Cientistas criaram algodão que brilha no escuro

Uma equipa de investigadores, do Instituto Weizmann de Ciência, em Israel, criou um algodão que brilha naturalmente no escuro.

Os cientistas andam a desenvolver diversos materiais “inteligentes” como, por exemplo, uma nova resina de polímero que pode fechar feridas, fios de nanotubos de carbono que podem gerar eletricidade, entre outros.

O que essas tecnologias têm em comum é que todas dependem de revestimentos superficiais que transformam substâncias “normais” em novas ferramentas, o que pode ser um problema porque, quanto mais são usadas, menos funcionais se tornam por causa do desgaste natural.

Agora, investigadores tentaram resolver esse problema ao inserir uma funcionalidade diretamente nos blocos de construção fundamentais dos materiais.

E parece que estão no caminho certo. De acordo com um estudo publicado na revista Science, uma equipa de cientistas conseguiu criar um algodão que brilha naturalmente no escuro, cultivando a planta de forma a que esta incorpore moléculas fluorescentes nas suas fibras.

O método

Os cientistas conseguiram fazer isso ao sintetizar compostos, chamados derivados de glicose, que atuaram como uma “cola” molecular para ligar as moléculas fluorescentes à camada celular mais externa das fibras de algodão.

Na mesma experiência, usaram essas “conexões vasculares” para anexar uma molécula que conferia magnetismo às fibras de celulose a que estavam ligadas.

“A fluorescência e as propriedades magnéticas foram a nossa prova de princípio – as aplicações estão agora abertas”, disse o autor principal do estudo, Filipe Natalio, do Instituto Weizmann de Ciência, em Israel, ao portal Inverse.

“As abordagens atuais para produtos têxteis inteligentes usam revestimentos. Na nossa abordagem, a molécula funcional será tecida juntamente com outros blocos de construção”, explica.

Natalio destaca as aplicações potenciais da técnica, como transformar materiais naturais num meio para armazenar dados, e também a ideia de usar uma matéria-prima como o algodão, que foi escolhida para este estudo por causa de sua “importância económica e do longo relacionamento com humanos”.

Será que um dia chegaremos lá?

No futuro, o cientista prevê uma série de estufas hidropónicas auto-sustentáveis – técnica de cultivo em que as plantas são colocadas fora do solo, em recipientes com água e soluções nutritivas – nas quais os cientistas poderão simplesmente adicionar a molécula funcional de escolha no recipiente de água e observar suas “plantas inteligentes” crescerem.

Natalio está já a pensar no conceito da “nova era da agricultura material”, a ideia de manipular quimicamente um sistema biológico – seja algodão, linho ou bambu – e colher o produto final pelas suas propriedades personalizadas.

No entanto, o investigador tem o cuidado de destacar que não se trata de engenharia genética, ao contrário do estudo que criou coelhos para brilhar no escuro, por exemplo.

Avatar ZAP // HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

Cronista do “Observador" é o autor do falso plano de desconfinamento (mas não sabe quem o divulgou)

Carlos Macedo e Cunha, cronista convidado do jornal digital Observador, é o autor do plano de desconfinamento que foi posto a circular nas redes sociais, mas garante desconhecer como é que o documento se tornou …

Governo está a analisar alterações à Lei do Ruído pedidas por Marcelo (mas admite "ser difícil")

Após ignorar o pedido feito pelo Presidente da República no decreto que renovou o estado de emergência há duas semanas, o Governo anunciou estar a analisar alterações à Lei do Ruído neste novo decreto. Há duas …

Santana Lopes não vai ser candidato do PSD à Figueira da Foz

O ex-primeiro-ministro não vai ser o candidato do PSD à Câmara da Figueira da Foz, avançou o jornal digital Observador esta sexta-feira. Segundo o jornal online Observador, havia quem quisesse Pedro Santana Lopes como candidato do …

O segredo para a investigação do cancro pode estar escondido nas baleias

Algumas espécies de baleias vivem durante muitos anos graças a genes supressores de tumores duplicados. Esta descoberta pode ajudar na investigação sobre cancro em humanos. Um novo estudo sugere que o tamanho gigantesco das baleias não …

Passos Coelho cancela participação em fórum para afastar "especulações infundadas" sobre o seu regresso

O antigo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, decidiu cancelar a presença numa conversa via Zoom agendada para 25 de março, inserida num ciclo denominado “Repensar Portugal”. Esta quinta-feira, o semanário Expresso adiantou que o antigo primeiro-ministro Pedro …

A física quântica pode causar mutações no nosso ADN

Simulações de computador e métodos de mecânica quântica têm sido usados ​​para determinar o papel que o tunelamento de protões, um fenómeno puramente quântico, desempenha nas mutações espontâneas no ADN. A biologia quântica é um campo …

Buracos negros minúsculos podem estar a "esconder-se" dentro de estrelas (e a devorá-las por dentro)

Uma equipa de investigadores tem um novo palpite sobre onde procurar a misteriosa matéria escura: esta pode estar a assumir a forma de buracos negros endoparasitários. De acordo com o ScienceAlert, buracos negros primordiais minúsculos, quase …

Maionese está a salvar tartarugas após derrame de petróleo em Israel

Membros do Centro Nacional de Resgate de Tartarugas Marinhas de Israel estão a usar maionese para limpar as vias respiratórias de tartarugas que inalaram petróleo em alto-mar. Israel fechou este domingo as praias mediterrânicas dias após …

Itália investiga empresas de entrega de comida. Há estafetas tratados "como escravos"

Itália está a investigar as empresas de entrega de comida online, com um promotor a lamentar que os estafetas que fazem as entregas, muitos deles imigrantes, são praticamente tratados "como escravos". Procuradores de Milão avançaram que …

O IONIQ 5 é o novo carro elétrico da Hyundai (e é enorme entre eixos)

O ano 2021 vai ser promissor na apresentação e lançamento de carros elétricos no mercado mundial. Algumas marcas, como a Hyundai, têm produtos prontos para serem comercializados. Agora, a marca sul-coreana apresenta o IONIQ 5. Com …