Cientistas estão há uma semana no Ártico cercados por ursos polares

Victor Nikiforov / WWF Rússia

Os ursos polares não costumam atacar humanos, mas casos como este têm-se tornando mais frequentes

Os ursos polares não costumam atacar humanos, mas casos como este têm-se tornando mais frequentes

Os ursos polares estão entre os maiores predadores do mundo e encontram no Ártico espaço para viver livremente. Mas a presença de 5 destes animais está a provocar apreensão nos cientistas de uma estação meteorológica na ilha de Vaygach, no extremo norte da Rússia.

Os ursos cercaram a estação, e há quase uma semana que mantêm um grupo de investigadores isolado dentro do edifício.

Segundo a secção russa da ONG ambiental WWF, que acompanha o caso, o governo russo prometeu ajudar a resolver a situação.

“Não é um problema que estes ursos polares estejam aqui, é o seu território. O problema é que os cientistas não têm o equipamento necessário para evitar um ataque dos ursos”, explicou à BBC o investigador Victor Nikiforov, da WWF.

Os ursos polares, como os que se vêem das janelas da estação, pesam em média 460 quilos e podem chegar a 2,60 metros de comprimento. Além disso, são muito ágeis e podem saltar até 3,65 metros.

Victor Nikiforov / WWF Rússia

Os cientistas não têm armas nem equipamentos para afugentar os ursos

Os cientistas não têm armas nem equipamentos para afugentar os ursos

O grupo de pesquisa meteorológica, constituído por duas cientistas e um mecânico, interrompeu a medição de temperaturas marítimas, que realizavam duas vezes por dia, depois de terem visto dois dos ursos a lutar por comida.

Os investigadores tentaram afugentá-los com very-lights, sem sucesso.

Os animais estão em busca de alimento no seu habitat natural, e não é vulgar que ataquem humanos.

Mas os investigadores têm registado um aumento de casos de ataques de ursos polares nos últimos anos e acreditam que as mudanças climáticas têm forçado estes animais a explorar terras afastadas do seu habitat natural.

Sem armas ou equipamentos para afugentar os animais, só resta agora aos cientistas que vivem na estação meteorológica esperar por auxílio – ou que os ursos desistam do cerco.

ZAP / BBC

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Há centenas de milhares de anos afugentavam-se os predadores com recurso ao fogo. Alguém diga isso às duas cientistas e ao mecânico.

  2. “…mantêm um grupo de investigadores…” Afinal, são só duas cientistas e um mecânico. Felizmente não têm armas. Se lhes derem de comer, os ursos não atacam!

RESPONDER

Jovem indonésio sobreviveu 48 dias à deriva no Pacífico

Um jovem indonésio sobreviveu 48 dias com a ajuda de uma plataforma para captura de peixe até ter sido resgatado por um cargueiro a cerca de dois mil quilómetros do território norte-americano de Guam, no …

Câmara de Braga condenada a pagar mais 4 milhões pelo Estádio

Construído nos mandatos de Mesquita Machado, o estádio tinha um orçamento inicial de 65 milhões, mas acabou por custar mais de 150 milhões. O Tribunal Administrativo e Fiscal condenou a Câmara de Braga a pagar mais …

Movimento de Rui Moreira confronta António Costa sobre Infarmed

A Associação Cívica Porto, o Nosso Movimento pediu, este domingo, ao primeiro-ministro que esclareça se apoiou o ministro da Saúde na decisão de reavaliar a eventual transferência do Infarmed para o Porto. A associação Porto, o …

Nova acusação de assédio sexual contra juiz nomeado por Trump para o Supremo

O juiz nomeado pelo Presidente dos EUA para o Supremo Tribunal foi acusado por uma segunda mulher, este domingo, de assédio sexual na década de 80.  A New Yorker noticiou, este domingo, que os democratas que …

"Hard Brexit" pode ser o fim do Reino Unido

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, tem sido alertada por elementos do seu Executivo para o possível desmembramento do Reino Unido, num cenário de saída da União Europeia sem acordo, o chamado ‘hard Brexit’. Após …

Duas sondas japonesas pousaram num asteróide e fizeram História

Pela primeira vez na história, o Homem conseguiu aterrar dois rovers não tripulados num asteróide. A proeza histórica aconteceu este sábado e deveu-se aos japoneses. "Fiquei impressionado com o que conquistamos no Japão. Este é apenas …

Milionário da Somague declara falência e pede perdão de 67 milhões de euros

O ex-presidente da Somague, Diogo Vaz Guedes, declarou falência, pedindo o perdão de dívidas superiores a 67 milhões de euros. O Novo Banco e o BCP estão entre os credores do milionário. O jornal Correio da …

A China está (literalmente) a comprar um país africano

A Zâmbia corre o risco de perder a sua soberania devido à enorme dívida externa que tem com a China. O país poderá ser obrigado a entregar a Pequim a propriedade das suas principais infraestruturas de …

Conselho Superior de Magistratura não abre inquérito a juízes que desvalorizaram violação

O Conselho Superior de Magistratura considera que não existem "erros grosseiros" ou "linguagem manifestamente inadequada" no acórdão que confirma pena suspensa de dois homens julgados em primeira instância por violação. O Conselho Superior de Magistratura não …

Pai de jihadistas mortos na Síria pede apoio para trazer noras e netos para Portugal

O pai dos irmãos jihadistas portugueses que terão morrido na Síria está a pedir apoio às autoridades para que as esposas e os filhos destes possam vir para Portugal. Os irmãos Celso e Edgar da Costa, …