Cientista indemnizada em 6 milhões por danos cerebrais devidos a atraso de ambulância

BBC

A cientista Caren Paterson

A cientista Caren Paterson

A Justiça britânica obrigou o serviço de emergência de Londres a indemnizar em 6 milhões de euros uma mulher que ficou com danos cerebrais sérios e permanentes depois de esperar mais de uma hora e meia por uma ambulância.

A cientista Caren Paterson, de 36 anos, desmaiou no seu apartamento no bairro de Islington, em 2007.

O seu namorado accionou o serviço de emergência da capital britânica, o 999.

Mas, por engano, o endereço da cientista em Islington, um bairro de classe média no norte de Londres, estava incluído na lista das áreas de “alto risco” da capital britânica.

Seguindo o procedimento padrão, os paramédicos estacionaram a ambulância a 100 metros de distância do apartamento e ficaram à espera de uma escolta policial que os levasse a casa de Paterson.

Sem polícias disponíveis imediatamente para a missão, a cientista esperou cerca de 1h e 40m até à chegada dos paramédicos.

O namorado ainda ligou mais duas vezes para a emergência, mas os médicos não quiseram entrar no apartamento sem escolta policial.

Caren Paterson acabou por ter uma paragem cardíaca poucos minutos antes de a equipa médica chegar ao seu apartamento.

Danos irreversíveis

A cientista, que trabalhava em investigação na área da genética no respeitado King’s College, em Londres, ficou com danos cerebrais permanentes, sofrerá de amnésia crónica e desorientação para sempre, precisará de assistência 24 horas por dia para o resto da vida, e nunca mais voltará a trabalhar.

“A minha filha era uma cientista bem-sucedida e cheia de ambições. É angustiante pensar que todas as suas aspirações e ambições foram tolhidas por causa deste dano cerebral”, diz a mãe de Caren, Eleanor Paterson.

“Pensar em paramédicos à espera na esquina dentro de uma ambulância, enquanto a minha filha estava desmaiada com a vida em risco, o que causou danos irreparáveis no seu cérebro, ainda é um choque. Espero que ninguém tenha de passar pelo que passámos.”

A Justiça britânica condenou o serviço de emergência de Londres a indemnizar a cientista em 1,7 milhões de euros, mais pagamentos vitalícios anuais que elevarão a conta a 6 milhões de euros.

Um porta-voz do serviço apresentou as suas “sinceras desculpas” pelo erro e disse esperar que o dinheiro possa suprir as necessidades de Paterson agora e no futuro.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas produziram um processador quântico em larga escala feito apenas de luz

Uma equipa internacional de cientistas da Austrália, Japão e Estados Unidos produziu um protótipo de um processador quântico em larga escala feito apenas de luz laser. O mais recente processador quântico é baseado num projeto com …

FIFA investe 449 milhões de euros para desenvolver o futebol feminino

A FIFA anunciou que vai investir 500 milhões de dólares no desenvolvimento do futebol feminino. Em cima da mesa está uma Liga das Nações, um mundial de clubes e torneios para camadas jovens. A FIFA vai …

Escritor famoso escreve livro para ser lido apenas em 2114

O famoso escritor norueguês Karl Ove Knausgaard, autor de romances como A Morte do Pai e a Ilha da Infância, onde explora a sua história pessoal e o seu dia a dia, aceitou escrever um …

PS deverá aprovar recandidatura de Ferro à presidência da Assembleia da República

O Grupo Parlamentar do PS vai reunir-se na quinta-feira, com a presença do secretário-geral, António Costa, ocasião em que deverá aprovar a recandidatura de Ferro Rodrigues ao cargo de presidente da Assembleia da República. Fonte oficial …

Perito revela que arma que investigação diz que matou Luís Grilo foi adulterada

O perito que examinou a arma que, segundo o Ministério Público, António Joaquim usou para matar o triatleta Luís Grilo revelou hoje em tribunal que o revólver foi adulterado, não conseguindo garantir se essa foi …

Cientistas criam vasos sanguíneos artificiais funcionais

Cientistas nos Estados Unidos usaram impressão 3D para fabricar vasos sanguíneos funcionais que poderão vir a ser usados clinicamente em casos de doenças vasculares. O resultado das experiências é relatado num estudo publicado esta terça-feira no …

Ordem suspende durante seis meses obstetra do caso do bebé sem rosto

O Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos decidiu suspender preventivamente o obstetra envolvido no caso do bebé que nasceu em Setúbal com malformações graves. A informação foi avançada à Lusa por fonte oficial da …

A China está a criar porcos gigantes (tão grandes como ursos polares)

https://vimeo.com/368036025 Porcos tão pesados como ursos polares. Esta é a solução encontrada por produtores chineses de porcos que tentam resolver o problema da falta de carne no mercado, muito por culpa da gripe suína africana dizimou …

Rússia e Síria vão partilhar controlo do nordeste sírio

O Presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse hoje que a Turquia e a Rússia alcançaram um acordo pelo qual as forças curdas da Síria vão recuar 30 quilómetros a partir da zona fronteiriça do nordeste …

Câmara dos Comuns aprova acordo do Brexit (mas rejeita calendário apertado)

A Câmara dos Comuns aprovou esta terça-feira a primeira votação do acordo para o Brexit. No entanto, a calendarização da saída foi rejeitada numa segunda votação, deixando um impasse na data para o Brexit. Pela primeira …