“Cartão de cidadão online” poderá ser o primeiro produto revolucionário da blockchain

Um cartão de cidadão online pode ser um dos avanços mais significativos derivados da tecnologia blockchain. No entanto, há muitas outras aplicações úteis que ainda estão a ser desenvolvidas.

Numa entrevista, o CEO do PayPal, Dan Schulman, discutiu as perspetivas da blockchain, o sistema de contabilidade online criptografado e descentralizado que sustenta a Bitcoin. Ao falar sobre o potencial da blockchain para melhorar a forma como as pessoas fazem pagamentos em todo o mundo, Schulman disse:

“Acreditamos que há muitas promessas para a tecnologia blockchain, mas ela realmente precisa de fazer algo que os métodos de pagamento tradicionais não consigam fazer. A maioria das pessoas pensa que a blockchain é sobre eficiência, mas o atual sistema é bastante eficiente. Às vezes, há intermediários, mas os métodos são bastante eficientes. Então, pensamos que muitas das coisas incríveis que podem acontecer na blockchain são sobre identidade, por exemplo”.

Schulman estava a referir-se a um debate sobre pagamentos que já dura há alguns anos. Sem ser muito técnico, os principais benefícios dos pagamentos em blockchain são que eles não são controlados por intermediários, portanto, não há taxas a serem pagas; e as transações não podem ser pirateadas ou alteradas.

Mas, ao mesmo tempo, ainda não são tão rápidos no processamento de transações comparativamente ao sistema tradicional. A regulamentação também é uma questão importante: as pessoas em ambos os lados de um pagamento em blockchain são completamente anónimas. Isso apresenta grandes problemas para tudo, desde lavagem de dinheiro a recuperação de pagamentos, se acidentalmente creditar a pessoa errada.

Em resumo, a tecnologia de pagamentos baseada em blockchain é muito fácil, mas a política e a regulamentação são muito mais difíceis. Para o PayPal, que depende do sistema bancário internacional, ainda não há contestação.

O ‘eu’ verdadeiro

Então, porque razão Schulman foi muito mais otimista sobre as perspetivas da blockchain em torno da identidade online? Curiosamente, está relacionado a uma das fraquezas da tecnologia em pagamentos: o anonimato.

Grande parte do crime cibernético que ocorre resulta do facto de não sabermos com quem estamos a falar. Se todos nós pudéssemos criptografar as nossas identidades online em blockchains para podermos confiar completamente com quem estamos a lidar, isso poderia superar o problema.

Isto não é apenas teoria: há inúmeros desenvolvimentos interessantes à vista. Basta olhar para o Governo do Reino Unido, que está atualmente a explorar a blockchain como uma solução potencial.

Outra aplicação muito interessante, atualmente a ser explorada pelo Governo do Reino Unido, são os sistemas de votação. As blockchains podem fornecer uma maneira de garantir que todas as pessoas que fazem fila para votar sejam quem dizem ser – ou permitir que as pessoas votem online, potencialmente com grandes benefícios para a participação.

Testes realizados concluíram que a tecnologia ainda não está madura o suficiente e que a verificação de identificação ainda pode ser alcançada de melhor forma com as tecnologias atuais. No entanto, na Austrália já está a ser feito um novo teste em larga escala de um sistema de registo de carta de condução baseado numa plataforma blockchain no final de 2019, cobrindo cerca de 140 mil encartados.

Oportunidade de negócio

Inúmeras empresas estão a competir para fazer parte desse futuro de identificação. A IBM está a testar a versão “alfa” do IBM Verify Credentials, um sistema de identificação suportado pela tecnologia blockchain destinada a empresas e governos.

A Microsoft também está a desenvolver sistemas de identidade de blockchain com base na sua bem estabelecida e bem-sucedida plataforma de computação em cloud, Azure. Qualquer um destes sistemas poderia fornecer os tipos de serviços que os governos estão a começar a querer.

Em compras online, estes sistemas podem fornecer um meio confiável de identificar um comprador para confirmar que está autorizado a pagar. Presumivelmente, isso seria sustentado por algo semelhante às taxas de transação por pagamento. Dados os biliões de transações que ocorrem todos os dias, as receitas potenciais podem claramente ser enormes.

É por isso que empresas como o PayPal não podem ficar à margem. Até que os governos das principais economias do mundo estejam preparados para reformar significativamente os sistemas financeiros para aceitar criptomoedas como métodos de pagamento convencionais, o negócio menos fascinante de ter um atalho na verificação de identificação de biliões de transações de pagamento pode ser a aposta mais segura.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …