Catalunha. Quase 300 polícias feridos em confrontos com manifestantes

Enric Fontcuberta / EPA

As manifestações e confrontos na Catalunha provocaram 289 feridos entre os agentes de autoridade, dois dos quais hospitalizados, no seguimento da contestação à condenação dos dirigentes independentistas a pesadas penas de prisão, adiantou o Governo espanhol.

A maior parte dos feridos (226) estão já contabilizados no balanço oficial de 593 feridos tratados pelos serviços de urgência entre 14 e 20 de outubro. Informações erradas a circular pelas redes sociais afirmam que essas cerca de 600 pessoas foram feridas pela polícia, avança a EFE.

No total, 289 polícias foram feridos nos confrontos violentos com manifestantes, que atiraram pedras da calçada, cocktails molotov e bolas de aço. Entre eles 154 eram Mossos d’Esquadra (polícia regional catalã), 134 membros da polícia nacional e um agente de uma outra força de segurança, explicou a porta-voz do Governo Isabel Celaá.

Quatro manifestantes perderam um olho, dos quais três se encontram ainda em estado grave, de acordo com Alba Verges, do departamento de Saúde da Catalunha.

Entretanto, o Sindicato de Polícias da Catalunha (SPC) denunciou ao Eurocop (Confederação Europeia de Sindicatos de Polícia) a violência contra os agentes durante os distúrbios na Catalunha, através de uma moção urgente que recebeu o apoio “por unanimidade” de todas as delegações.

A moção pretende “expor e propor a condenação da violência exercida contra os agentes”, e denuncia a dificuldade para enfrentar a situação na região autónoma devido a “falta de recursos humanos e materiais” e “apoio institucional”.

Os bombeiros de Barcelona foram chamados a extinguir 564 incêndios no decurso dos distúrbios da passada semana, de acordo com o responsável municipal pela Segurança e Prevenção, Albert Batlle. Os números referem-se ao período entre 14 e 20 de outubro, nos quais registaram 594 intervenções, maioritariamente extinção de incêndios.

As autoridades destacaram ainda que foi possível evitar que o fogo chegasse às habitações ou afetasse as pessoas. O balanço aponta a destruição de 1.044 contentores, 358 caixotes de lixo, 180 papeleiras, cinco carros, 12 árvores queimadas e 45 copas de árvores parcialmente queimadas.

O Supremo Tribunal espanhol condenou, a 14 de outubro, os principais dirigentes políticos envolvidos na tentativa de independência da Catalunha a penas que vão até um máximo de 13 anos de prisão. A sentença motivou protestos independentistas, que começaram no próprio dia do anúncio do Supremo e se repetiram ao longo de vários dias em Barcelona e em outras cidades da região autónoma.

A par de várias manifestações pacíficas, a vaga de contestação ficaria igualmente marcada por distúrbios e violentos confrontos entre manifestantes mais radicais e as forças de segurança. Os protestos na Catalunha ficaram igualmente marcados por cerca de duzentas detenções e centenas de agentes das forças de segurança feridos.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Madride semeou tempestades e vai colher terramotos.
    Evidentemente que os catalâes têm direito à sua independência, afinal é um povo diferente com uma língua própria e cultura diferentes dos madrilenos.

RESPONDER

Messi já tem uma decisão tomada em relação ao seu futuro

Andoni Zubizarreta, dirigente do Barcelona, garante que Lionel Messi já tomou uma decisão em relação ao seu futuro no clube, embora não saiba qual é. Depois da novela que foi a situação de Lionel Messi no …

Menos dinheiro para estradas e mais para as empresas. Governo apresenta a versão final do PRR

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) vai ser divulgado na sua versão final esta sexta-feira. Durante a manhã, será apresentado ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. A apresentação do Plano de Recuperação e …

Os lobos de Yukon mudaram a dieta para sobreviver à extinção da Idade do Gelo

Os lobos cinzentos (Canis lupus) do território de Yukon, no Canadá, sobreviveram à extinção no final da última Idade do Gelo adaptando a sua dieta ao longo de milhares de anos. Os lobos cinzentos estão entre …

Termina esta sexta-feira 2.ª fase de adesão a medidas voluntárias na TAP

Termina esta sexta-feira a segunda e última fase de adesão a medidas voluntárias para os trabalhadores da TAP, depois de a companhia ter concedido mais uma semana aos colaboradores para analisarem as opções. A TAP anunciou …

EDP entrega aos deputados contratos das barragens, mas pede confidencialidade

Depois do pedido de esclarecimentos de alguns deputados, a EDP enviou ao Parlamento mais de 1500 páginas de documentos sobre os negócios das barragens, mas pediu confidencialidade.  A EDP já enviou ao Parlamento a sua resposta …

Tiroteio em armazém da FedEx nos EUA faz pelo menos oito mortos

Pelo menos oito pessoas morreram, esta quinta-feira à noite, no tiroteio ocorrido num armazém da empresa de serviços postais FedEx em Indianápolis, no estado norte-americano do Indiana. Segundo a porta-voz da polícia de Indianápolis, Genae Cook, …

Cientistas traduziram a estrutura de uma teia de aranha em música

Uma equipa de investigadores garante ter criado música a partir de uma teia de aranha. Os cientistas traduziram a estrutura de uma teia numa melodia — algo que pode ter aplicações que vão desde melhores …

Mais de 10 deputados suspeitos de declararem moradas falsas. Duarte Pacheco e João Almeida entre eles

A deputada do Bloco de Esquerda, Sandra Cunha, renunciou ao mandato na Assembleia da República por estar a ser investigada pelo Ministério Público (MP) por falsa morada. Contudo, a bloquista não é a única. De acordo …

"Decisão histórica". Supremo confirma anulação das sentenças contra Lula da Silva

O Supremo Tribunal Federal (STF) manteve, esta quinta-feira, a anulação das condenações ao ex-Presidente na Lava Jato de Curitiba, por corrupção, rejeitando um recurso da Procuradoria-Geral da República (PGR). Por oito votos contra três, o Supremo …

Houve "um erro de contagem". DGS retifica e Beja pode avançar para a 3.ª fase de desconfinamento

Esta quinta-feira, o primeiro-ministro, António Costa, anunciou que Beja era um dos sete concelhos que não passavam para a terceira fase do desconfinamento. Paulo Arsénio, presidente da Câmara Municipal de Beja, disse que os dados …