Cientistas querem colocar o cheiro da felicidade dentro de um frasco

Uma equipa internacional de cientistas vai tentar decifrar a fórmula química do odor da felicidade e do medo nos próximos cinco anos.

Um grupo de investigadores do ISPA – Instituto Universitário, coordenada pelo investigador Gün Semin, vai participar na primeira etapa do projeto que quer sintetizar artificialmente o cheiro da felicidade e do medo para “influenciar” comportamentos.

Segundo o Público, a recolha dos cheiros característicos destas emoções, que se vai tentar descodificar e imitar, vai ser realizada em Lisboa com um grupo de homens e mulheres que vão participar em experiências cuidadosamente planeadas.

Há já algum tempo que Gün Semin se dedica ao estudo do contágio de emoções através dos cheiros ou, mais precisamente, pelo suor corporal. Aliás, o psicólogo já tinha demonstrado, em 2012, que o suor de uma pessoa que sentiu medo ou nojo produzia a mesma emoção nas pessoas que cheiram esse odor. Em 2015, mostrou que a mesma coisa acontece com a felicidade.

Agora, o desafio tem outro nome: POTION, uma sigla que corresponde à promoção da interação social através de odores corporais ligados a emoções. O trabalho recebeu um financiamento de mais de 6,5 milhões de euros da Comissão Europeia no âmbito de um programa de apoio a projetos inovadores e novas tecnologias chamado FET Proactive.

Esta iniciativa integra um consórcio internacional com dez parceiros de oito países, coordenado por uma equipa da Universidade de Pisa (Itália), mas a equipa de Gün Semin em Portugal terá um papel decisivo.

Por um lado, os cientistas vão analisar os sinais químicos que são transmitidos pelos humanos para identificar as moléculas que são libertadas quando sentimos medo ou felicidade. Quando já tiverem descoberto o código químico do cheiro da felicidade, será o momento de usar os resultados para sintetizar artificialmente estes sinais químicos.

No entanto, apesar de já se ter observado o efeito “contagioso” do odor corporal do medo, do nojo e da felicidade, a tarefa de decifrar e sintetizar artificialmente estes sinais químicos que agora é proposta pelo POTION é uma tarefa muito diferente.

É verdade que o suor é distintivo de cada pessoa, contendo uma série de informações além da emoção do sujeito, tais como características lineares como a idade ou o sexo. O que o POTION quer fazer é maximizar o aspeto das emoções.

Deste modo, será recolhido o suor de diferentes indivíduos e, depois da mistura de todas as amostras, os químicos esperam conseguir retirar apenas a “marca” deixada pela emoção, uma espécie de impressão digital química da felicidade. “Se serão capazes de o fazer, é outra questão”, afirma Gün Semin.

Se o conseguirem, os cientistas acreditam que pode servir para influenciar comportamentos em contextos sociais e clínicos. Usar o cheiro artificial da felicidade pode ser usado, por exemplo, para contrariar estados de depressão, fobia ou ansiedade.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Estados Unidos querem rever o acordo com rebeldes talibãs no Afeganistão

Os Estados Unidos indicaram hoje às autoridades afegãs o seu desejo de rever o acordo entre o Governo norte-americano e os talibãs, assinado em fevereiro de 2020, particularmente para "avaliar" o respeito dos rebeldes pelos …

"Excedeu todas as expetativas". Implante de córnea artificial devolve visão a homem cego

Um homem de 78 anos que estava cego dos dois olhos há 10 anos recuperou a visão após receber o primeiro implante de uma córnea artificial desenvolvida pela startup israelita CorNeat Vision. O implante CorNeat KPro …

Tenista João Sousa falha Open da Austrália após ter estado infetado

João Sousa vai falhar o Open da Austrália depois de ter estado infetado com o novo coronavírus, por determinação das autoridades australianas, anunciou hoje o tenista português. "É com muita tristeza que vos dou a conhecer …

Cientistas criam nova forma de produzir carne em laboratório (e prometem manter o sabor e a textura)

Uma equipa da McMaster desenvolveu uma nova forma de carne cultivada, através do uso de um método que promete manter o sabor e a textura mais naturais do que as outras alternativas à carne tradicional. Os …

Papa pede "jornalismo corajoso" e controlo de notícias falsas na Internet

O papa Francisco pediu hoje um "jornalismo corajoso" que venha ao encontro das pessoas e histórias, propondo ainda o controlo das notícias falsas na Internet, especialmente neste período de pandemia da covid-19. “Opiniões atentas lamentam, há …

A cidade mais antiga das Américas está sob ameaça de invasão (e a culpa é da pandemia)

Tendo sobrevivido durante cinco mil anos, o sítio arqueológico mais antigo das Américas está sob a ameaça de invasores que afirmam que a pandemia de covid-19 os deixou sem outra opção a não ser ocupar …

Suspeito do homicídio de Bruno Candé nega ter agido impulsionado por racismo

Evaristo Marinho disparou vários insultos racistas contra Bruno Candé: “Vai para a tua terra, preto, tens a família toda na sanzala e também devias lá estar”, foi um deles. Três dias depois acabou por matá-lo, …

Macaulay Culkin, o Kevin de "Sozinho em Casa", apela para que participação de Trump no filme seja retirada

A estrela do filme "Sozinho em Casa", Macaulay Culkin, fez comentários nas redes sociais onde apelou a que a participação especial de Donald Trump no filme seja removida digitalmente e substituída por uma versão mais …

Governo dos Açores defende clarificação de competências em situação de pandemia

O presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, alertou para a necessidade de ser criada legislação que clarifique as competências da região no combate a uma pandemia. “É importante a aprovação de uma lei …

"Da terra à mesa". Contentores com quintas verticais produzem vegetais para restaurantes e supermercados

A agricultura tradicional envolve o uso de muitos recursos, quer durante o processo de cultivo, quer depois, durante o processo de distribuição. O conceito das quintas verticais tem vindo a difundir-se pelo mundo, e agora …