Encontradas cavernas secretas e campo de batalha perdido de Casimiro, o Grande

Reprodukcja własna / Wikimedia

“Casimiro, o Grande, concede um privilégio aos camponeses” (1834), pintado por Rafał Hadziewicz

Uma equipa de arqueólogos encontrou cavernas secretas e um campo de batalha associado a Casimiro, o Grande, o rei responsável pelo assentamento da comunidade judaica na Polónia.

O nome de Casimiro, o Grande, pode não dizer grande coisa aos mais leigos, mas é uma das figuras mais importantes da história polaca e desempenhou um papel crucial na Europa Oriental da era medieval. Agora, uma equipa de investigadores encontrou cavernas escondidas e um campo de batalha associado ao rei do século XIV.

Casimiro, o Grande foi responsável por reerguer o reino polaco e formar um exército que era um dos mais temidos em todo o Velho Continente. Foi Casimiro que formou as bases da futura comunidade polaca-lituana, que era a potência dominante da Europa Oriental no período medieval tardio.

Este rei foi também responsável pela criação da comunidade judaica na Polónia, já que encorajou os judeus a assentarem-se no seu território, concedendo-lhes liberdade religiosa.

Estas descobertas recentes vêm oferecer uma nova perspetiva do reinado de Casimiro III da Polónia. De acordo com o portal Ancient-Origins, as misteriosas cavernas foram encontradas debaixo das ruínas de um castelo. Já o campo de batalha encontrado foi o palco de uma das suas campanhas.

As cavernas estavam debaixo do Castelo de Olsztyn, que chegou a ser administrado pelo famoso astrónomo polaco Copérnico. Segundo o Heritage Daily, uma das cavernas “serviu como despensa renascentista e abrigo para os neandertais” no passado.

“Deparámo-nos com uma fissura, que acabou por ser outra grande caverna. No atual estágio de exploração, ainda não conseguimos estimar o tamanho e a idade de todos os sedimentos”, salientou o líder da equipa de investigação, Mikołaj Urbanowski.

O arqueólogo realça que pode haver uma rede de cavernas interligadas por debaixo do castelo, que podem estar relacionadas com a construção da infraestrutura.

Quanto ao campo de batalha, em Biała Góra, nas montanhas Słonne, foram identificadas ruínas de um assentamento fortificado, onde foram encontradas mais de 200 flechas.

Em declarações ao The First News, Piotr Kotowicz, um dos arqueólogos envolvidos na investigação, diz que as descobertas são “um testemunho de disputas entre rutenos e polacos”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Rio Ave elimina Besiktas e está no play-off da Liga Europa

O Rio Ave venceu os turcos do Besiktas, esta quinta-feira, no desempate por grandes penalidades (4-2), após o 1-1 no tempo regulamentar, em jogo da terceira pré-eliminatória da Liga Europa, seguindo em frente na competição. Em …

Dois dinossauros morreram como as vítimas de Pompeia. Foi há 125 milhões de anos, na China

Um grupo de arqueólogos na China acabou de descobrir dois fósseis de uma nova espécie de dinossauro, que estiveram presos no subsolo por 125 milhões de anos devido a uma erupção vulcânica pré-histórica. Os investigadores …

Batalhas de feiticeiros e círculos de demónios. Revelados textos cristãos que não foram incluídos na Bíblia

Os textos da Bíblia como a conhecemos hoje foram "canonizados" pela primeira vez pela Igreja no final do século IV. No entanto, antes disso, centenas de outros textos religiosos circularam por toda a Cristandade. Há mais …

Autoeuropa confirma que não irá renovar contrato a 120 trabalhadores

A administração da fábrica de automóveis Volkswagen Autoeuropa, em Palmela, confirmou, esta quinta-feira, que não vai renovar os contratos a termo de 120 trabalhadores ligados à produção dos veículos MPV (Multi-Purpose Vehicle). "A Autoeuropa reafirmou a …

Glaciar na Islândia "escondia" bombardeiro norte-americano da 2ª Guerra Mundial

Os destroços de um bombardeiro norte-americano B-17 Flying Fortress que colidiu com o glaciar Eyjafjallajökull durante a II Guerra Mundial estão gradualmente a aparecer à medida que a geleira recua devido às alterações climáticas. De acordo …

40 anos depois, assassino de John Lennon pede desculpa pelo crime "desprezível"

Mark David Chapman, o homem que assassinou John Lennon, diz que matou o ex-Beatle por "raiva e ciúmes" e pediu desculpa a Yoko Ono, 40 anos depois. Em 1980, Chapman atingiu John Lennon com quatro tiros …

Reportado o primeiro caso de parkinsonismo após infeção de covid-19

Um homem de 45 anos de Israel revelou sintomas da doença de Parkinson (parkinsonismo) logo depois de ter sido infetado com a covid-19. Tal como frisa o portal IFL Science, os vírus foram já muitas …

Pico da segunda vaga em Portugal poderá ser no início de outubro

Um estudo, publicado esta quarta-feira, indica que o pico da segunda vaga em Portugal poderá acontecer no início de outubro, na semana entre 5 e 11 de outubro.  De acordo com a rádio Renascença, previsões da consultora …

Ex-membro dos Panteras Negras vai ser libertado após 49 anos de prisão

Um ex-membro do Partido dos Panteras Negras, que está na prisão há quase meio século, vai finalmente conseguir a sua liberdade, depois de um conselho de liberdade condicional de Nova York ordenar a sua libertação. Jalil …

"Cristiano Ronaldo disse-me que vou ser feliz no Barcelona", revela Pjanic

Reforço do Barcelona elege o seu novo estádio como o melhor de todos mas o seu ídolo no futebol é o treinador do Real Madrid. Miralem Pjanić, que se mudou para o Barcelona neste verão, jogava …