/

Cidade chinesa distribuiu 10 milhões em moeda digital. Foi um teste para a “sociedade sem dinheiro” do futuro

2

As autoridades da cidade chinesa de Shenzhen começaram a distribuir mais de 10 milhões de yuans (equivalente a 1,27 milhões de euros) numa lotaria para cidadãoscomo parte dos testes de uma nova moeda digital.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, quase dois milhões de pessoas se inscreveram para ser um dos 50 mil cidadãos selecionados aleatoriamente que receberam um “pacote vermelho” avaliado em 200 yuans (cerca de 25 euros) no domingo para gastar em 3.800 pontos de venda designados no distrito de Luohu.

Os participantes devem fazer o download da aplicação digital oficial em yuan, que ainda não está disponível publicamente, para receber a moeda para compras na próxima semana.

Segundo o escritório de informações da Internet do Governo de Shenzhen, o último teste em moeda digital teve como objetivo estimular os gastos dos consumidores para ajudar na recuperação económica da China da pandemia de covid-19.

Em abril, várias cidades, incluindo Shenzhen, iniciaram um teste de adoção de moedas digitais no sistema monetário local, incluindo o pagamento de salários de funcionários públicos.

A moeda é apoiada pelo Banco Popular da China e é parte do esforço do Governo por uma sociedade sem dinheiro, com moedas digitais monitorizadas mais facilmente do que papel-moeda de criptomoedas.

Os pagamentos digitais na China já são uma parte generalizada e cada vez mais essencial da economia do consumidor, principalmente através de pagamentos executados pelas empresas de tecnologia TenCent e AliPay.

Fan Yifei, vice-governador do Banco Popular da China, disse, em uma conferência de serviços financeiros na segunda-feira, que leitores de código de barras e reconhecimento facial estão entre os métodos de transação possíveis.

Fan disse ainda que os programas-piloto processaram até agora 1,313 milhões de transações no valor de mais de 1,1 mil milhões de yuans (137 milhões de euros).

O programa-piloto surge antes de uma visita do presidente chinês, Xi Jinping, à província na quarta-feira, marcando o 40º aniversário da zona econémica especial, e onde deverá apoiar os planos do Partido Comunista de transformar a cidade central de tecnologia numa “zona piloto de demonstração do socialismo com características chinesas”.

No ano passado, os media estatais chineses relataran planos para que Shenzhen se tornasse “uma das principais cidades do mundo em termos de força económica e qualidade de desenvolvimento” até 2025.

  ZAP //

2 Comments

  1. E na China vão levando a vida a brincar, a sorrir e nós por cá sem saber como dar a volta ao vírus chinês! “Atenção que não sou adepto do Trump!”

  2. o dinheiro cada vez mais virtual ,um perigo em crescimento para a economia global ,esperem ate aconteçer um Bug em algum sistema informatico importante

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE