“Um abandonar dos utentes”. Centros de saúde atiram pacientes para farmácias e privados

Sem resposta nos centros de saúde, vários utentes vêm-se obrigados a recorrer ao setor privado e a farmácias. A Entidade Reguladora de Saúde já recebeu várias reclamações.

Face à pandemia de covid-19, os centros de saúde continuam a exigir o agendamento de consultas, pedidos de receitas e outros atos por telefone e email. No entanto, à Entidade Reguladora da Saúde chegaram 1237 reclamações, desde o início do ano até 18 de setembro. Muitos denunciam constrangimentos no atendimento telefónico, escreve o JN, este domingo.

O problema é transversal a todo o território nacional e, mesmo que a Direção-Geral da Saúde já tenha reconhecido o problema há meses, ainda continua sem uma solução prática.

“É uma enorme preocupação, isto tem sido um abandonar dos utentes, as pessoas estão perdidas, nem conseguem renovar as receitas”, diz Fernando Queiroga, presidente da Comissão Distrital da Proteção Civil do Distrito de Vila Real e autarca de Boticas, citado pelo JN.

Assim, muitos utentes acabam por se dirigir ao privado, pagando por serviços de saúde que sairiam muito mais em conta no Serviço Nacional de Saúde (SNS). Há ainda quem recorra às farmácias “para medir a tensão ou mudar pensos porque no centro de saúde ninguém atende”.

Enquanto isso, as urgências dos hospitais públicos vão enchendo, já que os pacientes não conseguem receber atenção nos cuidados primários. Em último caso, há até quem vá às urgências pedir a renovação de receitas.

Em Matosinhos, estudam-se soluções para o problema. O presidente da Unidade Local de Saúde vai avançar com a entrada em funcionamento de uma central de atendimento e devolução de chamadas e a criação de um espaço específico para atendimento covid-19 fora dos centros de saúde.

Muitos utentes optam também por se dirigir aos centros de saúde, onde se formam filas com pessoas à procura de uma resposta mais célere. O Jornal de Notícias escreve que, embora usem máscara, o distanciamento nem sempre dá para cumprir e muitos acabam por voltar para casa de mãos a abanar.

ZAP //

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. é Indecente o que se está a passar nos centros de saude. No inicio da Pandemia ligava-se para o Centro Saude melhor ou pior la atendiam e conseguia falar com medico da familia. Agora em vez de melhorar piorou? Qual a justificaçaõ?Só encontro uma que serão ordens para proceder desta forma para o Estado não pagar baixas medicas e afins. Estao a acabar com o serviço nacional de saude. Estes politicos de M—- o que querem é Roubar. Não querem saber do povo. Cada vez é Pior. Vamos voltar ao tempo do Salazar ou pior?

    • Ainda acredita que com outro “Club” seria diferente ?…. Chama-se a isto Selecção Natural, quem tem posses desenrasca-se quem não tem morre no mar da indiferença !…sempre assim foi de forma mais ou menos evidente, agora será cada vez mais evidente. Vote em quem quiser, mudam-se as moscas mas fica a M,,,,a. Disso não tenha duvida!

  2. RECLAMEM, eu assim fiz, e momentaneamente resultou. Mandem email para arsn@arsnorte.min-saude.pt,
    e para as delegações de cada região e em cópia para o vosso centro de saúde. Assim quantas mais queixas melhor, eu fiz e no dia seguinte eram eles que me ligavam.
    Enquanto nos calarmos eles fazem o que querem e lhes apetece.

    • As pessoas reclamaram contra o estado, o estado investigou-se a ele próprio e concluiu que não fez nada de mal pelo que continua tudo na mesma, pelo que temos de continuar a pagar os mesmos impostos para o SNS.

  3. E isto é apenas o início de uma situação catastrófica que há de chegar em breve, se em anos anteriores os corredores de hospitais estavam atulhados com doentes com gripe, imagine-se agora o que irá acontecer e nós cada vez menos a percebermos para que servem afinal os Centros de Saúde se nem já atendem um doente. Os hospitais privados é vê-los aparecer cada vez em maior número, depois é ver doentes a serem enviados para os mesmos porque o SNS não tem capacidade de resposta, mas uma vez lá chegados são rejeitados porque o Estado não vai para além de um determinado valor por intervenção, portanto estamos simplesmente a ser enganados e condenados ao pior dos sacrifícios, no entanto, a propaganda da geringonça continua a dar frutos.

  4. Lembram-se do Centro de Saúde de Cantanhede onde a primeira utente suspeita de Covid foi encerrada na casa de banho?
    Não há mais gente a ir aos centros de saúde, há sim centros de saúde que simplesmente não querem atender doentes porque os médicos têm medo de ficar infectados. Não se trata de ordens do governo (embora alguns idiotas vejam conspirações em todo o lado), os centros de saude e as unidades de saúde familiares gerem-se a si próprios.

  5. Descontar para o SNS deveria ser opcional. A minha família não tem médico de família, não conseguimos prescrições para especialidades do Hospital Público pelo mesmo motivo, desconto para quê? Para sustentar outros sem fazerem nenhum?!?

RESPONDER

Farmacêutica Purdue aceita declarar-se culpada em processo sobre analgésico opiáceo

A farmacêutica Purdue concordou em declarar-se culpada pela promoção agressiva do analgésico opiáceo OxyContin. O acordo foi anunciado pelo ministério da Justiça norte-americano e está avaliado em cerca de 8,3 mil milhões de dólares. A farmacêutica …

Norte pode ultrapassar os 2.000 casos diários esta semana e os 4.000 na próxima

As novas infeções pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 podem ultrapassar esta semana a "barreira dos dois mil casos" na região Norte, alertaram especialistas esta quinta-feira, afirmando que o atual índice de transmissibilidade (o designado RT) "permite …

Uber quer comprar Free Now. Empresa norte-americana ofereceu mais de mil milhões

A Uber quer comprar a Free Now, o antigo MyTaxi, tendo oferecido mais de mil milhões de euros à BMW e Daimler para assumir o controlo da empresa. Segundo noticiou o Cinco Días, a imprensa alemã avançou …

Portugal ultrapassa barreira dos 3.000 casos diários. Quase 2.000 no Norte

Portugal regista esta quinta-feira 3.274 novos casos de infeção com o novo coronavírus, o valor diário mais elevado desde o início da pandemia, e mais 16 mortes relacionadas com a covid-19, segundo o boletim epidemiológico …

Neve em Roma

Polícia australiana investiga alegados pagamentos no julgamento do cardeal George Pell pelo Vaticano

A Polícia australiana revelou esta quarta-feira que recebeu informações do órgão de controlo de crimes financeiros sobre alegadas transferências de fundos do Vaticano durante o julgamento contra o cardeal George Pell, condenado por abuso sexual …

Giro: João Almeida desce; mas camisola azul vem para Portugal

Mais de duas semanas depois, a camisola rosa tem novo dono: Wilco Kelderman. Duo de fugitivos controlou etapa rainha, João Almeida ficou para trás. Rúben Guerreiro vai ficar com a camisola azul até ao final. João …

Norte "industrializado" concentra mais casos. Trabalho e tradições familiares podem explicar aumento

As zonas urbanas densas, o tecido industrial de volta a uma atividade intensa e a tradição de reuniões familiares pode explicar o aumento de casos de infeção na região Norte do país. Nas últimas semanas, o …

Governo dos EUA aplica deportações rápidas sem audiências judiciais

O governo do Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou na quarta-feira que implementou uma política para deportar de maneira "acelerada" imigrantes indocumentados que não possam demonstrar que estão há pelo menos dois anos nos Estados Unidos …

Irão vai fornecer informações da investigação ao abate de avião ucraniano

O Irão prometeu fornecer informações “detalhadas” da investigação à destruição de um avião das linhas aéreas ucranianas, em janeiro, perto de Teerão, que foi abatido causando a morte de 176 pessoas, anunciou esta quarta-feira a …

Proibidas as deslocações entre concelhos de 30 de outubro a 3 de novembro

O Governo vai proibir a deslocação entre concelhos entre 30 de outubro e 3 de novembro, aprovou esta quinta-feira o Conselho de Ministros. A proibição vigora até 3 de novembro às 24 horas, segundo o …