Contra-ataque da China e da UE pode abrir guerra comercial devastadora

Thomas Peter / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, com o presidente da China, Xi Jinping

Christine Lagarde considerou que as medidas de tributação norte-americana sobre as importações do aço e alumínio contribuem para uma “guerra comercial” onde “ninguém ganha”.

A diretora geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, disse esta quarta-feira que “uma guerra comercial” provocada pela tributação norte-americana sobre as importações de aço e alumínio seriam desanimadoras para o crescimento económico mundial.

“Se o comércio internacional for posto em causa por este tipo de medidas pode gerar uma quebra do crescimento e uma redução de intercâmbios que seriam desanimadores”, disse Lagarde em entrevista à estação RTL.

“Numa guerra comercial – que seria alimentada por uma argumentação sobre tarifas aduaneiras – ninguém ganha“, acrescentou a diretora do FMI. “Estamos bastante preocupados e defendemos um acordo entre as partes. Negociações e consensos”, disse ainda Christine Lagarde.

Mesmo assim, Lagarde refere que – “de certa maneira” – o presidente norte-americano, Donald Trump tem algumas razões para protestar contra a situação atual sublinhando que há países que não respeitam os acordos no quadro da Organização Mundial do Comércio, que estabelece exigências ao nível da transferência de tecnologias.

“Pensamos naturalmente na China, mas a China não é o único país a adotar este tipo de práticas”, disse. Donald Trump anunciou na semana passada que pretende agravar os impostos sobre a importação do aço (25%) e o alumínio (10%).

Esta quarta-feira espera-se uma posição formal da União Europeia sobre a questão.

De acordo com o Público, a Comissão Europeia já terá elaborado uma lista dos produtos norte-americanos sobre os quais pode vir a aplicar taxas, com o objetivo de criar constrangimentos políticos a Donald Trump, , caso se confirme a intenção norte-americana de penalizar as suas importações de aço e alumínio.

O plano apresentado a membros dos diversos governos da UE e passa por aplicar uma taxa de 25% (a mesma que os EUA querem aplicar no aço) a uma série de produtos que vão, para além dos metais, das roupas até aos alimentos, passando por cosméticos e motas.

No total estarão em causa importações que valem, no decorrer de um ano, cerca de 2800 milhões de euros (ou 3500 milhões de dólares), sendo que a aposta da Comissão passa por tentar atingir os EUA em alguns produtos simbólicos que podem criar constrangimentos de ordem política a Donald Trump.

De acordo com a lista que foi mostrada aos representantes dos governos, nas roupas destacam-se as t-shirts, o calçado e as calças de jeans. Entre os produtos alimentares e as bebidas estão o milho, o sumo de laranja e o bourbon. Nas máquinas, os alvos são motos e barcos.

No sábado, Donald Trump respondeu a essa ameaça de contra-ataque com novas ameaças, através do Twitter: “se a UE quer aumentar as suas já enormes taxas e barreiras às empresas dos EUA que fazem negócios lá, nós simplesmente iremos aplicar uma taxa nos seus automóveis, que entram livremente nos EUA”.

Na segunda-feira, o presidente norte-americano voltou à carga, desta vez deixando claro ao Canadá e ao México que as taxas aplicadas nos metais são um trunfo que pretende usar na renegociação do tratado comercial em vigor entre os três países.

Esta terça-feira, o ambiente voltou a ficar mais tenso, depois de se ficar a saber, através de uma notícia inicialmente lançada pela Bloomberg, que a Comissão Europeia tem já uma lista detalhada dos produtos importados dos EUA que poderão vir a ser alvo de um agravamento de tarifas alfandegárias.

// Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Por acaso sempre defendi impor taxas maiores às importações para favorecer o mercado interno. Podem já começar pela McDonalds, por exemplo 🙂

  2. Acho muito bem que todo o mundo retalie comercialmente contra os eua. Devia pura e simplesmente nem sequer comprar um alfinete aos eua.

  3. “Lagarde refere que – “de certa maneira” – o presidente norte-americano, Donald Trump tem algumas razões para protestar contra a situação atual sublinhando que há países que não respeitam os acordos no quadro da Organização Mundial do Comércio, que estabelece exigências ao nível da transferência de tecnologias.
    “Pensamos naturalmente na China ”

    Esta declaração de Christine Lagarde … para mim é suficiente !
    Os defensores da Agenda Globalista, durante os últimos 30 anos ” protegeram a China para preparar o funeral dos USA” !

  4. A verdade é que a globalização permitiu que durante tantos anos se vivesse em paz no mundo. Com a corrida ao protecionismo caminharemos indubitavelmente para guerras. Sempre assim foi no passado ou pensam mesmo que as guerras mundiais foram motivadas por xenofobias.

RESPONDER

Sporting 1 - 4 Lask | “Leão” goleado diz adeus sem glória

O Sporting despediu-se das competições europeias sem glória. No “play-off” de acesso à fase de grupos da Liga Europa, os “leões” foram goleados por 4-1 recepção da noite desta quinta-feira ao LASK Linz. Trauner, Raguz, …

JAXA e GITAI fazem a primeira demonstração mundial de robótica espacial do setor privado

A startup de robótica espacial GITAI e a Japan Aerospace Exploration Agency (JAXA) estão a unir esforços para produzir a primeira demonstração de robótica no Espaço por uma empresa privada. O acordo assinado pela GITAI e …

Resort da Tailândia processa norte-americano por causa de avaliação negativa no Tripadvisor. Arrisca dois anos de prisão

Um resort de uma ilha da Tailândia processou um norte-americano por causa de uma análise negativa no Tripadvisor. Se for considerado culpado, o homem pode ser condenado a até dois anos de prisão. Wesley Barnes …

Em 2020, o Ártico teve a segunda menor extensão de gelo já registada

A 15 de setembro de 2020, o gelo do mar Ártico atingiu a sua extensão mínima anual, a segunda menor já registada. A região do Ártico em geral está a aquecer três vezes mais depressa …

Assassinato em série por resolver. Vacas podem estar a pisar coalas até à morte

Afinal, as vacas podem não ser herbívoros inofensivos. Um novo estudo revela que estes animais podem estar a pisar - e a matar - coalas em toda a Austrália. Os coalas enfrentam muitas ameaças, mas raramente …

Em apenas dois dias, duas mulheres "dalit" morreram vítimas de violação na Índia

De acordo com a polícia local, uma segunda mulher dalit morreu na Índia após ter sido violada por dois homens. Outro caso semelhante aconteceu esta semana, depois de uma jovem de 19 anos, do mesmo …

A Casa Branca contratou para a NOAA cientistas que defendem que as mudanças climáticas "são uma mentira"

Funcionários do governo norte-americano terão abordado cientistas com historial de críticas regulares sobre as mudanças climáticas causadas pelo homem, aos quais foram propostos cargos de gestão na NOAA. Segundo especialistas citados pela E&E News, esta …

United quase pede para Dalot sair

Adeptos pensavam que o português nunca mais ia jogar pela equipa principal do Manchester United. Jogou na Taça da Liga e não convenceu. O Manchester United seguiu para os quartos-de-final para a Taça da Liga inglesa, …

Testemunhas revelam que agentes de inteligência dos EUA consideraram sequestrar (e envenenar) Assange

Testemunhas anónimas revelaram em tribunal que planos para envenenar ou sequestrar Julian Assange da embaixada do Equador foram discutidos entre fontes da inteligência dos Estados Unidos e uma empresa de segurança privada que espiou o …

"Assassino do Twitter" assume ter matado 8 mulheres que partilharam pensamentos suicidas

O caso está a chocar o Japão. Perante o Tribunal de Tóquio, Takahiro Shiraishi declarou-se culpado, após ter assassinado e esquartejado oito mulheres e um homem em 2017. O assassino conheceu as vítimas através da rede …