Cidade perdida no fundo do mar foi, afinal, criada por gás pré-histórico

University of East Anglia

Dolomites no fundo do mar na Grécia

As supostas ruínas de uma cidade submersa, na costa da ilha grega de Zakynthos, são afinal, resultado de um fenómeno geológico que terá ocorrido há cinco milhões de anos, com a libertação de gás metano, no fundo do mar.

Um grupo de mergulhadores acreditou ter encontrado vestígios de uma civilização perdida do período helénico, quando, em 2013, se deparou com estruturas daquilo que parecia ter sido uma cidade, nas costas da ilha grega Zakynthos, nas águas do Mediterrâneo.

Mas os estudos efectuados a esses vestígios revelam que não têm nada de arqueológico e que não foram feitos pelo homem. Resultam antes de uma fuga de gás que terá ocorrido há mais de 5 milhões de anos, na era do Plioceno, conforme se salienta no artigo publicado no jornal científico Marine Petroleum Geology.

Em causa está um fenómeno geológico, conhecido como concreção, que ocorre quando o gás metano escapa de uma falha e sobe através do sedimento no fundo do mar.

“Descobrimos que a distribuição linear desta concreção em forma de donut é, provavelmente, resultado de uma falha do sub-solo que não rompeu totalmente a superfície do leito do mar. A falha permitiu que gases, particularmente o metano, escapassem das profundezas”, explica o investigador que liderou o estudo, o professor Julian Andrews, da Universidade de East Anglia, no Reino Unido.

Andrews acrescenta que os micróbios alojados no sedimento do fundo do mar “usam o carbono no metano como combustível”. “A oxidação do metano provocada pelos micróbios muda então, a química do sedimento, formando um tipo de cimento natural conhecido para os geólogos como concreção”, salienta o professor.

No caso da suposta cidade grega submersa, o tipo de cimento das formações geológicas era “um mineral incomum chamado dolomite que raramente se forma na água do mar, mas que pode ser muito comum em sedimentos ricos em microorganismos”, afiança ainda Andrews.

Trata-se de “um fenómeno bastante raro em águas pouco profundas” como as do Mediterrâneo, acrescenta o investigador, realçando que “estas características são a prova de metano natural a escorrer para fora da rocha de reservas de hidrocarbonetos”.

A investigação contou ainda, com a participação de cientistas da Universidade de Atenas, na Grécia, em parceria com especialistas da autoridade de Antiguidades Subaquáticas grega.

SV, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Role play ao serviço da Ciência. Investigadores fingem ser Neandertais para estudar caça a aves

Uma equipa de investigadores espanhóis decidiu adotar a "dramatização" científica para reconstruir um novo elemento do comportamento Neandertal: a cooperação com os membros do grupo enquanto usa fogo e ferramentas para caçar gralhas no interior …

Estoril 0-1 Sporting | Figueira deu o fruto que saciou o leão

Foi preciso surgir um erro crasso do guarda-redes estorilista (até então a fazer uma belíssima exibição) para o campeão nacional poder respirar de alívio e festejar a quarta vitória na Liga, esquecendo por agora a …

A tinta mais branca do mundo ajuda a poupar energia nas casas - e pode eliminar de vez o ar condicionado

Uma equipa de investigadores da Universidade de Purdue desenvolveu uma tinta tão branca que revestir um prédio com ela pode reduzir, ou até mesmo eliminar, a necessidade de ter ar condicionado. Depois de testar mais de …

Costa promete "lição exemplar" à Galp depois de "tanto disparate" em Matosinhos

O secretário-geral do PS, António Costa, considerou hoje que “era difícil imaginar tanto disparate, tanta asneira, tanta insensibilidade” como a Galp demonstrou no encerramento da refinaria de Matosinhos, prometendo uma “lição exemplar” à empresa. Falando em …

Porto 5-0 Moreirense | Días, Taremi e Fábio, o trio maravilha

O Porto foi o primeiro dos “grandes” a entrar em campo e deu o mote, e que mote. Os “dragões” receberam o Moreirense e golearam sem apelo nem agravo, por 5-0, graças a uma segunda …

Ronaldo volta a marcar pelo United em jogo com final frenético

O português Cristiano Ronaldo voltou hoje a marcar pelo Manchester United, mas foram Lingaard e David de Gea que ‘brilharam’ na vitória sobre o West Ham, por 2-1, em jogo da quinta jornada da Liga …

O Cumbre Vieja, num dos complexos vulcânicos mais ativos nas Canárias, entrou em erupção

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, …

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …