Cientistas encontraram um novo grupo de antimicrobianos no leite materno

A ameaça iminente de resistência aos antibióticos significa que precisamos desesperadamente de novos remédios. Um grupo de cientistas pode ter encontrado um deles na fonte de alimento mais natural de todos: o leite materno.

Os cientistas sabem há muito tempo que, além de ser uma fonte de alimento muito importante, o leite materno fornece aos bebés nutrientes vitais para construir e fortalecer os seus sistemas imunitários. Agora, descobriram um novo mecanismo por trás desse incremento anti-bacteriano nos açúcares do leite materno.

Ao contrário do entendimento geral de que as defesas anti-bacterianas são passadas de forma hereditária, sendo transmitida das mães para os bebés exclusivamente através das proteínas do leite materno, uma equipa da Universidade de Vanderbilt, nos EUA, afirma que os açúcares – ou hidratos de carbono – também demonstram propriedades que podem oferecer proteção contra infeções bacterianas.

“Este é o primeiro exemplo de atividade antimicrobiana generalizada com protagonismo dos hidratos de carbono no leite humano”, diz o químico Steven Townsend. “Uma das propriedades ​​é que são claramente não-tóxicos, ao contrário da maioria dos antibióticos”.

Os resultados preliminares foram publicados na revista científica Infectious Diseases.

Combater as bactérias

A infeção mais proeminente que afeta recém-nascidos é a Grupo B Streptococcus (GBS), que pode levar os bebés a desenvolver sepsia ou pneumonia antes dos seus sistemas imunitários serem suficientemente fortes para combater a bactéria.

Felizmente, embora a GBS possa ser mortal para os bebés, a maioria dos recém-nascidos não são infetados. A equipa de cientistas queria perceber se esses bebés poderiam obter mais proteção a partir do leite das mães.

“Queríamos saber se o hospedeiro comum [do GBS] – as mulheres grávidas – produz compostos que podem enfraquecer ou matar o estreptococo, que é a principal causa de infeção em recém-nascidos em todo o mundo”, explica Townsend.

Para conseguir a resposta, os investigadores retiraram hidratos de carbono de leite materno humano de cinco doadoras e açúcares complexos isolados a partir deles (chamados de oligossacarídeos), antes de os introduzir nas culturas de estreptococos em laboratório.

Ao analisar a interação sob o microscópio, a equipa descobriu que o hidrato de carbono poderia matar as bactérias e enfraquecer as suas defesas naturais, impedindo que estas formassem um biofilme protetor contra ameaças.

(dr) Steven Townsend / Vanderbilt University

Na imagem acima, esse biofilme pode ser visto à esquerda, mas é impedido de se formar na presença dos hidratos de carbono (à direita).

“Quando as bactérias querem prejudicar-nos, produzem esta substância protetora pegajosa”, explica Townsend, “permitindo-as enganar os nossos mecanismos de defesa”.

Estudos iniciais

Numa das amostras, os açúcares eliminaram por completo o estreptococo. Noutro, foram moderadamente eficazes a matar o estreptococo, enquanto nas três amostras restantes os hidratos de carbono não foram muito eficazes.

Para ajudar a explicar o que aconteceu, a equipa já iniciou outro conjunto de testes.

Em novas pesquisas ainda não publicadas, mas apresentadas esta semana num encontro da American Chemical Society, em Washington, o grupo voltou a encontrar resultados mistos.

Estes incluem dois casos em que os açúcares do leite materno quebraram o biofilme e mataram a bactéria; quatro em que o biofilme foi eliminado mas as bactérias sobreviveram e outros dois nos quais as bactérias morreram mas o biofilme persistiu.

A investigação está ainda no início, por isso, são necessárias mais pesquisas para perceber a dimensão destes resultados.

“Os açúcares seguem dois processos”, explica Townsend. “Primeiro, sensibilizam as bactérias e depois eliminam-as. Os biólogos costumam apelidar isso de ‘letalidade sintética’. Surge aqui um grande incentivo para que possamos desenvolver novos medicamentos antimicrobianos com esta capacidade”.

Além disso, a equipa diz que os dados preliminares indicam que os açúcares do leite materno podem tornar as bactérias mais suscetíveis a antibióticos comuns – como a penicilina e eritromicina.

“Se conseguirmos descobrir como os açúcares atuam, então será possível justificar a tentativa de recriá-los em grandes quantidades e depois introduzi-los em pessoas adultas”, conclui o investigador.

PARTILHAR

RESPONDER

Harry Potter ganha novo (e estranho) capítulo

Harry Potter e o retrato daquilo que parecia ser um grande monte de cinzas é o título do mais recente pedaço da história protagonizada pelo famoso feiticeiro. Mas não foi J.K. Rowling que o escreveu. Os autores …

Rússia pode cortar a Internet mundial, avisa General britânico

É uma nova ameaça à "nossa forma de vida" e à segurança e economia mundiais. O alerta é do chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas do Reino Unido, Stuart Peach, que teme que a Rússia …

Tribunal mantém pena de 30 anos para mulher que alega ter sofrido aborto espontâneo

Um tribunal de El Salvador confirmou a sentença de 30 anos de prisão a uma mulher acusada de homicídio agravado devido à morte do seu recém-nascido. Teodora Vásquez garante que se tratou de um aborto …

WikiLeaks é agora um meio de comunicação social

Um tribunal britânico considerou, em sentença, que o portal de divulgação de informação WikiLeaks é, agora, uma "organização de meios de comunicação". Um tribunal britânico, que avalia casos sobre liberdade de informação, classificou o WikiLeaks como …

Arquiteto Manuel Aires Mateus vence Prémio Pessoa 2017

Esta sexta-feira, o arquiteto Manuel Aires Mateus foi distinguido com o Prémio Pessoa, uma das mais importantes distinções em Portugal. O arquiteto Manuel Aires Mateus é o vencedor do Prémio Pessoa, anunciado esta sexta-feira pelo presidente …

Investigação australiana recomenda fim do celibato na Igreja Católica

Esta sexta-feira, uma investigação australiana sobre abuso sexual de crianças recomendou à Igreja Católica que levante a exigência de celibato ao clero. A Comissão Real da Austrália, que corresponde à procuradoria-geral da república, divulgou esta sexta-feira …

Carrilho absolvido do crime de violência doméstica por falta de provas

O ex-ministro da Cultura Manuel Maria Carrilho foi absolvido do crime de violência doméstica contra a ex-mulher Bárbara Guimarães. A juíza do processo considera que não há provas suficientes para uma condenação. Manuel Maria Carrilho era …

Ex-dirigente da Cerci da Guarda usa instituição para faturar

O ex-vice-presidente da Cercig, a cooperativa de solidariedade social da Guarda com estatuto de utilidade pública, foi acusado de crime de participação económica em negócio, punível com 5 anos de prisão. De acordo com o Ministério …

Pensões, subsídios e abono de família aumentam já em Janeiro

As prestações sociais pagas pela Segurança Social vão subir já a partir de Janeiro de 2018, fruto do aumento previsto de 1,8% para o chamado Indexante dos Apoios Sociais (IAS). O IAS é o referencial usado …

Lince-ibérico esteve à venda (com urgência) no OLX

Um anúncio no OLX vendia "urgentemente" um lince-ibérico pelo valor negociável de 1500 euros. O Ministério Público já está a investigar o caso. O Ministério Público está a investigar uma possível venda online de um lince-ibérico, …