Chef Henrique Leis quer devolver estrela Michelin, mas não pode

O chef Henrique Leis anunciou o desejo de querer renunciar à estrela Michelin que lhe foi atribuída em 2000. Mas, segundo fonte oficial do guia gastronómico, não pode ficar sem ela.

Henrique Leis tomou a decisão, inédita em Portugal, de abdicar da estrela Michelin em prol de mais “tranquilidade”. No entanto, Ángel Pardo Castro, responsável de comunicação do Guia para Espanha e Portugal, garante que tal “não é possível”.

Em entrevista ao Público, afirmou que “não fazemos o Guia para os chefs nem para os críticos. Fazêmo-lo para os leitores”. “A decisão já está tomada porque o guia, com a decisão dos inspetores, já está quase 100% fechado“, o que significa que a carta enviada a 12 de junho pelo chef Leis, em que manifestava querer ficar sem a estrela Michelin, não irá influenciar o seu surgimento ou não no guia.

O chef do restaurante sediado em Loulé já reagiu à posição da Michelin. Ao mesmo diário, garantiu que “ainda não pensou muito” sobre o que vai fazer se o seu nome surgir novamente na próxima edição do Guia, mas garante: “É meu desejo sair”.

“Um restaurante não pode dizer ‘não quero estar nesta categoria, quero outra’”, pois a decisão cabe única e exclusivamente aos inspetores, explicou Pardo Castro. “Pode ser muito romântica essa ideia de renunciar, mas não é possível”, acrescentou, considerando mesmo pouco justo “dizer ‘quando me interessa aceito e quando não me interessa, renuncio’”.

A tomada de decisão do chef foi anunciada ao Observador. “Eu vou entregar a estrela, não a quero mais. Já a tenho há 19 anos, basta! Quero fazer o meu trabalho, a minha vida, com mais tranquilidade e calma, com mais liberdade”, disse na altura.

O chef brasileiro, que vive em Portugal há 25 anos, explicou que a decisão foi tomada em conjunto com as filhas e quer que elas “possam fazer o seu próprio caminho” sem terem de lidar com a responsabilidade da estrela, isto quando o espaço lhes for entregue.

“Tenho de dar oportunidade às minhas filhas para poderem fazer o que quiserem, ajudando-as o mais possível, daí ter de fazer uma mudança”, contou.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. È suficiente ignorar a estrela, repôr os “preços normais” e continuar a trabalhar con “excelente qualidade” segundo os próprios parâmteros seguindo as próprias ideias, sem se deixar influenciar por mais nada nem ninguém.
    Se os inspectores acharem que os parametros de qualidade não são os mesmos do guia e, portanto, o restaurante deixou de ser “digno” de lá estar, eles retirarão a estrela.

    Não será uma ‘estratégia’ para ter publicidade gratuita nos jornias?
    (ainda que tenha a estrela há 19 anos, eu ninca tinha ouvido falar deste chef nem do seu restaurante…)

  2. Será que preferia uma medalha do Presidente da Republica? Do Brasil? Portugal? Ou mesmo dos dois Países! Sempre poderia internacionalizar os negócios…Se não quer a estrela…Porque não muda de ramo? Em vez de um restaurante, pode abrir mais uma pastelaria ou padaria, dando emprego a toda a Família…

RESPONDER

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …