“Cartão de cidadão online” poderá ser o primeiro produto revolucionário da blockchain

Um cartão de cidadão online pode ser um dos avanços mais significativos derivados da tecnologia blockchain. No entanto, há muitas outras aplicações úteis que ainda estão a ser desenvolvidas.

Numa entrevista, o CEO do PayPal, Dan Schulman, discutiu as perspetivas da blockchain, o sistema de contabilidade online criptografado e descentralizado que sustenta a Bitcoin. Ao falar sobre o potencial da blockchain para melhorar a forma como as pessoas fazem pagamentos em todo o mundo, Schulman disse:

“Acreditamos que há muitas promessas para a tecnologia blockchain, mas ela realmente precisa de fazer algo que os métodos de pagamento tradicionais não consigam fazer. A maioria das pessoas pensa que a blockchain é sobre eficiência, mas o atual sistema é bastante eficiente. Às vezes, há intermediários, mas os métodos são bastante eficientes. Então, pensamos que muitas das coisas incríveis que podem acontecer na blockchain são sobre identidade, por exemplo”.

Schulman estava a referir-se a um debate sobre pagamentos que já dura há alguns anos. Sem ser muito técnico, os principais benefícios dos pagamentos em blockchain são que eles não são controlados por intermediários, portanto, não há taxas a serem pagas; e as transações não podem ser pirateadas ou alteradas.

Mas, ao mesmo tempo, ainda não são tão rápidos no processamento de transações comparativamente ao sistema tradicional. A regulamentação também é uma questão importante: as pessoas em ambos os lados de um pagamento em blockchain são completamente anónimas. Isso apresenta grandes problemas para tudo, desde lavagem de dinheiro a recuperação de pagamentos, se acidentalmente creditar a pessoa errada.

Em resumo, a tecnologia de pagamentos baseada em blockchain é muito fácil, mas a política e a regulamentação são muito mais difíceis. Para o PayPal, que depende do sistema bancário internacional, ainda não há contestação.

O ‘eu’ verdadeiro

Então, porque razão Schulman foi muito mais otimista sobre as perspetivas da blockchain em torno da identidade online? Curiosamente, está relacionado a uma das fraquezas da tecnologia em pagamentos: o anonimato.

Grande parte do crime cibernético que ocorre resulta do facto de não sabermos com quem estamos a falar. Se todos nós pudéssemos criptografar as nossas identidades online em blockchains para podermos confiar completamente com quem estamos a lidar, isso poderia superar o problema.

Isto não é apenas teoria: há inúmeros desenvolvimentos interessantes à vista. Basta olhar para o Governo do Reino Unido, que está atualmente a explorar a blockchain como uma solução potencial.

Outra aplicação muito interessante, atualmente a ser explorada pelo Governo do Reino Unido, são os sistemas de votação. As blockchains podem fornecer uma maneira de garantir que todas as pessoas que fazem fila para votar sejam quem dizem ser – ou permitir que as pessoas votem online, potencialmente com grandes benefícios para a participação.

Testes realizados concluíram que a tecnologia ainda não está madura o suficiente e que a verificação de identificação ainda pode ser alcançada de melhor forma com as tecnologias atuais. No entanto, na Austrália já está a ser feito um novo teste em larga escala de um sistema de registo de carta de condução baseado numa plataforma blockchain no final de 2019, cobrindo cerca de 140 mil encartados.

Oportunidade de negócio

Inúmeras empresas estão a competir para fazer parte desse futuro de identificação. A IBM está a testar a versão “alfa” do IBM Verify Credentials, um sistema de identificação suportado pela tecnologia blockchain destinada a empresas e governos.

A Microsoft também está a desenvolver sistemas de identidade de blockchain com base na sua bem estabelecida e bem-sucedida plataforma de computação em cloud, Azure. Qualquer um destes sistemas poderia fornecer os tipos de serviços que os governos estão a começar a querer.

Em compras online, estes sistemas podem fornecer um meio confiável de identificar um comprador para confirmar que está autorizado a pagar. Presumivelmente, isso seria sustentado por algo semelhante às taxas de transação por pagamento. Dados os biliões de transações que ocorrem todos os dias, as receitas potenciais podem claramente ser enormes.

É por isso que empresas como o PayPal não podem ficar à margem. Até que os governos das principais economias do mundo estejam preparados para reformar significativamente os sistemas financeiros para aceitar criptomoedas como métodos de pagamento convencionais, o negócio menos fascinante de ter um atalho na verificação de identificação de biliões de transações de pagamento pode ser a aposta mais segura.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

A Terra em 4K. Empresa vai transmitir vídeos do Espaço em tempo real

A empresa Momentus assinou um novo contrato que fornecerá transporte e implementação no Espaço para a Sen, uma empresa britânica que está atualmente a construir um serviço de streaming de vídeo 4k e em tempo …

Hertz abre falência nos Estados Unidos, mas sobrevive em Portugal

O presidente executivo da Hertz Portugal afirmou esta quarta-feira que, apesar do inevitável “dano reputacional”, a falência da empresa nos EUA não afeta a sua atividade no país, onde opera de forma “independente” em regime …

Sintomas da doença de Lyme podem ser perigosamente confundidos com covid-19

Alguns dos sintomas característicos da doença de Lyme podem ser confundidos com covid-19. Isto pode trazer sérias consequências devido ao diagnóstico tardio da doença. Quando doenças semelhantes a uma gripe se desenvolvem em pessoas que passam …

Revelada a lotação máxima de várias praias portuguesas

Em contexto de pandemia de covid-19, o número de banhistas que pode entrar numa determinada praia será controlado. Foi revelada a lotação máxima das praias para as regiões do Algarve (Barlavento e Sotavento) e de …

Café na Coreia do Sul contrata um robô-barista para evitar a propagação da covid-19

O café Daejon, na Coreia do Sul, "contratou" um barista-robô para servir bebidas aos seus clientes, tentando evitar assim a propagação da pandemia de covid-19, que já matou mais de 350 mil pessoas em todo …

Incêndios: PSD aponta falta de meios aéreos e avisa que covid-19 não justifica atrasos

O PSD apontou hoje falta de meios aéreos de combate a incêndios no terreno e acusou o Governo de ter ficado "aquém" nas reformas e mudanças na floresta, avisando que a pandemia de covid-19 não …

Lançamento da SpaceX adiado devido ao mau tempo

O lançamento da SpaceX, que estava previsto para hoje, foi adiado devido às condições meteorológicas. Haverá uma nova tentativa no sábado, às 20h22 de Lisboa. O esperado era que a SpaceX lançasse esta quarta-feira dois astronautas …

"Não consigo respirar". Protestos nos EUA pela morte de homem negro às mãos da polícia

Milhares de pessoas protestaram, esta terça-feira à noite, em Minneapolis, cidade no estado norte-americano do Minnesota, contra a morte de George Floyd, um homem negro que acabou por falecer depois de um episódio com a …

Um em cada três americanos não acredita que o azeite vem das azeitonas

Um terço dos norte-americanos entrevistados numa sondagem disse não acreditar ou não ter certeza de que o azeite vem das azeitonas. O produto alimentar é usado por menos de metade das famílias do país. Uma sondagem …

A pandemia separou casais de namorados. Dinamarca abre fronteiras a quem prove estar numa relação

Esta segunda-feira, a Dinamarca diminuiu o controlo na fronteira com outros países nórdicos e com a Alemanha para que casais transfronteiriços, separados pela pandemia, se reencontrem. A partir desta segunda-feira, os casais separados pela pandemia podem …