Cientistas criaram pequenos diamantes puros a partir de petróleo

(dr) Alrosa PJSC

Uma equipa de cientistas desenvolveu uma técnica que permite criar pequenos diamantes em laboratório de uma forma mais rápida e simples, recorrendo a pouco calor e sem a necessidade de se usar um catalisador.

Em comunicado, os cientistas da Universidade de Stanford na Califórnia, nos Estados Unidos, revelam que a “receita” para criar estes diamantes de forma mais rápida e com menos energia envolve uma cuidadosa dinâmica entre calor e pressão.

A nova tecnologia envolve a extração de um tipo de molécula de carbono e hidrogénio encontrada no petróleo bruto e no gás natural, detalha o portal New Atlas.

Estas moléculas, que têm determinadas propriedades cristalinas, são depois pressionadas entre dois diamantes e aquecidas com um laser. Desta forma, foi possível “enganar a termodinâmica do que geralmente é necessário para a formação dos diamantes”, disse o o mineralogista Rodney Ewing, um dos cientistas envolvidos no estudo.

No entanto, importa frisar, os diamantes criados são extremamente pequenos, podendo ser comparados, em termos de largura, a um cabelo humano. Por esse mesmo motivo, o seu uso torna-se também muito limitado.

Na natureza, os diamantes são formados a centenas de quilómetros de profundidade no subsolo, onde as temperaturas atinge os milhares de graus.

Já os diamantes sintéticos, cuja exploração é feita há mais de 60 anos, requerem muita energia e tempo. Por norma, é adicionado um catalisador – geralmente um metal – para que o processo não seja tão longo, acabando este por reduzir o volume do material final.

Os cientistas de Stanford quiseram agora encontrar uma forma de criar diamantes em laboratório de forma mais rápida e simples. “Queríamos ver um sistema limpo, no qual uma única substância fosse transformada em diamantes puros, sem catalisador”, explicou por sua vez o geólogo Sulgiye Park, autor principal do estudo.

Compreender o mecanismo pelo qual se deu esta transformação será importante para várias utilizações para além do mercado das jóias, sustentaram os cientistas. As propriedades físicas dos diamantes – a sua extrema dureza, transparência ótica, estabilidade química e a alta condutividade térmica – tornaram-nos um material valioso para a medicina, indústria e tecnologias da computação quântica.

“Se conseguirmos produzir pequenas quantidades destes diamantes puros, poderemos utilizá-los de forma controlada para aplicações específicas”, disse ainda Yu Lin, autor sénio do estudo, cujos resultados foram recentemente publicados na revista Science Advances.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Capital das tempestades, Júpiter tem relâmpagos bizarros e chuva "mole" nunca antes vista

Com tempestades constantemente a devastar a sua superfície e uma Grande Mancha Vermelha que se agita há séculos, Júpiter é conhecido como a "capital das tempestades do Sistema Solar". Agora, a missão Juno, da NASA, …

Metro de Nova Iorque pede à Apple para melhorar sistema de reconhecimento facial

A autoridade que gere o metro de Nova Iorque, nos Estados Unidos, pediu à gigante tecnológica Apple para melhorar o reconhecimento facial dos seus dispositivos depois de serem observados vários passageiros a retirar a máscara …

Rival da Tesla diz que o seu carro terá uma autonomia de 832 quilómetros

A empresa Lucid Motors, concorrente direta da Tesla no mercado automóvel elétrico, afirma que o seu carro Air terá uma autonomia de 832 quilómetros. A confirmar-se a autonomia deste carro, o automóvel da Lucid Motors ultrapassará …

Moradores das Maurícias estão a cortar o próprio cabelo para ajudar a evitar um desastre ambiental

Moradores das Maurícias estão a cortar o seu próprio cabelo para para tentar minimizar os danos causados pelo derrame de petróleo de um navio janponês encalhado nos recifes de coral ao largo da ilha. Estima-se que …

Atalanta 1-2 PSG | Reviravolta épica vale bilhete para as “meias”

Um final impróprio para cardíacos e o epílogo perfeito num excelente jogo. O PSG esteve a perder desde o minuto 27, mas em apenas três minutos dos descontos deu a volta ao texto diante da …

Um emblemático transplante nos EUA aconteceu graças a um coração "roubado"

Um dos primeiros transplantes de coração realizados no mundo aconteceu no Estados Unidos. O que muitos não sabem é que este caso de sucesso também deu aso ao primeiro processo civil no país por homicídio …

"Pandemia de sem-abrigo" nos EUA. Há 30 milhões de pessoas sob risco de despejo

Nos Estados Unidos da América avizinha-se uma "pandemia de sem-abrigo". Até ao final de setembro, 30 milhões de norte-americanos estão em risco de despejo devido à covid-19. Nos Estados Unidos, a pandemia de covid-19 pode estar …

Tráfego nas autoestradas cai para quase metade. Foi o pior trimestre de sempre

A rede da Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Autoestradas ou Pontes com Portagens (APCAP) registou de abril a junho "o pior trimestre de circulação e tráfego médio desde que há registos", recuando 46% devido …

Bielorrússia cortou acesso à internet e tentou fazer com que parecesse um acidente

No seguimento da reeleição de Alexandr Lukashenko na Bielorrússia, multiplicam-se os apagões de internet. O Governo diz que se trata de um ataque cibernético, mas há suspeitas de que seja um plano do presidente. Os protestos …

Resgatados 28 cães sem registo ou vacinas de barracões onde também vivia a proprietária em Lisboa

Vinte e oito cães foram retirados pela PSP terça-feira de barracões em Lisboa onde também vivia a proprietária, avança a agência Lusa, detalhando que os animais serão depois colocados para adoção.  Os animais foram posteriormente recolhidos …