Casas partilhadas já tiraram 300 sem-abrigo das ruas

Mário Cruz / Lusa

Cerca de 300 pessoas em situação de sem-abrigo já estão alojadas em casas ou apartamentos partilhados. O objetivo é tirar 1100 sem-abrigo das ruas este ano.

Segundo o Jornal de Notícias, são cerca de 300 os sem-abrigo que já estão alojados em casas ou apartamentos partilhados, no âmbito da Estratégia Nacional para a Integração das Pessoas em Situação de Sem-Abrigo (ENIPSSA).

Este programa lançado pelo Governo já abrange 22 concelhos e, até 10 de setembro, está aberto um novo aviso de candidaturas, que permite ainda a criação de habitação para sem-abrigo LGBT.

De acordo com o JN, há 600 vagas previstas e o objetivo é tirar 1100 sem-abrigo das ruas este ano. Após o alojamento destas pessoas, os protocolos financiam equipas técnicas que ficam encarregadas do seu acompanhamento, de forma a promover a sua autonomia e reinserção social.

“O técnico faz o diagnóstico da situação da pessoa e vê quais são as áreas da sua vida em que precisa mais de ajuda, como regularizar a documentação, o acesso aos serviços de saúde e às ações de formação ou a ajuda na procura de emprego”, explicou ao diário Henrique Joaquim, coordenador da ENIPSSA.

Segundo o inquérito de dezembro de 2019, existem atualmente mais de 7100 pessoas em situação de sem-abrigo. A maioria são homens, entre os 40 e os 55 anos, e concentram-se sobretudo nas áreas metropolitanas do Porto e de Lisboa.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.