“Cartão de cidadão online” poderá ser o primeiro produto revolucionário da blockchain

Um cartão de cidadão online pode ser um dos avanços mais significativos derivados da tecnologia blockchain. No entanto, há muitas outras aplicações úteis que ainda estão a ser desenvolvidas.

Numa entrevista, o CEO do PayPal, Dan Schulman, discutiu as perspetivas da blockchain, o sistema de contabilidade online criptografado e descentralizado que sustenta a Bitcoin. Ao falar sobre o potencial da blockchain para melhorar a forma como as pessoas fazem pagamentos em todo o mundo, Schulman disse:

“Acreditamos que há muitas promessas para a tecnologia blockchain, mas ela realmente precisa de fazer algo que os métodos de pagamento tradicionais não consigam fazer. A maioria das pessoas pensa que a blockchain é sobre eficiência, mas o atual sistema é bastante eficiente. Às vezes, há intermediários, mas os métodos são bastante eficientes. Então, pensamos que muitas das coisas incríveis que podem acontecer na blockchain são sobre identidade, por exemplo”.

Schulman estava a referir-se a um debate sobre pagamentos que já dura há alguns anos. Sem ser muito técnico, os principais benefícios dos pagamentos em blockchain são que eles não são controlados por intermediários, portanto, não há taxas a serem pagas; e as transações não podem ser pirateadas ou alteradas.

Mas, ao mesmo tempo, ainda não são tão rápidos no processamento de transações comparativamente ao sistema tradicional. A regulamentação também é uma questão importante: as pessoas em ambos os lados de um pagamento em blockchain são completamente anónimas. Isso apresenta grandes problemas para tudo, desde lavagem de dinheiro a recuperação de pagamentos, se acidentalmente creditar a pessoa errada.

Em resumo, a tecnologia de pagamentos baseada em blockchain é muito fácil, mas a política e a regulamentação são muito mais difíceis. Para o PayPal, que depende do sistema bancário internacional, ainda não há contestação.

O ‘eu’ verdadeiro

Então, porque razão Schulman foi muito mais otimista sobre as perspetivas da blockchain em torno da identidade online? Curiosamente, está relacionado a uma das fraquezas da tecnologia em pagamentos: o anonimato.

Grande parte do crime cibernético que ocorre resulta do facto de não sabermos com quem estamos a falar. Se todos nós pudéssemos criptografar as nossas identidades online em blockchains para podermos confiar completamente com quem estamos a lidar, isso poderia superar o problema.

Isto não é apenas teoria: há inúmeros desenvolvimentos interessantes à vista. Basta olhar para o Governo do Reino Unido, que está atualmente a explorar a blockchain como uma solução potencial.

Outra aplicação muito interessante, atualmente a ser explorada pelo Governo do Reino Unido, são os sistemas de votação. As blockchains podem fornecer uma maneira de garantir que todas as pessoas que fazem fila para votar sejam quem dizem ser – ou permitir que as pessoas votem online, potencialmente com grandes benefícios para a participação.

Testes realizados concluíram que a tecnologia ainda não está madura o suficiente e que a verificação de identificação ainda pode ser alcançada de melhor forma com as tecnologias atuais. No entanto, na Austrália já está a ser feito um novo teste em larga escala de um sistema de registo de carta de condução baseado numa plataforma blockchain no final de 2019, cobrindo cerca de 140 mil encartados.

Oportunidade de negócio

Inúmeras empresas estão a competir para fazer parte desse futuro de identificação. A IBM está a testar a versão “alfa” do IBM Verify Credentials, um sistema de identificação suportado pela tecnologia blockchain destinada a empresas e governos.

A Microsoft também está a desenvolver sistemas de identidade de blockchain com base na sua bem estabelecida e bem-sucedida plataforma de computação em cloud, Azure. Qualquer um destes sistemas poderia fornecer os tipos de serviços que os governos estão a começar a querer.

Em compras online, estes sistemas podem fornecer um meio confiável de identificar um comprador para confirmar que está autorizado a pagar. Presumivelmente, isso seria sustentado por algo semelhante às taxas de transação por pagamento. Dados os biliões de transações que ocorrem todos os dias, as receitas potenciais podem claramente ser enormes.

É por isso que empresas como o PayPal não podem ficar à margem. Até que os governos das principais economias do mundo estejam preparados para reformar significativamente os sistemas financeiros para aceitar criptomoedas como métodos de pagamento convencionais, o negócio menos fascinante de ter um atalho na verificação de identificação de biliões de transações de pagamento pode ser a aposta mais segura.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Tensão nas eleições da JSD-Porto levam à intervenção da PSP

Rodrigo Passos foi eleito, no sábado, como novo líder da JSD-Porto, substituindo Rosina Ribeiro Pereira, que deixou algumas palavras duras para comentar o que se passou no ato eleitoral. Segundo o Público, Rosina Ribeiro Pereira, eleita …

Livre não aplica sanção a Joacine, mas condena declarações da deputada

O Livre decidiu não aplicar qualquer sanção disciplinar a Joacine Katar Moreira no seguimento do conflito entre Direção e deputada que surgiu após a polémica abstenção num voto no parlamento sobre uma investida israelita na …

Rio alerta para "claro divórcio entre a sociedade portuguesa e os partidos políticos"

O presidente do PSD, Rui Rio, disse ontem, em Paredes, no distrito do Porto, haver "um divórcio entre a sociedade e os partidos", defendendo que só uma maior "abertura" das estruturas às "pessoas" pode inverter …

Megaoperação de combate à pedofilia detém mais de 30 pessoas

Mais de 30 pessoas foram detidas em onze países no âmbito de uma megaoperação de combate à pornografia infantil realizada pela Europol e pela polícia nacional de Espanha, país onde foram presos mais de metade …

Grandes hotéis acusados de ignorar tráfico sexual. Queixa em grupo relata casos de 13 mulheres

Uma ação judicial deu entrada segunda-feira em Columbus, Ohio, nos Estados Unidos (EUA), com vários grandes grupos hoteleiros a serem acusados de lucrar com o tráfico sexual, ignorando os crimes e os danos nas vítimas. Segundo …

Líder da Birmânia, Suu Kyi, vai a Haia defender o país de acusação de genocídio

A líder birmanesa Aung San Suu Kyi decidiu comparecer perante o Tribunal Internacional de Justiça (TIJ) para defender o seu país da acusação de genocídio contra a minoria muçulmana rohingya, durante uma audiência de três …

Impeachment. Democratas preparam-se para avançar com duas acusações formais contra Trump

Os democratas estarão a planear apresentar esta terça-feira dois artigos de impeachment que acusam Donald Trump de abuso de poder e obstrução do Congresso. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, o Comité …

Esquema de venda de droga na darkweb. Fortuna em bitcoins fica nas mãos do Estado

Pedro e Rita vendiam droga para todo o mundo na darkweb. Agora, a fortuna em bitcoins acabou por ficar nas mãos do Estado. Pedro, um engenheiro informático, e Rita, uma web designer, montaram um esquema para …

CDS e PAN querem regime protetor do denunciante no combate à corrupção

CDS e PAN vão apresentar propostas no combate à corrupção que tem sido discutido desde segunda-feira. Os partidos querem um regime protetor do denunciante. Numa iniciativa de combate à corrupção, o CDS e o PAN vão …

Morreu Marie Fredriksson, vocalista dos Roxette

A cantora sueca Marie Fredriksson, dos Roxette, morreu segunda-feira aos 61 anos, anunciou esta terça-feira a sua manager em comunicado. Marie Fredriksson, vocalista e co-fundadora da banda Roxette, faleceu esta segunda-feira, aos 61 anos. A morte …