Cidadãos querem “salvar da ruína” casa de Aristides de Sousa Mendes

Autor desconhecido / Wikimedia

O cônsul Aristides Sousa Mendes

O cônsul Aristides Sousa Mendes

Um movimento de cidadãos está a preparar para domingo um cordão humano para “salvar da ruína” a Casa do Passal, em Cabanas de Viriato, que pertenceu ao antigo cônsul português Aristides de Sousa Mendes.

Em declarações à agência Lusa, António Gallobar, um dos impulsionadores do movimento de cidadãos que se formou nas redes sociais, explicou que esta iniciativa surge para “acordar consciências”, recordando que “a Casa do Passal continua a desmoronar-se com o tempo”.

“Trata-se de um grito dos cidadãos, que pretende dizer que isto não pode continuar a acontecer. A casa de Aristides de Sousa Mendes foi classificada como edifício de interesse público. No entanto, vai caindo aos pedaços”, alegou.

Nesta quinta-feira, completam-se 60 anos desde a morte de Aristides de Sousa Mendes, em Lisboa, a 3 de abril de 1054.

Homenagem ao “Schindler português”

Para António Gallobar, concretizar a recuperação da Casa do Passal é a melhor homenagem que pode ser prestada ao antigo cônsul português em Bordéus, durante a Segunda Guerra Mundial, e que resgatou 30 mil pessoas do Holocausto.

“O objetivo é sensibilizar para o restauro do património edificado que se encontra perto da ruína total, transformando a casa num museu, aproveitando a data em que se comemora a passagem do 60º aniversário sobre a morte de Aristides de Sousa Mendes”, evidenciou.

Para além do cordão humano, para a tarde de domingo, entre as 13h30 e às 17h, está a ser preparado um conjunto de discursos alusivos à vida e obra do antigo diplomata e ainda uma homenagem com colocação de coroas de flores junto ao seu túmulo, no cemitério de Cabanas de Viriato, no concelho de Carregal do Sal, distrito de Viseu.

“Estimamos que estejam presentes cerca de duas mil pessoas, vindas de vários pontos do país e até do estrangeiro. Contamos ter no evento familiares descendentes diretos do cônsul, bem como algumas figuras públicas e órgãos administrativos e de Estado”, informou.

“A dívida que o Estado tem”

António Moncada, neto de Aristides de Sousa Mendes, confirmou que vai marcar presença na iniciativa da sociedade civil, que considera ser “uma prova espontânea de vários cidadãos que têm memória”.

O familiar do antigo cônsul de Bordéus realçou que é urgente avançar com as obras na Casa do Passal, lamentando que “a dívida que o Estado tem” com o seu avô esteja a arrastar-se por tanto tempo.

“Mais do que fazer da Casa do Passal um museu, gostaríamos que fosse muito mais do que um lugar para ver fotografias. A ideia é ser também um espaço onde se debatam os direitos humanos”, concluiu.

Em setembro de 2013, foi anunciado que a Casa do Passal iria ser alvo, em breve, de obras de recuperação orçadas em 360 mil euros, para evitar a sua ruína.

Este foi um dos projetos de recuperação de património apresentados pela Direção Regional de Cultura ao Programa Mais Centro, da Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Centro, no âmbito do Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN).

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …