/

Garantia da caução de 5 milhões de Berardo deverá incluir imóveis de pessoas próximas

Homem de Gouveia / Lusa

Joe Berardo

A proposta de caução apresentada por Joe Berardo ao Tribunal Central de Instrução Criminal será composta por imóveis que pertencem a amigos e pessoas próximas.

O Observador avança que a garantia da caução de Joe Berardo será composta por imóveis que pertencem a amigos e pessoas próximas do empresário madeirense. Ao que o jornal online apurou, a avaliação poderá, inclusivamente, superar os cinco milhões exigidos pelo juiz Carlos Alexandre.

Questionada sobre a proposta feita ao Tribunal Central de Instrução Criminal, a defesa do empresário disse não querer prestar comentários sobre o assunto.

No dia 2 de julho, o tribunal determinou que Berardo ficaria sujeito a diversas medidas de coação, como a proibição de contactos com determinadas pessoas, nomeadamente com o seu advogado e suspeito neste caso André Luiz Gomes, e a prestação de uma caução no valor de cinco milhões de euros.

Por considerar que as medidas de coação aplicadas não preenchem os requisitos legais exigíveis, como a existência de perigo de fuga ou subtração à ação da Justiça, a defesa de Berardo vai impugná-las.

“As medidas de coação foram aplicadas sem preenchimento dos requisitos legais exigíveis, razão pela qual o despacho da aplicação das medidas de coação será objeto de impugnação no prazo legal”, que termina a 1 de agosto, revelou o advogado do empresário, Paulo Saragoça da Matta, citado pelo Jornal Económico.

O juiz Carlos Alexandre exigiu uma caução de cinco milhões de euros para que Berardo pudesse sair em liberdade, depois de ter sido detido no âmbito de um processo que investiga vários crimes relacionados com a Caixa Geral de Depósitos (CGD), com financiamentos de 439 milhões de euros.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE