Cientistas descobrem flor intacta em fóssil com 15 milhões de anos

George Poinar

As flores, batizadas de Strychnos electri, estavam incrivelmente bem conservadas, o que facilitou seu estudo

Investigadores da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos, descreveram uma nova espécie de planta graças à descoberta de flores fossilizadas dentro de pedaços de âmbar com pelo menos 15 milhões de anos.

As duas flores estavam entre os 500 fósseis recolhidos numa expedição realizada em 1986 pelo professor George Poinar, um famoso entomologista.

A maioria das amostras recolhidas era de insectos mas, depois de quase 30 anos de investigação o professor começou a analisar as flores.

Poinar percebeu que estas estavam praticamente intactas, algo muito difícil de acontecer com plantas presas em âmbar: regra geral, restam apenas fragmentos.

Em 2015, Poinar enviou fotos em alta resolução para Lena Struwe, da Universidade Rutgers, em Nova Jérsei.

“Parecia que essas flores tinham acabado de cair de uma árvore. Pensei que poderiam ser flores Strychnos“, conta Pionar.

Ao receber as amostras presas em âmbar, Struwe comparou a estrutura física de todas as 200 flores conhecidas da espécie Strychnos, analisando coleções inteiras de museus e acervos – e comprovou a descoberta do colega.

A professora explica que as características usadas para identificar espécies de Strychnos estão na morfologia da flor, e “por sorte era o que encontramos nesse fóssil”.

“Analisei cada amostra de espécie do Novo Mundo, fotografei e medi, e então comparei com a foto que George me mandou e fui-me perguntando: ‘Como são os pelos nas pétalas? Onde estão situados?’, e assim por diante.”

A descoberta foi publicada na revista especializada Nature Plants.

Veneno

George Poinar

As flores datam do fim do período cretáceo

As flores datam do fim do período cretáceo

A nova planta, batizada de Strychnos electri, pertence ao género de arbustos tropicais e árvores conhecidos por produzir a toxina estricnina.

Para os animais do fim do período cretáceo que conviveram com ela, a planta era um perigo.

“Espécies do género Strychnos são quase todas tóxicas de alguma forma”, explica George Poinar.

“Cada planta tem os seus próprios alcalóides com efeitos variados. Algumas são mais tóxicas do que outras e pode ser que tenham sido bem-sucedidas porque os seus venenos ofereciam algum tipo de defesa contra os animais herbívoros”, acrescentou.

O mais famoso desses alcalóides, a estricnina, é uma toxina usada como base de muitos venenos contra ratos.

Esta toxina também é citada em muitos trabalhos de ficção, como o filme Psicose, de Alfred Hitchcock. A estricnina era uma das armas do personagem de Norman Bates.

Contudo, essas plantas são também da família das asterídeas, que inclui mais de 80 mil plantas floríferas – até mesmo muitas que são de consumo humano, como a batata, o café e o girassol.

A descoberta destas flores quase intactas e tão antigas é um novo elemento muito importante no registo de fósseis desta família, que ainda não é totalmente compreendida pelos cientistas.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Sondas da missão a Mercúrio vão passar pela Terra (e vão ser visíveis a olho nu)

A missão conjunta europeia e japonesa BepiColombo está a caminho de Mercúrio. Porém, para chegar lá, terá de passar novamente pela Terra. Este evento acontecerá em 10 de abril e as pessoas nas latitudes do sul …

Xiaomi lança máscara elétrica que carrega via USB

A pandemia de Covid-19 tem impulsionado o surgimento de alguns recursos melhorados para fazer face ao combate do novo coronavírus. É o caso da nova máscara de esterilização elétrica da Xiaomi, que carrega via USB. A …

Em paradeiro incerto, ministra da Guiné-Bissau diz correr perigo de vida

Ruth Monteiro, ministra da Justiça e dos Negócios Estrangeiros no Governo da Guiné-Bissau deposto no golpe do dia 27 de fevereiro, está em parte incerta e diz correr perigo de vida. De acordo com o semanário …

Ovelhas e bactérias estão a ajudar a combater o coronavírus

Anticorpos que podem ajudar a combater o SARS-CoV-2, o vírus que causa a covid-19, estão a ser testados em ovelhas. Estes podem ser usados para desenvolver testes de diagnóstico. O SARS-CoV-2, o vírus que causa a …

Marcelo sai uma vez por semana, usa máscara e luvas nas compras (e passa a Páscoa em Belém)

O Presidente da República afirmou este sábado que, para se proteger do surto de covid-19, só sai em trabalho uma vez semana, usa máscara nas compras e vai passar a Páscoa confinado no Palácio de …

A procura por sumo de laranja está a disparar (e a culpa é do coronavírus)

A procura por sumo de laranja tem disparado nos últimos tempos, muito devido à pandemia de covid-19. As pessoas querem reforçar o seu sistema imunitário. Já quase ninguém está indiferente à ameaça da pandemia de covid-19, …

Nove pessoas com covid-19 curadas após receberem plasma de doentes recuperados

Pelo menos nove pessoas internadas nos cuidados intensivos em Itália com covid-19 já foram curadas, depois de receberem plasma de pacientes recuperados. De acordo com o jornal italiano Corriere della Sera, os doentes receberam o plasma …

Grace tem seis anos e pode ser a autora mais nova de sempre de um artigo científico

Uma menina de seis anos, que vive na Austrália, pode ser a autora mais nova de sempre a ter um artigo científico publicado numa revista da especialidade. Grace Fulton tem uma enorme paixão por animais e, …

Geco encheu Lisboa com autocolantes (e a polícia de Roma está a pedir ajuda para o encontrar)

A polícia de Roma está a pedir ajuda à Associação Vizinhos de Lisboa para encontrar o graffiter Geco, cujas pinturas e autocolantes se podem ver por toda a capital portuguesa, e que está em investigação …

TikTok "esconde" publicações de pessoas feias e pobres para atrair novos utilizadores

O TikTok deu indicações aos seus moderadores para 'esconder' as publicações de utilizadores feios, pobres ou com deficiências. As suas audiências eram manipuladas para que os seus vídeos fossem vistos por menos pessoas. Antes conhecido como …