Raro fenómeno envolveu a Terra numa incrível luz laranja

NASA

No passado dia 7 de outubro, um astronauta a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS) captou esta incrível fotografia enquanto orbitava a uma altitude de mais de 400 quilómetros acima da Austrália.

Este misterioso espetáculo de luzes laranjas podia muito bem representar um planeta alienígena. Mas não, esta fotografia retrata a Terra, envolta numa incrível luz alaranjada.

Tal como explicou a NASA, o tom laranja que envolveu o nosso planeta é um fenómeno conhecido como airglow – uma luminescência hipnotizante causada por reações químicas que chegam até ao topo da atmosfera terrestre.

Por norma, este brilho quase fantasmagórico ocorre quando a radiação ultravioleta da luz solar energiza moléculas de nitrogénio, oxigénio, sódio e ozono na atmosfera. Por sua vez, estás moléculas carregas com energia colidem entre si, perdendo consequentemente brilho que resulta num brilho fraco – mas visivelmente espetacular.

Segundo a agência espacial norte-americana, e tendo em conta que este brilho é mil milhões de vezes mais fraco do que a luz solar, a melhor forma para ver o airglow é durante a noite. Neste caso em particular, a imagem foi capturada a 400 quilómetros acima do território da Austrália.

O brilho que envolve a Terra, também conhecido como quimilunescência, é comparável às reações químicas mais brilhantes que ocorrem em solo terrestre, incluindo alguns brinquedos como bastões e espadas luminosas, indica a NASA a título de exemplo.

Porém, o airglow é bem mais do que apenas um incrível jogo de luz. A luminescência noturna, tal como nota a agência Europa Press, revela fenómenos importantes sobre o alcance da atmosfera da Terra, podendo ajudar os cientistas a compreender melhor o comportamentos das partículas que “moram” perto da interface entre a Terra e o Espaço, incluindo as ligações entre o clima terrestre e espacial.

Os cientistas já estão a utilizar satélitesIONospheric Connection Explorer (ICON) da NASA, programado para ser lançado a 8 de novembro – para estudar esta zona dinâmica.

Importa ainda salientar que este fenómeno nem sempre ocorre em tons de laranja. Em 2016, o fotógrafo Miguel Claro capturou um airglow bem mais colorido na montanha do Pico, no arquipélago dos Açores – uma espécie de arco-íris, recorda a Space.com.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Não comento a notícia sobre este fenómeno nem o que aconteceu. Limito-me a tentar compreender o que li.
    Mas já agora, porque ainda me lembro, vou tentar descrever o que vi há mais de 70 anos, na aldeia onde vivia.
    Era um dia de semana. Ia a manhã a meio. Tinha-me levantado da cama pouco antes. Tomado o pequeno almoço saí até ao quintal. A luz da manhã era límpida. Só quando me voltei para trás reparei que as PAREDES BRANCAS da casa de meus avós, onde então passava uns dias, NÃO ERAM BRANCAS, mas sim de um AZUL TURQUEZA. Fiquei encantado, na minha saudável inocência de rapaz, mas também intrigado. Dirigi-me à minha avó que, deixou os seus afazeres domésticos no interior da casa para ver a que se devia a minha curiosidade e, coitada, ficou perplexa. As paredes da casa não eram azuis. A luz do Sol é que era, e projectada no branco deixava-se ver nessa cor. Mas se incidisse sobre uma superfície amarela, essa superfície tendia a ser verde. E avioletada se batesse sobe tons vermelhos.
    Que se terá passado?
    Se alguém com conhecimento de fenómenos deste género poder deixar alguma explicação, Fico grato.

    Sérgio O. Sá

RESPONDER

Os bebés riem-se como os chimpanzés

Um estudo recente concluiu que as gargalhadas dos bebés não são semelhantes às dos humanos adultos, mas sim às dos chimpanzés. Há poucas coisas no mundo capazes de fascinar um adulto como o riso de um …

"Furacão" de matéria escura vai colidir com a Terra

Se os cálculos de uma equipa de astrónomos estiverem corretos, o Sistema Solar estará, em breve, no meio de um evento turbulento: um "furacão" de matéria escura, a soprar numa velocidade de 500 quilómetros por …

Irlanda investiga avistamento de OVNIs ao largo da costa

Após relatos de luzes e avistamento de OVNIs na costa sudoeste do país, a Autoridade da Aviação da Irlanda (IAA) deu início a uma investigação oficial. Eram quase 7 horas da manhã da passada sexta-feira quando …

Os "drones tubarão" que comem lixo das águas estão a chegar ao Dubai

Os WasteSharks, produzidos pela empresa tecnológica holandesa RanMarine, chegam este mês ao Dubai. Operam já em 2 países e estão aptos a recolher lixo, testar a qualidade da água e filtrá-la. Concebidos em 2016 e inspirados …

Açores desliga as luzes à noite para salvar espécie ameaçada

O arquipélago dos Açores tem uma medida em vigor para preservar uma espécie de aves ameaçada. Esta medida reflete-se também na redução da conta da eletricidade. As cagarras são uma uma espécie ameaçada, que vivem no …

Templo Satânico exige 133 milhões à Netflix por plágio de estátua

O Templo Satânico, localizado em Massachusetts, nos EUA, abriu um processo contra a Netflix por plagiar uma estátua na série "O Mundo Sombrio de Sabrina". A indemnização ultrapassa os 133 milhões de euros. O grupo denunciou …

Telemóveis ao volante dão 115 multas por dia

O número de multas nas estradas por usar o telemóvel durante a condução disparou este ano, quando comparado com o ano passado. Só até setembro, foram passadas 115 multas por dia, em média, pela PSP …

Bolsonaro pagou à Google (236 euros) para divulgar conteúdos

A Google informou esta segunda-feira o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que o Partido Social Liberal, do recém-eleito presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, pagou cerca de 236 euros pela disseminação de conteúdos na Internet. A Google foi …

Empresas portuguesas não estão preocupadas com possibilidade de corrupção

Mais de metade das empresas que participaram no primeiro inquérito nacional sobre a responsabilidade social empresarial não divulga nem adota planos de prevenção da corrupção. Segundo as conclusões do Inquérito Nacional sobre Conduta Empresarial Responsável e …

Os Pirenéus estão com "febre" e vão perder metade da neve até 2050

Um recente relatório revela que o aumento da temperatura vai reduzir drasticamente a neve na cordilheira que forma uma fronteira natural entre França e Espanha. O aumento da temperatura média nos Pirenéus em 1,2 graus centígrados …