China e Vietname devem “evitar aumento das disputas” no Mar do Sul da China

Luong Thai Linh / EPA

O ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, Wang Yi

A China e o Vietname devem se abster de ações unilaterais em relação ao Mar do Sul da China para não potenciar as disputas já existentes, afirmou o conselheiro de estado chinês Wang Yi.

Segundo o ministério das Relações Externas chinês, citado pela agência Reuters, durante uma conversa com o vice-primeiro-ministro vietnamita, Pham Binh Minh, Wang Yi disse que os dois países devem valorizar a paz e a estabilidade conquistadas no Mar do Sul da China e estar vigilantes para resistir à intervenção de forças estrangeiras.

A China reclama soberania sobre a maior parte do Mar do Sul da China, mas tanto os países vizinhos como os Estados Unidos afirmam que essa reivindicação não tem base no direito internacional, incluindo na Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar (UNCLOS) de 1982, na qual a China é signatária.

A reivindicação de Pequim se sobrepõe à zona económica exclusiva do Vietname, de Brunei, da Indonésia, da Malásia, das Filipinas e de Taiwan.

Em comunicado, Pham Binh Minh indicou que é importante que dois países respeitem os direitos e interesses legítimos um do outro, de acordo com o direito internacional e a UNCLOS. Ambos os lados concordaram em continuar a administrar divergências, evitar situações complicadas ou expandir disputas e manter a paz e a estabilidade na zona.

O Vietname referiu que a China doará mais 3 milhões de doses da vacina contra à covid-19 ao Vietname ainda este ano, elevando o total para 5,7 milhões de doses.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE