Cavaco marca eleições para 4 de Outubro e pede governo de maioria

Miguel A. Lopes / Lusa

O presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, comunica a data das eleições legislativas

O presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, comunica a data das eleições legislativas

As próximas eleições legislativas realizam-se a 04 de outubro, anunciou o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, no Palácio de Belém, um dia depois de ter ouvido os partidos com assento parlamentar.

“Nos termos da Constituição e da lei, e depois de ouvir os partidos representados na Assembleia da República, decidi marcar para o dia 04 de outubro a realização das próximas eleições legislativas”, disse Cavaco Silva numa declaração ao país.

O Presidente da República considerou “desejável” que o próximo Governo disponha de apoio “maioritário e consistente” na Assembleia da República e seja “sólido, estável e douradouro” para prosseguir uma política que traga mais riqueza e mais justiça social.

“É da maior importância que Portugal disponha de condições de estabilidade política e de governabilidade na próxima legislatura. Sem elas será muito difícil alcançar a melhoria do bem-estar a que os nossos cidadãos justamente aspiram”, afirmou o chefe de Estado.

Insistindo ao longo de quase todo o seu discurso na necessidade de “um Governo sólido, estável e duradouro”, Cavaco Silva ressalvou, contudo, que alcançar a estabilidade “é uma tarefa que compete inteiramente às forças partidárias”.

O Presidente apelou  a uma campanha eleitoral serena e com elevação, considerando que o momento que Portugal atravessa é essencial preservar “pontes de diálogo” entre os partidos.

“Numa democracia, é salutar e desejável o confronto de ideias e de projetos para o país. Até por isso, a luta partidária não deve resvalar numa crispação sem sentido ou na agressividade verbal”, afirmou Cavaco Silva.

PS diz que legislativas ganham nova dimensão depois de Cavaco pedir maioria

O PS afirma que as eleições legislativas de 04 de outubro ganharam uma “nova dimensão” depois de o Presidente da República considerar “desejável” um Governo de maioria absoluta.

“As eleições de 04 de outubro ganharam também uma nova dimensão, uma vez que o Presidente da República entende que nós precisamos de uma maioria absoluta”, disse à Lusa Ascenso Simões, diretor de campanha socialista e número um na lista do partido por Vila Real.

Os partidos têm até ao dia 25 de agosto para apresentar as candidaturas às eleições legislativas marcadas para 04 de outubro.

Segundo a lei eleitoral para a Assembleia da República, a apresentação de candidaturas cabe aos órgãos competentes dos partidos políticos e terá de ser feita até ao 41.º dia anterior à data prevista para as eleições.

Desta forma, e como o Presidente da República marcou as eleições para 04 de outubro, o 41.º dia anterior a essa data é 25 de agosto.

Miguel A. Lopes / Lusa

O presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, abandona a sala depois de comunicar a data das eleições legislativas

O presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, abandona a sala depois de comunicar a data das eleições legislativas

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

TDT vai mudar de frequência (outra vez)

A frequência da Televisão Digital Terrestre (TDT) está a ser alterada de forma faseada, o que significa que os portugueses que usem este serviço gratuito de televisão têm de sintonizar novamente os seus recetores e/ou …

Ruas de Águeda entre as "mais bonitas do mundo" para a CNN

As ruas do centro de Águeda, no distrito de Aveiro, decoradas com guarda-chuvas estão entre as 21 mais bonitas de mundo para a emissora norte-americana CNN. A distinção é avançada pelo jornal Público, que dá …

Hospitais vão poder pagar mais a médicos para garantir urgências no Natal

Os hospitais vão poder contratar médicos prestadores de serviço, vulgo tarefeiros, por valores superiores aos de referência durante o Natal e o Ano Novo. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, …

Jovem que abandonou bebé no lixo esteve 13 anos institucionalizada em Cabo Verde

A jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, esteve institucionalizada durante 13 anos em Cabo Verde. A sua mãe está agora a lutar pela guarda da criança. Numa entrevista ao programa Sexta às …

Último debate. Boris defendeu o Brexit e Corbyn falou da Saúde (pelo menos 15 vezes cada um)

No debate televisivo, transmitido pela BBC, o último antes das eleições da próxima quinta-feira, Boris Johnson defendeu que é o melhor preparado para concretizar o Brexit e terminar com o impasse no processo, prometendo ainda …

No São José, há um doente numa cama 9 meses depois de ter alta. Não tem para onde ir

O Centro Hospitalar Lisboa Central tem diariamente uma média de 70 camas ocupadas com doentes que já deviam ter saído do hospital e há atualmente um caso que espera há nove meses por uma solução. Em …

Rio diz ser preocupante "notória desvalorização" que PS faz do ministro das Finanças

O líder do PSD disse, esta sexta-feira, ser preocupante a "notória desvalorização" que o Governo tem feito do ministro da Finanças, apontando como exemplo as novas regras de contratação nas PPP. "Temos assistido nos últimos dias …

Morreu a indiana que foi queimada quando ia a caminho do tribunal

A suposta vítima de violação, que foi incendiada a caminho de uma audiência de tribunal, morreu, esta sexta-feira, num hospital de Nova Deli. A mulher foi atacada por um grupo de homens na cidade de Unnao, no …

André Ventura avança com castração química para quem abusa de menores

André Ventura, líder e deputado único do partido Chega, entregou esta sexta-feira na Assembleia da República um projeto de lei que cria a pena acessória de castração química, agravando a moldura penal para os abusadores …

Centeno com apoios de peso para recandidatura ao Eurogrupo

Ao que tudo indica, o ministro das Finanças não deverá ter grande oposição em Bruxelas caso queira um segundo mandato como presidente do Eurogrupo. De Bruxelas chegam notícias de que Mário Centeno já terá apoios para …