CDS quer ensino básico de 6 anos e apenas 8 semanas de férias de verão

SESI SP / Flickr

-

O CDS apresenta esta quinta-feira, no parlamento, uma proposta de alteração da Lei de Bases da Educação que prevê apenas oito semanas consecutivas de férias no verão e a divisão do ensino básico em dois ciclos.

Na semana passada, a deputada do CDS-PP Ana Rita Bessa desafiou a maioria de esquerda para um consenso em torno de alterações à lei de base da educação, anunciando na Assembleia da República uma proposta de alteração da autoria dos centristas.

Segundo a proposta do CDS-PP, passariam a ser limitadas as “férias no período de verão a não mais do que oito semanas consecutivas”, compensadas “através de semanas intercalares de pausa letiva em períodos a designar pelas escolas”.

O ensino básico passaria a ter apenas seis anos divididos em dois ciclos, acabando com a atual divisão de três ciclos – 1.º ciclo que começa no 1.º ano e termina no 4.º ano de escolaridade; o 2.º ciclo entre o 5.º e 6.º ano de escolaridade e o 3.º ciclo entre o 7.º e o 9.º ano.

A proposta dos centristas defende que o ensino básico deve ter “a duração de seis anos e divide-se em dois ciclos de três anos”: no 1.º ciclo os alunos teriam apenas um professor, que poderia ter o apoio de outros docentes para áreas específicas; no 2.º ciclo o ensino seria organizado em áreas interdisciplinares de formação básica.

O ensino secundário também seria composto por dois ciclos, cada um de três anos: no 1.º ciclo do secundário haveria um currículo unificado, com áreas vocacionais diversificadas, e no 2.º ciclo do secundário já haveria “cursos predominantemente orientados para a vida ativa ou para o prosseguimento de estudos”, lê-se na proposta de projeto de lei do CDS.

A proposta defende ainda que os alunos que terminam os seis anos do ensino básico podem ter acesso à formação profissional, assim como todos os outros alunos que “não concluíram a escolaridade obrigatória até à idade limite desta” (18 anos) ou os trabalhadores que pretendam o aperfeiçoamento ou reconversão profissionais.

Tal como a líder do CDS, Assunção Cristas, já tinha anunciado, é igualmente proposto que as “regras relativas à avaliação do sistema, educadores e alunos, devem manter-se estáveis por um período não inferior a seis anos”, de forma a darem estabilidade ao setor, não coincidindo com ciclos eleitorais.

O projeto do CDS estabelece ainda que “integram a rede pública os estabelecimentos de educação e ensino estatais, assim como os estabelecimentos de ensino privado e cooperativo, as escolas profissionais e as instituições de solidariedade social”.

Recordando que faz este mês 30 anos desde a aprovação da Lei de Bases do Ensino Educativo, o CDS apresenta uma proposta de alteração que entende que será “capaz de enquadrar, não só o tempo presente, mas sobretudo os próximos trinta anos de Educação”.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

    • Mas qual Europa e qual gastar dinheiro?!
      Se não sabes nada sobre o assunto, evita maçar os outros com esses comentários ignorantes…
      .
      Estas escumalha do CDS que ainda há pouco esteve (mandou!) no governo só agora se lembra destas propostas (ridícula e sem qualquer melhoria práctica)?!
      Pois…

RESPONDER

Portugal com mais 13 mortos e 552 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 13 mortos relacionados com a covid-19 e 552 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo os dados a DGS, a região …

TilTok anuncia acordo com Oracle e Wallmart e adia proibição nos EUA

A aplicação TikTok, detida pela sociedade chinesa ByteDance e ameaçada de ser proibida nos Estados Unidos, anunciou este domingo um acordo de princípio com a Oracle, como parceiro tecnológico, e com a Walmart, em termos …

As gaivotas são inoportunas? Saiba que as suas fezes podem valer mil milhões de dólares

Afinal, as gaivotas podem ser animais bem mais interessantes do que aquilo que a maioria das pessoas pensa. É que as suas fezes são muito valiosas e os seus nutrientes fertilizam campos agrícolas e recifes …

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …

Milhares de pássaros migratórios estão (misteriosamente) a morrer no Novo México

Um elevado número de pássaros migratórios está a morrer em todo o Novo México, numa misteriosa mortalidade em massa que está a preocupar os cientistas. Estima-se que o número de pássaros mortos seja de centenas de …

Crianças inspiram Lego a livrar-se de todas as embalagens de plástico

As peças da Lego podem acabar no oceano durante mais de mil anos, mas os fabricantes dinamarqueses estão a tentar tornar a empresa ecologicamente correta. Na sua última promessa, a Lego vai começar a usar sacos …

Uma cidade chamada "amianto" está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto - um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil. De acordo …