O outro foco de deslocados: 80 mil na Austrália, em poucas horas

(h) Andrew Rankin / EPA

Inundações e cheias na Austrália

Zona de Nova Gales do Sul está a ser afectada desde Fevereiro e já morreram 21 pessoas. Há mais de 250 mil pessoas a pedir ajuda.

A zona sudeste da Austrália, mais concretamente na região de Nova Gales do Sul, está a ser seriamente afectada por chuvas torrenciais.

As inundações começaram ainda no final de Fevereiro, tendo afectado primeiro o estado de Queensland, onde causaram pelo menos 12 mortes. Muitas casas ficaram submersas (mais de 20 mil pessoas tiveram de sair de sua casa) e diversos automóveis foram arrastados.

O governo de Queensland acredita que este fenómeno causará um prejuízo de cerca de 674 milhões de euros.

Na semana passada a tempestade chegou a Nova Gales do Sul, onde se situa a maior cidade australiana: Sidney.

As autoridades locais elevaram para 21 o número de mortos relacionados com as chuvas fortes e indicou que, só desde a noite desta segunda-feira, já foram deslocadas 80 mil pessoas. A grande maioria (60 mil) foi retirada de 13 distritos da parte ocidental de Sydney.

As casas e as estradas estão inundadas, sobretudo na cidade de Camden e nas zonas ribeirinhas, também na parte ocidental de Sidney. Receiam-se novos deslizamentos de terra e inundações.

O cenário não vai melhorar nos próximos dias: as chuvas torrenciais e os ventos que podem chegar a 90 quilómetros por hora vão prolongar-se, no mínimo, até à próxima quinta-feira.

Cerca de 5 mil soldados australianos deverão reforçar os trabalhos de socorro e de limpeza em Nova Gales do Sul e em Queensland.

Mais de 250 mil pessoas já pediram ajuda extraordinária, devido a estas inundações.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.