Centeno admite que Novo Banco pode não ser vendido na totalidade

Paulo Vaz Henriques / Portugal.gov.pt

O ministro das Finanças, Mário Centeno

O ministro das Finanças, Mário Centeno

O ministro das Finanças reiterou esta segunda-feira em Bruxelas que não haverá garantias de Estado no Novo Banco e admitiu que a instituição não seja vendida na sua totalidade, sublinhando que está contemplada “uma segunda via de negociação possível”.

“O que existe no caderno de encargos da venda é uma venda a 100%, mas existe também uma segunda via de negociação possível que não envolvia a venda dos 100% do banco. Há diferentes carris negociais que o Banco de Portugal tem trilhado, temos que aguardar”, declarou Mário Centeno à saída de uma reunião de ministros das Finanças da zona euro.

O ministro insistiu que não haverá garantias de Estado no Novo Banco, pois “essa é uma posição que o Governo tem assumido e que vai obviamente manter”, e, questionado sobre a possibilidade de o Fundo de Resolução (único acionista do Novo Banco) participar na sua recapitalização, escusou-se a pronunciar-se sobre “detalhes” de um processo negocial ainda em curso.

“Detalhes sobre o processo eu não os tenho neste momento e também acho que devem decorrer no contexto negocial, que tem sido aliás mantido de forma bastante tranquila, no sentido em que todos os seus intervenientes têm tido a possibilidade de rever as propostas, alterar alguns princípios dessas propostas, sempre com este triplo objetivo: estabilidade financeira, estabilidade da instituição financeira em concreto e contas públicas”, disse.

Centeno afirmou que a venda do Novo Banco está a evoluir e que a decisão de hoje do Banco de Portugal de negociar exclusivamente com a Lone Star é “apenas mais um passo”.

“O processo, tal como é muito claro no comunicado do Banco de Portugal, deu apenas mais um passo, com o BdP a entregar o estatuto de exclusividade em termos negociais à Lone Star”, disse.

O ministro confirmou ainda que o Governo “evidentemente” tem mantido contactos com a Comissão Europeia, “normais dentro do processo” e que se destinam “apenas a garantir o pleno cumprimento das normas que se aplicam em termos de Concorrência”.

“Como sabemos, a venda do Novo Banco ocorre num contexto de resolução, e esse contexto de resolução tem uma implementação muito clara em termos da regulamentação europeia, e, portanto, houve uma carta de compromissos e uma notificação no momento em que essa resolução ocorreu, que foi reiterada em dezembro de 2015 quando novos compromissos foram assumidos sobre essa matéria”, referiu.

Centeno reiterou também que o importante é “garantir o sucesso da transação para a estabilidade financeira, para a estabilidade da instituição, mas obviamente também para o impacto nas contas públicas”.

O BdP anunciou hoje ter selecionado o fundo norte-americano Lone Star para uma “fase definitiva de negociações, em condições de exclusividade, com vista à finalização dos termos em que poderá realizar-se a venda da participação do Fundo de Resolução no Novo Banco”.

Oficialmente, na corrida à compra do Novo Banco estava ainda o fundo norte-americano Apollo/Centerbridge, que tem sido muito discreto no posicionamento sobre este tema.

O Novo Banco é o banco de transição que ficou com os ativos menos problemáticos do Banco Espírito Santo (BES), alvo de uma intervenção das autoridades em 03 de agosto de 2014, e que está em processo de venda.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Não ficaria surpreendido com um regresso de Ronaldo ao Real Madrid"

O internacional português José Fonte revelou que não ficaria surpreendido com um eventual regresso de Cristiano Ronaldo ao Real Madrid. "Sei que o [Cristiano Ronaldo] ama Madrid, isso é certo. É claro que adora o …

Robôs substituem estudantes em cerimónia de graduação no Japão

Impedidos de estarem na sua cerimónia de graduação por causa do novo coronavírus, estudantes japoneses marcaram presença com a ajuda de robôs. Com as universidades fechadas devido à pandemia de covid-19, muitos foram os estudantes universitários …

Governo flexibiliza prescrição eletrónica de medicamentos

Esta quinta-feira, foi publicado em Diário da República o decreto-lei que cria o regime excecional de prescrição eletrónica de medicamentos durante o estado de emergência. O Governo criou um regime excecional de prescrição eletrónica de …

Médicos imigrantes impedidos de ajudar a combater o coronavírus nos EUA

Devido às regras dos vistos, muitos médicos imigrantes estão a ser proibidos de ajudar a combater a pandemia de covid-19 fora do hospital em que trabalham. Os Estados Unidos continuam a sentir em força as consequências …

Espanha insiste em emissão conjunta de dívida europeia "a médio prazo"

A ministra da Economia espanhola diz que o acordo alcançado pelo Eurogrupo "fazia falta", mas insiste que haja emissão conjunta de dívida europeia "a médio prazo". O Parlamento espanhol aprovou, entretanto, a renovação do estado …

Hyundai apresenta conceito de novo elétrico conduzido com joysticks

A Hyundai apresentou o conceito para um novo veículo, chamado Prophecy. O carro elétrico não é guiado pelo tradicional volante, mas sim por dois joysticks. As feiras automóveis estão todas interrompidas devido à pandemia de covid-19, …

Hospital da Cruz Vermelha excluído da rede de combate à pandemia

O Hospital da Cruz Vermelha não vai integrar a "rede covid", criada em resposta à pandemia do novo coronavírus, anunciou esta quinta-feira o executivo, realçando que esta decisão é tomada porque, face à situação atual, …

Coronavírus. Luvas de látex são perigosas quando não utilizadas corretamente

Quase como acontece com as máscaras, caso não sejam utilizadas corretamente, as luvas descartáveis de látex podem ser perigosas, ajudando a disseminar mais facilmente o vírus. A pandemia de covid-19 despertou grande interesse de como as …

Bloco de Esquerda "não vai aceitar austeridade" no pós-pandemia

A coordenadora nacional do Bloco de Esquerda diz que "não vai aceitar austeridade" em 2021, após a pandemia da covid-19, e garantiu que, pelo seu partido, "não faltará maioria" para ajudar Portugal a sair de …

Em Canonica d'Adda, homens e mulheres têm dias diferentes para ir às compras

A presidente da câmara de uma pequena cidade da Lombardia, Canonica d'Adda, em Itália, decidiu que homens e mulheres terão dias diferentes para fazer compras, visando limitar a multidão nas lojas e lutar contra a …