“Cartão de cidadão online” poderá ser o primeiro produto revolucionário da blockchain

Um cartão de cidadão online pode ser um dos avanços mais significativos derivados da tecnologia blockchain. No entanto, há muitas outras aplicações úteis que ainda estão a ser desenvolvidas.

Numa entrevista, o CEO do PayPal, Dan Schulman, discutiu as perspetivas da blockchain, o sistema de contabilidade online criptografado e descentralizado que sustenta a Bitcoin. Ao falar sobre o potencial da blockchain para melhorar a forma como as pessoas fazem pagamentos em todo o mundo, Schulman disse:

“Acreditamos que há muitas promessas para a tecnologia blockchain, mas ela realmente precisa de fazer algo que os métodos de pagamento tradicionais não consigam fazer. A maioria das pessoas pensa que a blockchain é sobre eficiência, mas o atual sistema é bastante eficiente. Às vezes, há intermediários, mas os métodos são bastante eficientes. Então, pensamos que muitas das coisas incríveis que podem acontecer na blockchain são sobre identidade, por exemplo”.

Schulman estava a referir-se a um debate sobre pagamentos que já dura há alguns anos. Sem ser muito técnico, os principais benefícios dos pagamentos em blockchain são que eles não são controlados por intermediários, portanto, não há taxas a serem pagas; e as transações não podem ser pirateadas ou alteradas.

Mas, ao mesmo tempo, ainda não são tão rápidos no processamento de transações comparativamente ao sistema tradicional. A regulamentação também é uma questão importante: as pessoas em ambos os lados de um pagamento em blockchain são completamente anónimas. Isso apresenta grandes problemas para tudo, desde lavagem de dinheiro a recuperação de pagamentos, se acidentalmente creditar a pessoa errada.

Em resumo, a tecnologia de pagamentos baseada em blockchain é muito fácil, mas a política e a regulamentação são muito mais difíceis. Para o PayPal, que depende do sistema bancário internacional, ainda não há contestação.

O ‘eu’ verdadeiro

Então, porque razão Schulman foi muito mais otimista sobre as perspetivas da blockchain em torno da identidade online? Curiosamente, está relacionado a uma das fraquezas da tecnologia em pagamentos: o anonimato.

Grande parte do crime cibernético que ocorre resulta do facto de não sabermos com quem estamos a falar. Se todos nós pudéssemos criptografar as nossas identidades online em blockchains para podermos confiar completamente com quem estamos a lidar, isso poderia superar o problema.

Isto não é apenas teoria: há inúmeros desenvolvimentos interessantes à vista. Basta olhar para o Governo do Reino Unido, que está atualmente a explorar a blockchain como uma solução potencial.

Outra aplicação muito interessante, atualmente a ser explorada pelo Governo do Reino Unido, são os sistemas de votação. As blockchains podem fornecer uma maneira de garantir que todas as pessoas que fazem fila para votar sejam quem dizem ser – ou permitir que as pessoas votem online, potencialmente com grandes benefícios para a participação.

Testes realizados concluíram que a tecnologia ainda não está madura o suficiente e que a verificação de identificação ainda pode ser alcançada de melhor forma com as tecnologias atuais. No entanto, na Austrália já está a ser feito um novo teste em larga escala de um sistema de registo de carta de condução baseado numa plataforma blockchain no final de 2019, cobrindo cerca de 140 mil encartados.

Oportunidade de negócio

Inúmeras empresas estão a competir para fazer parte desse futuro de identificação. A IBM está a testar a versão “alfa” do IBM Verify Credentials, um sistema de identificação suportado pela tecnologia blockchain destinada a empresas e governos.

A Microsoft também está a desenvolver sistemas de identidade de blockchain com base na sua bem estabelecida e bem-sucedida plataforma de computação em cloud, Azure. Qualquer um destes sistemas poderia fornecer os tipos de serviços que os governos estão a começar a querer.

Em compras online, estes sistemas podem fornecer um meio confiável de identificar um comprador para confirmar que está autorizado a pagar. Presumivelmente, isso seria sustentado por algo semelhante às taxas de transação por pagamento. Dados os biliões de transações que ocorrem todos os dias, as receitas potenciais podem claramente ser enormes.

É por isso que empresas como o PayPal não podem ficar à margem. Até que os governos das principais economias do mundo estejam preparados para reformar significativamente os sistemas financeiros para aceitar criptomoedas como métodos de pagamento convencionais, o negócio menos fascinante de ter um atalho na verificação de identificação de biliões de transações de pagamento pode ser a aposta mais segura.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Gatos não se importam de comer pessoas mortas (e há um estudo que mostra como o fazem)

Uma nova investigação analisou como é que dois gatos selvagens se alimentaram de cadáveres humanos. Os animais mostraram preferência por corpos específicos ao longo de vários dias. No Forensic Investigation Research Station, no estado norte-americano do …

"Árvores dinossauro". Bombeiros australianos conseguiram salvar floresta pré-histórica

Os bombeiros australianos conseguiram salvar dos incêndios uma floresta com árvores pré-históricas localizada no sudeste do país, anunciou o Governo. Em causa estão árvores da espécie Wollemia nobilis, vulgarmente conhecidas como Pinheiro de Wollemi, que se …

Príncipe Harry e Meghan renunciam aos títulos da realeza

O Palácio de Buckingham anunciou, este sábado, um acordo em que o príncipe Harry e a sua mulher renunciaram aos respetivos títulos, abandonando os deveres enquanto membros seniores da família real do Reino Unido e …

Polaris Slingshot chega ao mercado com um sistema de transmissão inovador

A nova versão do Polaris Slingshot vem equipado com um sistema de transmissão que mescla a condução do manual com o conforto do automático. Para quem não conhece o Polaris Slingshot, apresentado pela primeira vez em …

Turistas estão a invadir Hallstatt, a aldeia austríaca que terá inspirado "Frozen"

Considerado Património Mundial pela UNESCO desde 1997, Hallstatt, na Áustria, possui apenas 778 moradores e tem uma sequência de casas em estilo alpino. Em 2010, antes do lançamento do primeiro filme da Disney, "Frozen", a cidade …

Teerão vai enviar caixa negra do avião abatido para a Ucrânia

O Irão vai enviar para a Ucrânia as gravações da caixa negra do avião ucraniano que abateu acidentalmente, na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais. Hassan Rezaeifer, chefe de investigações de acidentes do …

António Folha já não é treinador do Portimonense

O treinador apresentou a demissão do comando técnico do Portimonense, este sábado, depois de perder na deslocação ao lanterna-vermelha Desportivo das Aves, por 3-0. "Antes de me fazerem qualquer pergunta sobre o jogo, queria transmitir que …

Há pombos cowboys em Las Vegas (e voluntários estão a tentar salvá-los)

Por alguma razão, alguém decidiu colar chapéus vermelhos minúsculos de cowboy em pombos de Las Vegas, nos Estados Unidos. Agora, a equipa do Lofty Hopes Pigeon Rescue está a tentar salvá-los. Há uma missão para resgatar …

Youtube encaminha milhões de utilizadores para desinformação climática

Os algoritmos do YouTube estão a encaminhar milhões de utilizadores de vídeos de empresas para a desinformação sobre as alterações climáticas, através de serviços de publicidade online, de acordo com uma investigação da comunidade virtual …

Paulo Gomes é o novo presidente do Vitória de Setúbal

O ex-vice-presidente, líder da lista D, foi eleito presidente do Vitória de Setúbal para o mandato 2020-2023, com um total de 875 votos. Paulo Gomes, de 50 anos, foi o mais votado das cinco listas candidatas, …