Cientistas encontraram forma de transformar células cancerosas em tecido saudável

Annie Cavanagh / Wellcome Images

Um cluster de células cancerígenas num cancro de mama

Um cluster de células cancerígenas num cancro de mama

Uma equipa de cientistas da Mayo Clinic, nos Estados Unidos, acredita que pode ter encontrado uma forma de transformar células cancerosas em tecido saudável – ou seja, de restaurar a normalidade das células e interromper a sua reprodução descontrolada.

As moléculas usadas nos testes conseguiram travar o crescimento do cancro, e os cientistas esperam que este novo mecanismo possa ser usado em todos os tipos de tumores.

No entanto, apesar de os primeiros testes em laboratório parecerem promissores, ainda não está claro se esta técnica vai ajudar no tratamento de pessoas que tenham a doença.

O resultado da pesquisa foi publicado na revista especializada Nature Cell Biology.

A pesquisa da Mayo Clinic junta dois ramos da investigação científica: o estudo da aderência entre células e a biologia do microRNA, ou miRNA, que até agora não tinham sido relacionadas.

Os cientistas pensavam que as moléculas de adesão eram simplesmente a cola que mantém as células juntas. Mas descobriu-se que podem ter também um papel de sinalização.

O trabalho da Mayo Clinic mostra que as moléculas de adesão não apenas ligam células, mas também emitem sinais, através dos miRNAs, para controlar o seu crescimento.

Se este processo se desregula, as células crescem descontroladamente, o que pode estimular o desenvolvimento do cancro.

Mas reabastecer as células com miRNAs pode solucionar esse problema.

“Ao administrar os miRNAs afetados em células cancerosas para restaurar os seus níveis normais, devemos ser capazes de restabelecer os supressores do cancro e restaurar a função normal da célula”, disse Panos Anastasiadis, que liderou a investigação.

“As experiências iniciais, em alguns tipos agressivos de cancro, são realmente muito promissoras”, acrescentou o investigador da Mayo Clinic.

“Esta investigação resolve um mistério biológico que já tinha muito tempo, mas não devemos precipitar-nos”, diz à BBC Henry Scowcroft, investigador da Cancer Research UK, ONG britânica especializada em investigação oncológica.

“Há um longo caminho a percorrer antes de sabermos se estas descobertas, em células cultivadas em laboratório, vão ajudar a tratar pessoas com cancro”, acrescenta Scowcroft, “mas é um importante passo em frente na compreensão de como certas células no nosso corpo sabem quando crescer e quando parar“.

“Compreender estes conceitos chave é crucial para continuar a estimular o progresso contra o cancro que temos visto nos últimos anos”, conclui o investigador.

 ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Paços de Ferreira 0-5 Benfica | Seferovic “parte tudo” na Capital do Móvel

Na noite deste sábado, o Benfica somou o sétimo triunfo consecutivo no campeonato, ao golear o Paços de Ferreira por 5-0, num embate relativo à 26.ª jornada do campeonato. A equipa de Jorge Jesus, que acabou …

Após terramotos e deslizamentos, a "cidade moribunda" de Itália ainda resiste no topo de uma montanha

Chamar-se a si mesmo de "Cidade Moribunda" pode não parecer a melhor forma de atrair turistas, mas Civita, em Itália, aprendeu a viver com o facto de estar a morrer. Há vários séculos, a cidade …

"Alexa, estou com calor." Já é possível controlar o ar condicionado de um Lamborghini apenas com a voz

A Amazon está a dar um grande passo na indústria automóvel ao integrar a Alexa no Huracán EVO da Lamborghini, não apenas para fazer perguntas, mas dando ao assistente virtual a capacidade de controlar as …

Nova tecnologia pode enviar luz solar para o subsolo

Investigadores da Universidade Tecnológica de Nanyang, na Singapura, inventaram um novo dispositivo que pode ajudar o país a iluminar a sua crescente infraestrutura subterrânea. A Singapura é um dos países que tem apostado cada vez mais …

Livro lança "caça ao tesouro" a urna de ouro oferecida por Inglaterra a França antes da Entente Cordiale

Um novo enigma literário está prestes a chegar às estantes de livros com uma recompensa incomum. Pistas em "The Golden Treasure of the Entente Cordiale" podem levar leitores no Reino Unido e França a um …

Para evitar casos de burnout, LinkedIn deu uma semana de férias aos quase 16 mil funcionários

O LinkedIn decidiu dar uma semana de férias (remunerada), que começou esta segunda-feira, a todos os seus funcionários espalhados pelo mundo. O objetivo? Desconectar, recarregar baterias e prevenir casos de burnout.  "Queríamos ter a certeza de …

Pequenos nadadores-robô curam-se a si próprios (e em movimento)

Uma equipa de investigadores da American Chemical Society desenvolveu pequenos robôs nadadores que conseguem curar-se a si mesmos magneticamente. O tecido vivo pode curar-se autonomamente de muitos ferimentos, mas fornecer habilidades semelhantes a sistemas artificiais, como …

Tondela 0-2 FC Porto | Missão cumprida com serviços mínimos

Missão cumprida. O FC Porto fez poupanças no jogo com o Tondela, mas levou os três pontos para casa, graças a um triunfo por 2-0. Os “dragões” foram claramente superiores no primeiro tempo, marcaram por Toni …

Portugal pode atingir linha vermelha dos 120 novos casos por 100 mil habitantes em dois meses

Portugal pode atingir uma taxa de incidência de de 120 casos por 100 mil habitantes daqui a dois ou mais meses se se mantiver o atual ritmo de crescimento deste indicador. Esta é a conclusão de …

Akon ainda não construiu a "Wakanda da vida real", mas o Uganda já lhe está a dar terrenos para a segunda

O artista de R&B Akon ainda não concretizou a sua visão ambiciosa de uma cidade “futurística” alimentada por uma criptomoeda chamada “Akoin” e construída num terreno que lhe foi dado pelo governo senegalês. Contudo, o …