Chimborazo é o pico mais afastado do centro da Terra (e alimentou o imaginário de muitos autores)

Adormecido há séculos, o equatoriano vulcão Chimborazo guarda o título de pico terrestre mais afastado do centro do planeta. Um centro da Terra mítico que há séculos espicaça a inventiva de escritores.

Chimborazo é um estrato-vulcão do Equador. É a mais alta montanha do país e do mundo, se medida desde o topo até ao centro da Terra, e está situado na província de Chimborazo, culminando a 6267 metros de altitude e situa-se perto de Riobamba, a cerca de 180 km ao sul de Quito. É o pico mais alto dos Andes equatoriais, dominando uma região de 50 mil km² e apresentando uma base de 20 km de diâmetro.

Até ao início do século XIX, Chimborazo era considerado a mais alta montanha da Terra (a partir do nível do mar), o que levou a diversas tentativas de escalada. Em 1802, o naturalista alemão Alexander von Humboldt tentou escalá-lo, acompanhado por Aimé Bonpland e pelo equatoriano Carlos Montúfar, mas estes tiveram que desistir por causa da rarefação do ar.

O vulcão alimenta também o imaginário de muitos autores. Nas páginas de Viagem ao Centro da Terra, o escritor francês Júlio Verne transportava os seus personagens e o leitor para expedição impossível no espaço e no tempo. Sob a crosta terrestre, os heróis enfrentavam “monstros” do período Mesozoico, dinossauros de uma era afastada 65 milhões de anos.

Como recorda o DN, a aventura tornava-se possível com a decifração de um código criado no século XVI pelo alquimista islandês Arne Saknussemm. Uma vez mais, o autor de Viagem à Lua e Vinte Mil Léguas Submarinas punha a inventiva ao serviço das suas narrativas.

Quarenta anos mais tarde, o jornalista e escritor norte-americano Edgar Rice Burroughs embrenhava a sua escrita na obra literária No Coração da Terra. Aí, localizou o mundo de Pellucidar, território no âmago do planeta, acessível apenas a partir de uma abertura no polo norte. Burroughs, criador de Tarzan, iniciava com esta obra um périplo pelo mundo inferior.

Também o escritor irlandês C.S. Lewis embrenhava nos interstícios terrestres a sua obra de ficção infantil A Cadeira de Prata (1953), título inserido na série As Crónicas de Nárnia. Literatura subterrânea que reuniu nomes como os norte-americanos Edgar Allan Poe, e H.P. Lovecraft e + J.R.R. Tolkien.

Edmund Halley, astrónomo e matemático britânico, previu com precisão a órbita do cometa que singrou nos céus terrestres em 1758. A descoberta valeu ao cientista inglês ver o seu nome viajar à boleia do cometa que visita a Terra a cada 75 ou 76 anos (a última aparição deu-se em 1986).

Em 1802, o esforçado e aclamado prussiano Alexander von Humboldt, com o botânico francês Aimé Jacques Bonpland, tentaram conquistar o Chimborazo, que era na época, tido como o pico mais elevado do planeta. A conquista nas alturas foi alcançada em 1880 pelo britânico Edward Whymper, que subiu aos 6267 metros a partir do nível do mar.

Nas décadas seguintes, o Chimborazo perderia para inúmeros picos asiáticos o título de mais alto gigante das alturas. Entre eles, soberano, o monte Evereste cuja altitude, fixada nos 8848 metros, foi calculada em 1852 pela mão do matemático e topógrafo indiano Radhanath Sikdar (medição que foi causa de disputa entre a China e o Nepal).

Apesar do gigantismo do Evereste, não fugiria ao adormecido vulcão Chimborazo o título de pico mais alto, medida a distância deste ao centro do planeta: 6384 km, face aos 6382 km da montanha inserida na cordilheira himalaia.

Uma vitória por dois quilómetros da montanha sul-americana frente à asiática que encontra explicação no facto de o planeta não se apresentar como esfera perfeita, mas ser antes ligeiramente achatado nos polos.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Uau. Uma diferença de 2 quilómetros!
    Se calhar seria uma diferença de 2 metros. O Evereste tem 8848 metros e não quilómetros e o Chimborazo 6384 em relação ao nível do mar. Já a diferença em relação ao centro da Terra é de 6384 metros para o Chimborazo, contra os 6382 metros do Evereste. Assim, a diferença é somente 2 metros.

  2. Não são metros. As distâncias ao centro da terra são em quilómetros. 6384 para um e 6382 para outro. Logo, são 2 quilómetros de diferença. Não se esqueça que o diâmetro da Terra é aproximadamente 12000 quilómetros.

  3. Caro Silva,
    As distâncias ao centro da terra são para o Chimborazo de 6.384,416 Kms (nível do mar: 6,267 Kms) e para o Everest 6.382,605 Kms (nível do mar: 8,848 Kms).
    A diferença são, de facto, 2 Kms (em rigor 1,811 Kms).
    A distância ao contro da Terra nunca poderia ser 6 kms – é muito curto.
    Abraço

RESPONDER

Encontradas fibras de poliéster em todo o Oceano Ártico

Investigadores encontraram fibras de poliéster em todo o Oceano Ártico. As evidências sugerem que lavar as nossas roupas está a contribuir para esta contaminação. Há muito tempo que o Ártico provou ser um barómetro da saúde …

Campus universitários nos Estados Unidos podem tornar-se super-propagadores da covid-19

Os campus universitários podem tornar-se super-propagadores do novo coronavírus, que causa a covid-19, para toda a sua área de abrangência, concluiu uma nova investigação levada a cabo nos Estados Unidos. Analisando os 30 campus universitários …

A "máscara mais inteligente do mundo" é recarregável, tem microfone e dá luz

A Razer afirma ter criado a máscara mais inteligente do mundo. O Projeto Hazel é um design com um revestimento externo feito de plástico reciclado à prova de água e é transparente para permitir a …

Novo tratamento permite que pessoas com lesões na espinal medula voltem a mexer mãos e braços

Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington conseguiu ajudar seis participantes com lesões traumáticas da espinal medual a recuperar alguma mobilidade de mãos e braços. Muitas das pessoas que sofrem lesões traumáticas da espinal medula …

Ventiladores comprados à China custaram 1,3 milhões. Autarquias algarvias vão pedir devolução do dinheiro

Os 30 ventiladores comprados à China seriam usados nos hospitais do Algarve, mas os equipamentos não funcionam. Os autarcas vão agora exigir devolução do dinheiro. De acordo com a edição do jornal Público deste domingo, o …

EUA um passo atrás da China. Pequim leva avanço na Guerra Comercial (e as suas exportações estão em alta)

No ano em que a pandemia se expandiu em todo o mundo, muitos países viram-se em mãos com graves problemas financeiros e económicos. No caso da China, a situação foi mais positiva e o país …

Alexei Navalny detido no regresso à Rússia

O líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi detido este domingo no aeroporto em Moscovo quando regressava à Rússia. Os serviços prisionais russos (FSIN) detiveram o opositor russo Alexei Navalny, este domingo, à chegada a Moscovo, acusando-o …

Prazo para trocas ou devoluções suspenso durante confinamento

O prazo para efetuar trocas ou devoluções de bens ficará suspenso durante o atual confinamento e as garantias que terminem neste período ou nos 10 dias seguintes serão prorrogadas por 30 dias, segundo diploma publicado …

Desde 2001 que polícias negros alertam para racismo de agentes do Capitólio

Com a invasão do Capitólio, investiga-se o alegado racismo existente na Polícia do Capitólio. Desde 2001 que agentes negros denunciam casos de discriminação racial no departamento. Desde 2001, centenas de agentes policiais negros processaram o departamento …

Um megatsunami devastou uma vila na Gronelândia. Três anos depois, há quem não possa voltar a casa

Em junho de 2017, Nuugaatsiaq, na Gronelândia, foi devastada por um megatsunami, cujas ondas foram desencadeadas por um enorme deslizamento de quase 30 quilómetros através do fiorde. Embora as ondas se tivessem dissipado quando chegaram a …