Cientistas descobriram os maiores “assassinos” de galáxias do Universo

NASA / JPL-Caltech

As galáxias hiperativas que existiam nos primórdios do Universo foram apagadas e tornaram-se galáxias elípticas mortas devido a atividades extremamente intensas de buracos negros gigantes no centro delas, afirma um grupo de cientistas norte-americanos num estudo publicado no Astrophysical Journal.

Quase metade das galáxias, que rodeiam a Via Láctea, está “morta” do ponto de vista da evolução cosmológica — nelas já não nascem novas estrelas há muito tempo, por isso, pouco a pouco, vão se apagando.

Hai Fu da Universidade de Iowa, nos EUA, e os seus colegas descobriram provas de que os “assassinos” destas galáxias eram buracos negros hiperativos no centro delas.

“Estes quasares podem ter desempenhado o papel principal na extinção de galáxias mais ativas, onde várias estrelas nasciam a velocidades recordes. Esses buracos negros tornaram-se “assassinos” das suas galáxias por serem bastante potentes e conseguirem retirar das galáxias quase todo o gás necessário para formação de estrelas futuras”, contou o cientista.

Hai Fu e os seus colegas observaram algumas aglomerações mais antigas de estrelas do Universo, que pertencem a galáxias infravermelhas extremamente luminosas. A maioria destas galáxias está coberta por um “casaco” muito sólido e grosso de poeira.

Ao observá-las, os astrofísicos repararam que aproximadamente duas dezenas das galáxias se encontravam nas mesmas localizações onde antes tinham sido descobertos quasares extremamente luminosos, ou seja, buracos negros supermassivos.

A descoberta foi uma surpresa para os cientistas, que acreditavam que o “casulo” de poeira das galáxias infravermelhas as protegia da irradiação dos quasares.

No entanto, as observações demonstraram que os buracos negros crescem a uma velocidade extremamente alta, aumentando a sua massa quase três vezes mais rápido do que as próprias galáxias. Como acreditam os especialistas, isso permitia que atingissem uma potência fortíssima, necessária para perfurar o “casaco” de poeira das galáxias extremamente luminosas.

E, segundo os cientistas, todas as galáxias elípticas modernas podem ter aparecido de um modo semelhante. A resposta exata para esta pergunta só poderá ser dada daqui a dois ou três anos, quando for lançado o telescópio Espacial James Webb e outros observatórios, capazes de captar imagens destas galáxias.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Planta que não se reproduzia há 60 milhões de anos no Reino Unido revivida pelas alterações climáticas

Há 60 milhões de anos que as cicas não se reproduziam no Reino Unido. Agora, com a subida das temperaturas devido às alterações climáticas, fizeram-no pela primeira vez. As cicas são plantas lenhosas muito parecidas com …

Líderes políticos e religiosos ultraconservadores reunidos secretamente em Fátima

A reunião foi promovida pela International Catholic Legislators Network (ICLN). O encontro começou na quinta e termina este domingo. Entre muitos, conta com a participação do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán. Vários líderes políticos e religiosos ultraconservadores …

Rio alerta para "divórcio violento" e medo de Costa em perder votos para o BE

O líder do PSD, Rui Rio, disse este sábado que as críticas de António Costa ao Bloco de Esquerda refletem "ingratidão" e o "medo" que o Partido Socialista tem em "perder" votos para os bloquistas …

Trump diz que Boris é "o homem certo" e promete "grande acordo comercial"

Os dois líderes estiveram reunidos à margem da cimeira do G7. Trump elogiou Boris e garantiu que o acordo comercial com o Reino Unido será rápido depois do Brexit. Johnson diz que será "fantástico". O Presidente …

Uma impressora 3D construiu uma casa em apenas 12 horas

A impressora 3D S-Squared (SQ3D) construiu um protótipo básico de uma casa em cerca de 12 horas. A estrutura tem 46 metros quadrados e foi construída através de uma mistura de cimento em camadas. O trabalho …

Uma estrela supermassiva explodiu e aniquilou tudo à sua volta

Uma estrela renegada, que explodiu numa galáxia distante, forçou os astrónomos a colocar de lado décadas de investigação e a concentraram-se num novo tipo de supernova que pode aniquilar completamente a sua estrela-mãe - não …

G7: Macron e Trump com "elementos de convergência" sobre Amazónia, Irão e comércio

O Presidente francês, Emmanuel Macron, conversou este sábado com o Presidente norte-americano, Donald Trump, durante o almoço, que durou duas horas, sobre "elementos de convergência" relativos ao comércio, ao Irão e aos fogos na Amazónia, …

Dieta com poucos hidratos de carbono pode acabar com as enxaquecas

Pessoas que têm enxaquecas frequentes sabem que qualquer dica é bem-vinda. Aqui vai uma nova: uma dieta com poucos hidratos de carbono pode ser uma boa arma para evitar estas crises. Desde 1920 que os …

Encontrado o estaleiro mais antigo do mundo. Estava afundado na costa de Inglaterra

https://vimeo.com/355759312 Arqueólogos descobriram uma estrutura de madeira com 8.000 anos de idade — que será o local de construção de barcos mais antigo do mundo. A arquitetura estava particularmente bem preservada considerando o facto de estar 11 …

Astrónomos treinam IA para encontrar antigas colisões de galáxias

Há luzes brilhantes em todo o Universo que representam as colisões de galáxias. Os astrónomos encontraram agora uma nova forma de as encontrar. Há luzes brilhantes em todo o Universo que representam as colisões de galáxias. …