Cientistas já sabem como é que este cérebro “sobreviveu” durante 2600 anos

(dr) Axel Petzold

O cérebro de Heslington

Há milhares de anos, perto daquilo que é hoje a vila britânica de Heslington, um cadáver começou a decompor-se, tal como manda a Natureza. No final, ficou o esqueleto e, misteriosamente, um pequeno pedaço do cérebro desta pessoa.

Segundo o Science Alert, depois de vários meses a investigar as proteínas desse pedaço de cérebro, uma equipa internacional de cientistas conseguiu, finalmente, algumas pistas que explicam este notável exemplo de preservação.

Ao contrário da maioria dos órgãos, o cérebro precisa de estar bem apoiado a nível celular para funcionar, mantendo conexões dentro do complexo tecido dos neurónios.

Uma matriz de filamentos intermédios (IF) executa essa tarefa em cérebros vivos e, nas circunstâncias certas, podem reter algum tipo de integridade muito tempo depois de as células terem sido reduzidas a cinzas moleculares.

No caso do cérebro de Heslington, a microscopia revelou tramas de IFs que se assemelhavam aos longos fios de axónios que compõem um cérebro vivo, mas apenas mais curtos e mais estreitos, enquanto marcadores de anticorpos combinando com proteínas do axónio confirmaram que já abrigaram as longas caudas de neurónios.

Análises posteriores com marcadores de anticorpos específicos revelaram uma quantidade desproporcional de estruturas neurais pertencentes a células ‘auxiliares’, como astrócitos, com menos proteínas a marcar o tecido da massa cinzenta.

Determinar porque é que esses IFs específicos de astrócitos em particular não seguiram o caminho habitual nunca seria tarefa simples. Por isso, ao longo de um ano, os investigadores mediram o lento desenrolar e quebra de proteínas num exemplar moderno de tecido neural e compararam-no com a decadência no cérebro de Heslington.

De acordo com o mesmo site, os resultados convidaram à especulação sobre um químico que bloqueia enzimas destrutivas, chamadas proteases, nos meses seguintes à morte, permitindo que as proteínas se fundam em agregados estáveis que podem persistir em temperaturas mais quentes.

Ou seja, algo no ambiente onde a cabeça degolada foi encontrada poderia ter inibido os processos químicos que normalmente quebrariam os filamentos de proteínas responsáveis por apoiar os astrócitos da ‘substância branca’ do cérebro, pelo menos por tempo suficiente para que se agrupasse numa forma mais robusta.

A investigação foi publicada, esta quarta-feira, na revista científica Interface.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. E seguindo por aí, havendo empenho, poderão muito bem encontrar, ( via aprofundamento de mais estudos), explicação e cura para astrocitomas, glioblastomas, oligodendrogliomas, e até outros tumores que passam pela degeneração das células neuronais, e sua intercomunicação, através das fibras nervosas, do e para o cérebro.

RESPONDER

Fisco tem por cobrar 15 mil milhões de euros em impostos

O Jornal Económico escreve esta segunda-feira que a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) tem por cobrar 14.919 milhões de euros em impostos. De acordo com o diário de economia, mais de metade da dívida dos contribuintes está …

"Armada espanhola" assegura 70% do mercado das obras públicas em Portugal

As empresas espanholas estão a assegurar 70% do mercado das obras públicas em Portugal, escreve esta segunda-feira o jornal Público, citando uma análise ao Portal Base, às obras públicas acima de sete milhões de euros No …

"Oitavos" da Liga dos Campeões não vão ser jogados em Portugal

A UEFA cedeu à pressão dos clubes e decidiu que os encontros da segunda mão dos oitavos-de-final vão ser disputadas nos respetivos estádios dos clubes. Os encontros por jogar relativos aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões …

Turmas repartidas e aulas ao sábado. O que muda no novo normal do Ensino Superior

Para o regresso às aulas do Ensino Superior no próximo ano letivo, as universidades estão a preparar medidas que permitam cumprir as regras sanitárias e zelar pela aprendizagem dos seus alunos. Se tudo correr como planeado, …

Presidente do Barcelona afasta interessados em Messi e desfaz mito

Rumores sugeriam que Lionel Messi estava decidido a sair do Barcelona. Não tardou a aparecerem interessados no argentino, mas o presidente do Barça já veio deixar um recado. Na semana passada, o mundo do futebol foi …

Doze jovens infetados após festa na Guarda. Politécnico suspende exames presenciais

Doze jovens, oito dos quais alunos do Instituto Politécnico da Guarda (IPG), testaram este fim de semana positivo para o novo coronavírus (covid-19). De acordo com a SIC Notícias, as infeções deram-se na sequência de uma …

Vieira pode demitir-se para provocar eleições antecipadas. Candidatura em Outubro "dificilmente chegará às urnas"

As eleições para a presidência do Benfica estão na ordem do dia numa altura em que o título nacional parece mais distante e quando se avança que Luís Filipe Vieira deve vir a ser acusado …

Laboratório de Wuhan "esconde" vírus semelhante ao novo coronavírus desde 2012

O laboratório de virologia de Wuhan armazena há quase oito anos um vírus “muito parecido” com aquele que originou a pandemia de covid-19. Esse vírus foi descoberto em 2012 numa antiga mina de cobre em …

Joelson Fernandes pode juntar-se a Trincão no Barcelona

A imprensa espanhola volta a realçar o interesse do Barcelona em Joelson Fernandes. O jovem sportinguista renovou recentemente o seu vínculo, mas pode juntar-se a Trincão na Catalunha. Esta não é a primeira vez que o …

Medina quer "livrar-se" do Airbnb e criar casas para trabalhadores essenciais em Lisboa

Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, quer “livrar-se" do Airbnb e transformar o alojamento local em casas para trabalhadores de serviços essenciais", de acordo com um artigo publicado no jornal britânico The Independent. De …