“Um abandonar dos utentes”. Centros de saúde atiram pacientes para farmácias e privados

Sem resposta nos centros de saúde, vários utentes vêm-se obrigados a recorrer ao setor privado e a farmácias. A Entidade Reguladora de Saúde já recebeu várias reclamações.

Face à pandemia de covid-19, os centros de saúde continuam a exigir o agendamento de consultas, pedidos de receitas e outros atos por telefone e email. No entanto, à Entidade Reguladora da Saúde chegaram 1237 reclamações, desde o início do ano até 18 de setembro. Muitos denunciam constrangimentos no atendimento telefónico, escreve o JN, este domingo.

O problema é transversal a todo o território nacional e, mesmo que a Direção-Geral da Saúde já tenha reconhecido o problema há meses, ainda continua sem uma solução prática.

“É uma enorme preocupação, isto tem sido um abandonar dos utentes, as pessoas estão perdidas, nem conseguem renovar as receitas”, diz Fernando Queiroga, presidente da Comissão Distrital da Proteção Civil do Distrito de Vila Real e autarca de Boticas, citado pelo JN.

Assim, muitos utentes acabam por se dirigir ao privado, pagando por serviços de saúde que sairiam muito mais em conta no Serviço Nacional de Saúde (SNS). Há ainda quem recorra às farmácias “para medir a tensão ou mudar pensos porque no centro de saúde ninguém atende”.

Enquanto isso, as urgências dos hospitais públicos vão enchendo, já que os pacientes não conseguem receber atenção nos cuidados primários. Em último caso, há até quem vá às urgências pedir a renovação de receitas.

Em Matosinhos, estudam-se soluções para o problema. O presidente da Unidade Local de Saúde vai avançar com a entrada em funcionamento de uma central de atendimento e devolução de chamadas e a criação de um espaço específico para atendimento covid-19 fora dos centros de saúde.

Muitos utentes optam também por se dirigir aos centros de saúde, onde se formam filas com pessoas à procura de uma resposta mais célere. O Jornal de Notícias escreve que, embora usem máscara, o distanciamento nem sempre dá para cumprir e muitos acabam por voltar para casa de mãos a abanar.

ZAP //

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. é Indecente o que se está a passar nos centros de saude. No inicio da Pandemia ligava-se para o Centro Saude melhor ou pior la atendiam e conseguia falar com medico da familia. Agora em vez de melhorar piorou? Qual a justificaçaõ?Só encontro uma que serão ordens para proceder desta forma para o Estado não pagar baixas medicas e afins. Estao a acabar com o serviço nacional de saude. Estes politicos de M—- o que querem é Roubar. Não querem saber do povo. Cada vez é Pior. Vamos voltar ao tempo do Salazar ou pior?

    • Ainda acredita que com outro “Club” seria diferente ?…. Chama-se a isto Selecção Natural, quem tem posses desenrasca-se quem não tem morre no mar da indiferença !…sempre assim foi de forma mais ou menos evidente, agora será cada vez mais evidente. Vote em quem quiser, mudam-se as moscas mas fica a M,,,,a. Disso não tenha duvida!

  2. RECLAMEM, eu assim fiz, e momentaneamente resultou. Mandem email para arsn@arsnorte.min-saude.pt,
    e para as delegações de cada região e em cópia para o vosso centro de saúde. Assim quantas mais queixas melhor, eu fiz e no dia seguinte eram eles que me ligavam.
    Enquanto nos calarmos eles fazem o que querem e lhes apetece.

    • As pessoas reclamaram contra o estado, o estado investigou-se a ele próprio e concluiu que não fez nada de mal pelo que continua tudo na mesma, pelo que temos de continuar a pagar os mesmos impostos para o SNS.

  3. E isto é apenas o início de uma situação catastrófica que há de chegar em breve, se em anos anteriores os corredores de hospitais estavam atulhados com doentes com gripe, imagine-se agora o que irá acontecer e nós cada vez menos a percebermos para que servem afinal os Centros de Saúde se nem já atendem um doente. Os hospitais privados é vê-los aparecer cada vez em maior número, depois é ver doentes a serem enviados para os mesmos porque o SNS não tem capacidade de resposta, mas uma vez lá chegados são rejeitados porque o Estado não vai para além de um determinado valor por intervenção, portanto estamos simplesmente a ser enganados e condenados ao pior dos sacrifícios, no entanto, a propaganda da geringonça continua a dar frutos.

  4. Lembram-se do Centro de Saúde de Cantanhede onde a primeira utente suspeita de Covid foi encerrada na casa de banho?
    Não há mais gente a ir aos centros de saúde, há sim centros de saúde que simplesmente não querem atender doentes porque os médicos têm medo de ficar infectados. Não se trata de ordens do governo (embora alguns idiotas vejam conspirações em todo o lado), os centros de saude e as unidades de saúde familiares gerem-se a si próprios.

  5. Descontar para o SNS deveria ser opcional. A minha família não tem médico de família, não conseguimos prescrições para especialidades do Hospital Público pelo mesmo motivo, desconto para quê? Para sustentar outros sem fazerem nenhum?!?

RESPONDER

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …

Novo estudo diz que Remdesivir não tem "impacto significativo" nos doentes com covid-19

Ao contrário do que se pensava, o medicamento antiviral remdesivir não reduz as mortes entre os pacientes com covid-19, sobretudo quando comparado com o tratamento padrão, de acordo com os resultados de um estudo internacional. Em …