Cientistas descobrem uma mutação que torna as bactérias invencíveis

BBC

-

O mundo está no limiar de uma “era pós-antibiótico”, alertam cientistas na sequência da descoberta de bactérias resistentes a medicamentos da última linha de defesa humana contra infecções.

Um estudo publicado na Lancet identificou, em pacientes e animais na China, bactérias que resistem à colistina, um potente antibiótico.

Os autores concluem que essa resistência pode espalhar-se pelo mundo, trazendo consigo a ameaça de infecções intratáveis.

Se as bactérias se tornarem completamente resistentes a tratamentos – um “apocalipse antibiótico” -, a medicina pode ser lançada novamente numa espécie de Idade Média, quando infecções comuns causavam mortes, e cirurgias e tratamentos contra o cancro, que apostam em antibióticos, ficariam sob ameaça.

Mutação

Os cientistas chineses identificaram uma mutação genética, denominada gene MCR-1, que permite às bactérias se tornarem altamente resistentes à colistina (também conhecida como polimixina), antibiótico geralmente utilizado como último recurso no caso de ineficácia de medicamentos.

A resistência foi identificada em um quinto dos animais testados, 15% de amostras de carne crua e em 16 pacientes, e espalhou-se ainda por um leque de estirpes e espécies de bactérias, como E.coliKlebsiella pneumoniae e Pseudomonas aeruginosa.

Também há indícios de que esta resistência tenha chegado ao Laos e à Malásia.

O colaborador do estudo Timothy Walsh, da Universidade de Cardiff, afirmou à BBC que “todos os atores-chave estão agora em campo para tornar o mundo pós-antibiótico uma realidade”.

“Se o MRC-1 se tornar global, o que é uma questão de tempo, e se o gene se alinhar com outros genes resistentes a antibióticos, o que é inevitável, então teremos provavelmente chegado ao início de uma era pós-antibiótico”, alertou, explicando que “se nesse ponto um paciente estiver gravemente doente, por exemplo, com E.coli, não haverá praticamente nada a fazer”.

A resistência à colistina já tinha sido detetada antes, mas a diferença desta vez é que a mutação surgiu numa forma em que é facilmente partilhada entre bactérias.

“A taxa de transferência desse gene de resistência é ridiculamente alta, e isso não é bom”, disse o microbiologista Mark Wilcox, do centro de hospitais universitários de Leeds, na Inglaterra.

O centro de Wilcox tem lidado com inúmeros casos, todos os meses, em que “lutam para encontrar um antibiótico” – algo que há cinco anos seria muito raro, recorda.

Para o microbiologista, não houve um evento a marcar o início do “apocalipse antibiótico”, mas está claro que “estamos a perder a batalha”.

Intratável

A preocupação é que o novo gene da resistência se associe a outros que assolam hospitais, produzindo bactérias resistentes a todos os tratamentos – um cenário conhecido como pan-resistência.

“Se eu temo que chegaremos a uma situação de um organismo intratável? Basicamente, sim. Mas se isso acontecerá este ano, no próximo ou no seguinte, é muito difícil dizer”, afirmou Wilcox.

Há sinais de que o governo chinês está a agir de forma rápida para combater este problema. Walsh, da Universidade de Cardiff, terá encontros com os ministros da Agricultura e da Saúde da China para discutir um eventual banimento da colistina para uso na agricultura.

Laura Piddock, do grupo ativista britânico Antibiotic Action, defende que esse antibiótico “não deveria ser usado na saúde humana nem animal”.

“Espero que a era pós-antibiótico ainda não tenha chegado. Mas este é um alerta para o mundo.”

A investigadora considera que a chegada dessa era “depende da infecção, do paciente e de haver tratamentos alternativos disponíveis”, já que as combinações de antibióticos ainda podem ser eficazes.

Um comentário feito ao artigo na Lancet aponta que as implicações do novo estudo são “enormes”.

A não ser que haja mudanças significativas, os médicos vão enfrentar “um número crescente de pacientes para os quais teremos que dizer: ‘Desculpe, não há nada que possa fazer para curar a sua infecção'”.

ZAP / BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O parlamento português está altamente infectado de bactérias muito mais agressivas e perigosas para a continuidade da espécie humana e ninguém parece preocupado com este estado de coisas, veja-se as leis agora aprovadas!.

RESPONDER

Austrália não quer que turistas caminhem na famosa rocha sagrada Uluru (nem no Google Maps)

A Austrália pediu ao Google que remova do seu serviço Maps fotografias tiradas do topo de Uluru, o monólito aborígine sagrado que os visitantes estão proibidos de escalar desde o ano passado. De acordo com a …

NASA vai procurar aquíferos nos desertos com tecnologia já usada em Marte

Uma parceria entre a NASA e a Fundação Qatar tem como objetivo procurar as cada vez mais escassas águas que estão enterradas nos desertos do Saara e da Península Arábica. Este processo deverá ser desenvolvido …

Os aeroportos mudam o nome das pistas (e a culpa é dos pólos magnéticos da Terra)

O pólo norte magnético pode mover-se até 64 quilómetros por ano. Isto pode ser um problema para os pilotos de aviões. A pista 17L/35R, no Aeroporto Internacional de Austin-Bergstrom, no estado norte-americano do Texas, não terá …

Rússia quer ultrapassar Tom Cruise e ser a primeira a gravar um filme no Espaço

O ator Tom Cruise quer rodar um filme no Espaço, mas a Rússia quer ser a primeira, de acordo com um comunicado da agência espacial Roscosmos. Os Estados Unidos e a Rússia são, novamente, os protagonistas …

Os animais perdem o medo dos predadores depois de contactarem com o Homem

Uma nova investigação concluiu que os animais selvagens perdem rapidamente o medo dos seus predadores depois de entrarem em contacto com o Homem. A maioria dos animais selvagens, como é o caso dos leões, exibe …

Há mais 884 casos confirmados e oito óbitos por covid-19 em Portugal

De acordo com o último boletim divulgado epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal regista, este sábado, mais oito óbitos e 884 novos casos de infeção pelo novo coronavírus. Assim, Portugal contabiliza, desde o início da …

Negros norte-americanos estão a comprar armas em valores recorde

O número de afro-americanos a comprar armas aumentou drasticamente. Em causa, estará uma resposta ao agravar das tensões sociais no país devido ao movimento Black Lives Matter. Nos Estados Unidos, os protestos do movimento Black Lives …

Sporting paga 5 milhões e "rouba" Bruno Tabata ao Braga

O Sporting conseguiu 'roubar' Bruno Tabata ao Sporting de Braga. O extremo do Portimonense assina pelos 'leões' num contrato válido por cinco temporadas. Bruno Tabata está a caminho do Sporting CP, avança este sábado o jornal …

Há (pelo menos) 16 escolas com casos de covid-19, mas não há dados oficiais

Nem o Ministério da Educação, nem a Direcção Geral de Saúde (DGS) revelam o número de casos de covid-19 nas escolas, depois da reabertura do ano lectivo. Mesmo sem dados oficiais, é possível contabilizar, pelo …

Deixar Bilbau não dá bom resultado (lembra-se da grande equipa de Bielsa?)

Javi Martínez tenta contrariar a tendência dos seus antigos companheiros de equipa no famoso Atlético de Bilbau, que só aceita no seu plantel futebolistas nascidos no País Basco ou com ascendência familiar basca. Javi Martínez, herói …