Cientistas criam sistema de aprendizagem acelerada tipo Matrix

(dr) Warner Bros.

The Matrix, 1999

The Matrix, 1999

Em 1999, a obra-prima The Matrix estreou nos cinemas de todo o mundo, e causou um enorme impacto pela forma inovadora de realizar um filme de acção, e por apresentar uma história que cruzava inúmeras referências de tecnologia, filosofia e artes marciais.

Na obra, Neo, personagem interpretado por Keanu Reeves, aprendia a lutar jiu-jistu, ninjitsu e kung-fu de maneira acelerada, através de uma ficha inserida na nuca, que levava informação de um computador directamente para o seu cérebro.

Numa outra cena icónica do filme, Trinity, interpretada por Carrie-Anne Moss, aprende a pilotar um helicóptero no tempo de… um download.

Regressando agora ao tempo presente e à nossa (alegada) realidade, cientistas dos Estados Unidos afirmaram ter criado um método para reproduzir este sistema de aprendizagem na vida real.

De acordo com investigadores da HRL Laboratories, o dispositivo de aprendizagem instantânea não é tão eficaz e grandioso como o retratado no filme das irmãs Wachowski.

Na vida real, os cientistas estimularam o cérebro de um piloto inexperiente através de um eléctrodo embutido no seu capacete com sinais eléctricos captados a partir do cérebro de um piloto experiente.

Como resultado, o piloto inexperiente aperfeiçoou a sua capacidade de pilotar e a sua aprendizagem foi 33% mais rápida do que a dos restantes pilotos, que formaram o grupo placebo.

“O nosso sistema é um dos primeiros passos do género. É um sistema de estímulo cerebral”, explica Matthew Phillips, um dos cientistas envolvidos no projecto.

Parece uma coisa saída da ficção científica, mas há uma base científica bastante grande para o desenvolvimento do nosso sistema”, diz  Phillips.

“Quando aprendemos alguma coisa, o nosso cérebro muda fisicamente. Ligações são estabelecidas e fortalecidas, num processo chamado de neuroplasticidade”, acrescenta o cientista.

“Acontece que certas funções do cérebro, como a fala e memória, estão localizadas em regiões bastante específicas do cérebro. O que o nosso sistema faz é migrar estas mudanças para regiões específicas do cérebro, à medida que aprende”, conclui Matthew Phillips.

O investigador destaca o potencial do novo método, que não é algo exactamente inédito na história da humanidade, no aperfeiçoamento dos métodos de aprendizagem.

O método em si é bastante velho”, comenta Phillips. “De facto, os egípcios antigos há 4 mil anos já usavam peixes eléctricos para o estímulo e a redução de dores”.

Ainda assim, o aperfeiçoamento desta técnica pode produzir efeitos bastante positivo nos sistemas de aprendizagem dos seres humanos – num futuro não muito distante.

ZAP / Canaltech

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Novo relatório aponta possível causa para número anormal de doenças causadas pelo vaping

Um novo relatório vem confirmar que o acetato de vitamina E encontrado em muitos produtos utilizados pelos vapers pode ser o responsável pelos problemas de saúde. O ano de 2019 ficou marcado por várias doenças e …

Morreu Rogério "Pipi", histórico jogador do Benfica

O ex-futebolista internacional português, que se evidenciou ao serviço do Benfica nas décadas de 40 e 50 do século passado, morreu este domingo, um dia depois de completar 97 anos. "Foi com profunda tristeza e pesar …

Milhares de manifestantes voltam às ruas de Hong Kong

A polícia de Hong Kong deteve, este domingo, onze pessoas e apreendeu várias armas, incluindo uma pistola, pouco antes do início de uma manifestação convocada para a cidade, para a qual se espera uma forte …

Irão e Estados Unidos trocam prisioneiros

Irão e Estados Unidos realizaram, este sábado, uma troca de prisioneiros que envolveu a troca de um investigador sino-americano por um cientista iraniano detido pelos EUA, num avanço diplomático que surge após meses de tensão …

Coreia do Norte anuncia "teste muito importante" em local de lançamento de mísseis

A Coreia do Norte anunciou ter realizado um "teste muito importante" no local de lançamento de mísseis de longo alcance, defendendo que terá um efeito fundamental na futura posição estratégica do país. A Agência Central de …

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …