Cidade perdida no fundo do mar foi, afinal, criada por gás pré-histórico

University of East Anglia

Dolomites no fundo do mar na Grécia

As supostas ruínas de uma cidade submersa, na costa da ilha grega de Zakynthos, são afinal, resultado de um fenómeno geológico que terá ocorrido há cinco milhões de anos, com a libertação de gás metano, no fundo do mar.

Um grupo de mergulhadores acreditou ter encontrado vestígios de uma civilização perdida do período helénico, quando, em 2013, se deparou com estruturas daquilo que parecia ter sido uma cidade, nas costas da ilha grega Zakynthos, nas águas do Mediterrâneo.

Mas os estudos efectuados a esses vestígios revelam que não têm nada de arqueológico e que não foram feitos pelo homem. Resultam antes de uma fuga de gás que terá ocorrido há mais de 5 milhões de anos, na era do Plioceno, conforme se salienta no artigo publicado no jornal científico Marine Petroleum Geology.

Em causa está um fenómeno geológico, conhecido como concreção, que ocorre quando o gás metano escapa de uma falha e sobe através do sedimento no fundo do mar.

“Descobrimos que a distribuição linear desta concreção em forma de donut é, provavelmente, resultado de uma falha do sub-solo que não rompeu totalmente a superfície do leito do mar. A falha permitiu que gases, particularmente o metano, escapassem das profundezas”, explica o investigador que liderou o estudo, o professor Julian Andrews, da Universidade de East Anglia, no Reino Unido.

Andrews acrescenta que os micróbios alojados no sedimento do fundo do mar “usam o carbono no metano como combustível”. “A oxidação do metano provocada pelos micróbios muda então, a química do sedimento, formando um tipo de cimento natural conhecido para os geólogos como concreção”, salienta o professor.

No caso da suposta cidade grega submersa, o tipo de cimento das formações geológicas era “um mineral incomum chamado dolomite que raramente se forma na água do mar, mas que pode ser muito comum em sedimentos ricos em microorganismos”, afiança ainda Andrews.

Trata-se de “um fenómeno bastante raro em águas pouco profundas” como as do Mediterrâneo, acrescenta o investigador, realçando que “estas características são a prova de metano natural a escorrer para fora da rocha de reservas de hidrocarbonetos”.

A investigação contou ainda, com a participação de cientistas da Universidade de Atenas, na Grécia, em parceria com especialistas da autoridade de Antiguidades Subaquáticas grega.

SV, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

O RRS David Attenborough, navio virgem dos reinos polares, já saiu do estaleiro

O navio RRS Sir David Attenborough saiu finalmente do seu estaleiro. O já lendário navio vai agora ser sujeito a alguns testes antes de ser oficialmente entregue ao serviço, em novembro deste ano. A construção do …

Vulcões ativos produzem 30 a 50% da atmosfera de Io

Novas imagens rádio obtidas pelo ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array) mostram, pela primeira vez, o efeito direto da atividade vulcânica na atmosfera da lua de Júpiter, Io. Io é a lua mais vulcanicamente ativa do nosso …

Descobertas pegadas fossilizadas com mais de 10 mil anos. São a trilha pré-histórica de uma mãe com um bebé ao colo

Uma equipa de investigadores internacional descobriu o trilho pré-histórico mais comprido do mundo no Novo México, nos Estados Unidos. O novo estudo conta a historia de uma mulher que carregou um bebé nos braços durante …

Pure Skies. Empresa desenha cabines dos aviões do pós-pandemia

Desde o início da pandemia, os especialistas têm testado diferentes maneiras de alcançar o distanciamento social em aviões, embora com pouco sucesso. Agora, há uma empresa que está a levar esta ideia até ao próximo …

OE2021. Bloco de Esquerda vota contra na generalidade

O Bloco de Esquerda vai votar contra a proposta do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, anunciou a coordenadora do partido, Catarina Martins. Em declarações aos jornalistas, a bloquista confirmou este domingo que o …

PS ganha eleições nos Açores sem garantia de maioria absoluta

O PS voltou a ganhar as eleições regionais dos Açores, obtendo entre 37% e 41%, o que não garante a maioria absoluta, segundo a projeção à boca das urnas realizada este domingo pela Universidade Católica …

Extinção da fauna em Madagáscar pode dever-se à presença humana (e a mudanças climáticas)

Grande parte da fauna de Madagáscar e das ilhas Mascarenhas foi eliminada durante o último milénio. Neste sentido, uma equipa de cientistas analisou um registo do clima nos últimos 8000 anos nas ilhas. O resultado …

PAN vai abster-se na generalidade. OE mais próximo da aprovação

O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) vai abster-se na votação na generalidade da proposta de Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) na próxima quarta-feira, anunciou a líder parlamentar do partido, Inês Sousa Real. Com a abstenção dos três …

O passado tóxico fica para trás. Asbestos, a cidade "amianto", mudou de nome

A cidade canadiana Asbestos (que significa amianto) ganhou um novo nome, quase 11 meses após o anúncio da votação. Wuase metade dos cerca de 6 mil residentes da cidade canadiana marcaram presença numa votação organizada num …

Menino de 12 anos encontra fóssil de dinossauro com 69 milhões de anos

Nathan Hrushkin, aspirante a paleontólogo de 12 anos, encontrou o fóssil de um dinossauro enquanto passeava com o pai em Alberta, no Canadá. Depois de enviarem uma fotografia ao Museu Royal Tyrrell, ficaram a saber …