Cientistas criaram pequenos diamantes puros a partir de petróleo

(dr) Alrosa PJSC

Uma equipa de cientistas desenvolveu uma técnica que permite criar pequenos diamantes em laboratório de uma forma mais rápida e simples, recorrendo a pouco calor e sem a necessidade de se usar um catalisador.

Em comunicado, os cientistas da Universidade de Stanford na Califórnia, nos Estados Unidos, revelam que a “receita” para criar estes diamantes de forma mais rápida e com menos energia envolve uma cuidadosa dinâmica entre calor e pressão.

A nova tecnologia envolve a extração de um tipo de molécula de carbono e hidrogénio encontrada no petróleo bruto e no gás natural, detalha o portal New Atlas.

Estas moléculas, que têm determinadas propriedades cristalinas, são depois pressionadas entre dois diamantes e aquecidas com um laser. Desta forma, foi possível “enganar a termodinâmica do que geralmente é necessário para a formação dos diamantes”, disse o o mineralogista Rodney Ewing, um dos cientistas envolvidos no estudo.

No entanto, importa frisar, os diamantes criados são extremamente pequenos, podendo ser comparados, em termos de largura, a um cabelo humano. Por esse mesmo motivo, o seu uso torna-se também muito limitado.

Na natureza, os diamantes são formados a centenas de quilómetros de profundidade no subsolo, onde as temperaturas atinge os milhares de graus.

Já os diamantes sintéticos, cuja exploração é feita há mais de 60 anos, requerem muita energia e tempo. Por norma, é adicionado um catalisador – geralmente um metal – para que o processo não seja tão longo, acabando este por reduzir o volume do material final.

Os cientistas de Stanford quiseram agora encontrar uma forma de criar diamantes em laboratório de forma mais rápida e simples. “Queríamos ver um sistema limpo, no qual uma única substância fosse transformada em diamantes puros, sem catalisador”, explicou por sua vez o geólogo Sulgiye Park, autor principal do estudo.

Compreender o mecanismo pelo qual se deu esta transformação será importante para várias utilizações para além do mercado das jóias, sustentaram os cientistas. As propriedades físicas dos diamantes – a sua extrema dureza, transparência ótica, estabilidade química e a alta condutividade térmica – tornaram-nos um material valioso para a medicina, indústria e tecnologias da computação quântica.

“Se conseguirmos produzir pequenas quantidades destes diamantes puros, poderemos utilizá-los de forma controlada para aplicações específicas”, disse ainda Yu Lin, autor sénio do estudo, cujos resultados foram recentemente publicados na revista Science Advances.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientista descobre espécie extinta de ganso através de uma pintura egípcia

Uma famosa pintura que estava originalmente no túmulo do príncipe egípcio Nefermaat levou um cientista a descobrir uma espécie de ganso já extinta. A cena "gansos de Meidum", originalmente pintada no túmulo do príncipe Nefermaat, encontra-se …

Físico cria algoritmo de IA que pode provar que a realidade é uma simulação

Hong Qin, do Laboratório de Física de Plasma de Princeton (PPPL) do Departamento de Energia dos EUA, criou um algoritmo de Inteligência Artificial que pode provar que a realidade é, na verdade, uma simulação. O algoritmo …

Quase 10 anos depois, avião de Gaddafi continua parado num aeródromo em França

Quase uma década depois de ter aterrado em solo francês, o avião presidencial do ex-ditador líbio continua parado num aeródromo no sul do país, estando no meio de vários processos judiciais que parecem não ter …

Governo recebeu 1.600 ideias para a bazuca. Costa agradece mobilização

Durante a fase de discussão pública, o Plano de Recuperação e Resiliência recebeu mais de 1.600 contribuições e mais de 65 mil consultas. O primeiro-ministro António Costa disse que, durante a fase de discussão pública, …

"Honjok" é o nome do movimento sul-coreano que reivindica a solidão

A solidão tornou-se um tema recorrente devido à pandemia de covid-19. Na Coreia do Sul, existe um movimento chamado "honjok", que promove um estilo de vida solitário. O isolamento imposto pela pandemia de covid-19 está a …

Do subsolo sírio à nomeação ao Óscar: hospitais em tempos de guerra numa "era de impunidade"

The Cave é o nome de uma produção que esteve nomeada para o Óscar de Melhor Documentário de 2020. É também o lugar onde hospitais sírios se escondem para salvar vidas longe de bombardeamentos e …

Patrícia Mamona sagra-se campeã no triplo salto em pista coberta

Esta tarde, Patrícia Mamona tornou-se a terceira atleta portuguesa a garantir a medalha de ouro para Portugal no Campeonato da Europa em pista coberta. A portuguesa Patrícia Mamona conquistou, este domingo, a medalha de ouro na …

Dias de aulas mais longos, férias mais curtas e cinco períodos. Em Inglaterra, já se equacionam formas de recuperar o tempo perdido

Há três medidas em cima de mesa que podem vir a ser adotadas para combater os atrasos na aprendizagem dos alunos. Na Inglaterra, as escolas reabrem para aulas presenciais esta segunda-feira, mas já se pensa …

Índia abre centro de bem-estar para hóspedes abraçarem vacas e "esquecerem todos os problemas"

Animais de conforto e apoio emocional são cada vez mais populares em todo o mundo. Embora a maioria das pessoas use cães ou gatos, há também algumas escolhas mais bizarras, incluindo pavões, macacos e cobras. Os …

Abel Ferreira tentou levar jogador do Benfica para o Palmeiras

O treinador português Abel Ferreira, no comando técnico dos brasileiros do Palmeiras, pediu a contratação de Franco Cervi, que alinha pelo Benfica, mas acabou por ver a sua proposta recusada pelo jogador argentino. A notícia …