A causa do Alzheimer pode ter sido encontrada (na nossa boca)

Elisa Paolini / Flickr

Um estudo levado a cabo por uma empresa farmacêutica norte-americana alegou ter encontrado a causa da doença de Alzheimer. O vilão seria a Porphyromonas gingivalis, uma bactéria associada a diversos tipos de periodontites – doenças inflamatórias em tecidos da cavidade bucal, como a gengivite.

As doenças periodontais afetam cerca de um terço da população mundial, e um novo medicamento que bloqueia as principais toxinas da bactéria associada a estas patologias passará por importantes testes clínicos ainda este ano.

A pesquisa, publicada esta quarta-feira na revista científica Science Advances, afirma que este novo medicamento tem o potencial para parar e até reverter o Alzheimer – incluindo ainda a possibilidade de haver uma vacina.

A doença de Alzheimer é um dos maiores mistérios da medicina. Com o aumento da esperança média de vida ao longo das últimas décadas, os casos de demência dispararam, tornando esta condição a quinta maior causa de morte em todo o mundo. Embora o Alzheimer represente cerca de 70% destes casos, a sua causa continua por definir.

A doença é frequentemente associada à acumulação das proteínas tau e beta-amiloide no cérebro. A principal teoria defende que o Alzheimer surge do controlo defeituoso destas duas proteínas. No entanto, pesquisas recentes concluíram que as pessoas podem ter placas amiloides sem se registar demência, colocando assim em xeque esta hipótese.

Várias equipas de investigação científica têm investigado a bactéria Porphyromonas gingivalis. Até o momento, os cientistas descobriram que bactéria invade e inflama as regiões do cérebro afetadas pela doença do Alzheimer.

Outros estudos concluíram também que infeções de gengiva podem piorar os sintomas em cobaias (ratos de laboratório) que foram geneticamente modificados para ter Alzheimer, e que podem causar inflamações no cérebro semelhantes ao Alzheimer, bem como danos neuronais em ratos saudáveis.

“Quando a Ciência converge de vários laboratórios independentes, é bastante convincente”, disse Casey Lynch, da empresa farmacêutica Cortexyme, sediada na cidade de São Francisco, na Califórnia.

Estudo da farmacêutica Cortexyme

A Cortexyme relatou ter encontrado enzimas tóxicas que a bactéria Porphyromonas gingivalis usa para se alimentar do tecido humano – as chamadas gingipains – em 96% das 54 amostras analisadas de cérebros com Alzheimer. A equipa também identificou a mesma bactéria em todos os três cérebros com Alzheimer cujos DNAs foram examinados.

A Porphyromonas gingivalis foi ainda encontrada no líquido da espinal medula de pessoas vivas com a patologia de Alzheimer – descoberta que pode ajudar no desenvolvimento de um método mais eficaz para diagnosticar a doença.

A Cortexyme já havia desenvolvido moléculas que bloqueiam as enzimas tóxicas gingipains. Testadas em ratos, estas moléculas reduziram as suas infeções, interromperam a produção da proteína amiloide, diminuíram a inflamação cerebral e até recuperaram neurónios que tinham sido danificados.

O antibiótico que mata a bactéria Porphyromonas gingivalis fez a mesma coisa, mas com menos eficácia, e as bactérias rapidamente desenvolveram resistência – o que não ocorreu com os bloqueadores das enzimas tóxicas.

Em outubro, a farmacêutica norte-americana revelou que o melhor dos seus bloqueadores passou nos testes iniciais de segurança em pessoas. Ainda durante este ano, a empresa pretende lançar um teste mais amplo do medicamento.

Por sua vez, uma equipa de cientistas em Melbourne, na Austrália, tem trabalhado no desenvolvimento de uma vacina contra a Porphyromonas gingivalis, tendo os testes clínicos sido iniciados em 2018. Uma vacina contra a periodontite seria um grande avanço da medicina – e, se a vacina também conseguir ajudar a deter o Alzheimer, o impacto poderá ser enorme.

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Titulo:
    “A causa do Alzheimer pode ser sido encontrada (na nossa boca)”
    Correção:
    ” A causa do Alzheimer pode ter sido encontrada (na nossa boca)”

  2. tal como muitas outras, diabetes, etc isto são doenças autoimunes….e o resto são tretas.

    aliás há já médicos a chamarem a esta a que a notícia faz referência, a diabetes 3.

RESPONDER

UEFA não quer campeonatos a seguir o exemplo belga

A UEFA reprovou a decisão da Liga de futebol da Bélgica que, esta quinta-feira, recomendou que se dê por terminada a época e se atribua o título ao Club Brugge.  Numa carta conjunta com a Associação de Clubes …

Boris Johnson em cheque. Desta vez, por causa da quantidade ínfima de testes

A pandemia de covid-19 está a ser um calvário político para Boris Johnson. O primeiro-ministro britânico tem sido alvo de várias críticas, sendo que a última tem a ver com a quantidade ínfima de testes …

EUA com pior recorde mundial diário de mortes. 10 milhões perderam o emprego

Os Estados Unidos registaram, esta quinta-feira, 1169 mortes em 24 horas causadas pela covid-19, o pior recorde mundial diário, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins. O número recorde de mortes em 24 horas …

Real Madrid sonda Maximiano. Sporting quer blindá-lo com cláusula de 60 milhões

O Real Madrid está atento a Luís Maximiano, o guarda-redes de 21 anos do Sporting. Os 'leões' querem blindar o jogador com uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros. O Real Madrid está interessado …

Lares britânicos recomendam idosos a assinar cláusula de "não-reanimação"

Lares britânicos recomendaram aos mais velhos que assinassem uma cláusula de "não-reanimação" para que as camas dos hospitais não fossem ocupadas por pessoas com uma menor probabilidade de sobreviver. No Reino Unido, surgem denúncias de que …

Costa admite segunda onda de covid-19. E dá 4 de maio como limite para normalizar ensino

Esta sexta-feira, em entrevista à Rádio Renascença, o primeiro-ministro disse que não é altura de se "baixar a guarda" e assegurou que a decisão mais difícil é a da reabertura das escolas. Para vencer esta batalha …

Encontradas centenas de garrafas de cerveja tóxica da era vitoriana

Mais de 600 garrafas de cerveja com cerca de 140 anos foram encontradas no Reino Unido. Muitas ainda continham cerveja, que estava contaminada com elevados níveis de chumbo. Uma equipa de arqueólogos encontrou mais de 600 …

Há um fármaco, ainda em teste, que bloqueia efeitos da covid-19

Investigadores conseguiram decifrar como o SARS-CoV-2 interage e infeta as células humanas do rim e, a partir daí, começaram a testar o potencial do fármaco. Investigadores de um estudo internacional identificaram um fármaco, em fase clínica …

Europa quer usar Mecanismo Europeu de Estabilidade (e Centeno pode ir buscar 6 mil milhões)

O jornal espanhol El País revelou algumas das medidas de apoio às economias da Zona Euro que estão a ser preparadas pelo Eurogrupo. Portugal pode aceder a 6,3 mil milhões de euros. Os ministros da Finanças …

Cientistas descobrem novo parente do velociraptor nos Estados Unidos

Cientistas descobriram no Novo México, nos Estados Unidos, fósseis do chamado primo sul-americano do Velociraptor. De acordo com o site IFLScience, o Dineobellator notohesperus viveu durante o Cretáceo Superior, há cerca de 67 milhões de anos, …