Edifício Transparente, discoteca Kasa e centenas de casas junto ao mar vão ser demolidas

Hugo Cadavez / Flickr

O Edifício Transparente, em Matosinhos, é uma das construções que a Agência do Ambiente quer demolir

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) quer demolir o Edifício Transparente, no Porto, e outros 33 edifícios na orla costeira entre Caminha e Espinho. O plano determina ainda a retirada de centenas de habitações construídas nas dunas.

O plano, revelado esta quarta-feira pelo Jornal de Notícias, prevê a demolição do Edifício Transparente, construído em frente ao mar, na Praia Internacional. O prédio, propriedade da Câmara do Porto, custou 7,5 milhões de euros e foi construído durante a Capital Europeia da Cultura, em 2001, com projeto do arquiteto catalão Solà-Morales.

Concessionado à empresa Hottrade até 2024, este é apenas uma numa lista em que figuram 34 edifícios, sobretudo de restauração, e centenas de casas de 14 núcleos habitacionais, sete dos quais de origem piscatória.

O novo Plano da Orla Costeira Caminha-Espinho limita ou proíbe a construção de habitações em frente ao mar e prevê o recuo planeado de 14 aglomerados, dos quais 12 estão em “áreas críticas” em termos de exposição a fenómenos extremos e ao risco de erosão e de inundações.

Entre as centenas de casas que a APA quer ver destruídas, estão as que foram construídas ilegalmente em cima das dunas nas praias da Amorosa, Pedra Alta (Viana do Castelo), Pedrinhas, Cedovém, Suave Mar, Ofir Sul (Esposende), Aver-o-Mar (Póvoa do Varzim), Congreira, Mindelo, Pucinho (Vila do Conde), Marreco (Matosinhos), Madalena, Valadares (Gaia) e Paranhos (Espinho).

Além do edifício Transparente, a proposta prevê a demolição de edifícios como o miradouro nas Caxinas (Vila do Conde), a Esplanada do Carvalhido (Póvoa de Varzim), o restaurante Pizza Hut Foz e a discoteca Kasa da Praia (Porto).

A proposta determina que sejam traçados planos de retirada e calculados os custos permitindo a deslocação faseada, quando os custos se tornarem excessivos ou surjam casos pontuais de oportunidade nessa localização.

Os nove municípios abrangidos deram parecer negativo ao novo plano, mas a proposta foi aprovada e avança para consulta pública na próxima semana. O plano identificou 46 áreas críticas ao longo dos 122 quilómetros de costa entre Caminha e Espinho.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Este “estudo” da APA é a coisa mais imbecil que eu já vi. Provavelmente foi feito por alguém que sem sair do gabinete, pegou no mapa, na régua, no lápis e no Google Maps e aí vai disto. Tão idiota, mas tão idiota, que enquanto sugere a demolição de equipamentos que não correm qualquer tipo de risco devido à morfologia do terreno e à geografia oceânica própria, apenas porque estão no alinhamente costeiro que estabeceram sem critério aparente, esquece outros que correm sérios riscos há anos, como é o caso das 2 torres de Ofir construídas praticamente sobre a praia. Enfim. Sinceramente, acho que o Ministro do Ambiente deveria era demolir os autores do “estudo”. Parece que não há mais onde gastar dinheiro.

  2. As Câmaras estão contra porque durante décadas receberam por fora para fecharem os olhos a isto. Se os donos das casas começam a velas cair, é só uma questão de tempo até alguém dar com a língua nos dentes a dizer quem recebia para deixar estas coisas passarem.

    Existe a lei. O que cumpre deve ficar. O que não cumpre deve ir. Metam os arquitectos e as câmaras nos tribunais se foram enganados com uma casa que ia ficar ilegal.
    Se já sabia quando fez o negócio, temos pena mas tem de assumir as responsabilidades.

  3. Não pode construir próximo a uma auto estrada a menos de 100 metros por que raio aparece imoveis recentes a Beira Mar, para uns tudo é possível, para outros nem pensar.
    Inventaram o PDM pois bem, cumpram a Lei custe a quem custar.

RESPONDER

Disney vai despedir 28 mil trabalhadores nos EUA devido ao "impacto prolongado da covid-19"

A Disney anunciou que vai despedir cerca de 28 mil trabalhadores dos seus parques de diversão, cruzeiros e outros eventos nos Estados Unidos devido à crise financeira causada pela pandemia de covid-19. A covid-19 chegou e …

OE2021: IVA gasto em alguns setores vai poder ser recuperado nas compras seguintes

O IVA suportado pelos consumidores em serviços ou produtos dos setores mais afetadas pelo impacto da pandemia vai poder ser recuperado nas compras seguintes realizadas nos mesmos setores, disse o ministro Pedro Siza Vieira. Em causa …

Temeu-se uma explosão em Paris. Mas foi "apenas" um caça a quebrar a barreira do som

Um avião militar que ultrapassou a barreira do som provocou esta quarta-feira o receio de que tivesse ocorrido uma explosão em Paris, já que o barulho foi ouvido em grande parte da capital francesa e …

Maduro propõe neutralizar sanções norte-americanas com Lei Antibloqueio

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, entregou na terça-feira um projeto de Lei Antibloqueio à Assembleia Constituinte (AC, composta unicamente por simpatizantes do regime) para neutralizar os efeitos das sanções impostas pelos Estados Unidos (EUA) …

Subsídio aos pobres na pandemia "não pode ser para sempre"

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse esta terça-feira que os subsídios destinados aos mais pobres pelo Congresso no âmbito da luta contra a pandemia de covid-19 “infelizmente para os demagogos e comunistas, não pode …

Reembolso do IVA do turismo e restauração pode demorar um ano se vier no IRS

A partir de 2021 os contribuintes poderão receber parte do valor do IVA de consumos no setor do turismo e restauração, medida anunciada pelo Governo na segunda-feira e que, antecipou a Deloitte, pode ser concretizada …

Novo lay-off passa a ser acessível para empresas com perdas entre 25% e 40%

As empresas com quebras de faturação homólogas entre 25% e 40% vão poder recorrer ao apoio à retoma progressiva, instrumento que passa também permitir a redução até 100% do horário quando a quebra de faturação …

Associação das Forças Armadas considera diretiva para comunicação inclusiva uma "provocação"

O presidente do Conselho Nacional da Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA) afirmou que a nova diretiva do Governo que implementa uma comunicação inclusiva em todos os documentos oficiais é uma provocação aos militares …

60 milhões de infetados na Índia? Casos podem ser 10 vezes mais do que os números oficiais

Mais de 60 milhões de pessoas na Índia podem ter sido infetadas com o novo coronavírus, dez vezes mais que os números oficiais, anunciaram esta terça-feira autoridades médicas responsáveis pela pandemia, citando um estudo nacional …

Mais dois projetos do Chega "chumbados" na comissão de Assuntos Constitucionais

A comissão de Assuntos Constitucionais concluiu esta quarta-feira pela inconstitucionalidade de duas iniciativas do Chega, um projeto de lei para limitar o número de ministros e uma resolução a propor um referendo para reduzir o …