Carros a hidrogénio? Não serão mais um problema. Tecnologia pode permitir expansão do abastecimento

Uma das principais desvantagens dos carros elétricos movidos a hidrogénio, é o facto da distribuição deste combustível ser tão difícil. O H2 precisa de ser mantido frio e pressurizado e, como energia renovável, torna a logística de transporte mais difícil do que a da gasolina.

Contudo, uma nova tecnologia de mistura de hidrogénio pode oferecer uma solução.

A nova tecnologia EHPC (Purificação e Compressão Eletroquímica de Hidrogénio), passa por injetar o combustível diretamente na rede de gás natural e movê-lo de forma rápida e eficiente de forma a que chegue para abastecer uma cidade inteira.

Para testar o conceito, a SoCalGas está a avaliar, na Califórnia, a tecnologia que pode separar e comprimir simultaneamente o hidrogénio de uma mistura de hidrogénio e gás natural.

Em grande escala, a tecnologia poderá permitir que o combustível seja transportado de forma fácil e económica, através do sistema de gasoduto de gás natural. Em seguida deverá ser extraído e comprimido em estações de abastecimento que fornecem hidrogénio a veículos elétricos.

O sistema funciona com a aplicação de uma corrente elétrica através de uma membrana seletiva de hidrogénio para permitir que apenas este a penetre enquanto bloqueia os componentes do gás natural. A aplicação contínua da corrente elétrica aumenta e pressuriza o hidrogénio.

Para testar a tecnologia, o SoCalGas vai misturar hidrogénio, em concentrações de 3 a 15%, com metano, o principal componente do gás natural.

Criada pela HyET Hydrogen, com sede na Holanda, a tecnologia foi pensada para fornecer hidrogénio puro, altamente comprimido, onde quer que exista um sistema de distribuição de gás natural.

“Esta tecnologia inovadora pode permitir que o hidrogénio passe a ser distribuído em todos os locais onde é necessário, através do uso da rede de gás natural”, disse Neil Navin, vice-presidente da SoCalGas.

Navin explica que “ao mesmo tempo que aumenta a procura de veículos de emissão zero, a Califórnia irá precisar de mais postos de abastecimento de hidrogénio, e esta tecnologia pode ajudar a tornar isso possível”.

A implantação inicial deve extrair e comprimir cerca de 10 kg de hidrogénio por dia, mas em apenas dois anos este número deverá aumentar dez vezes. Por exemplo, 100 kg de hidrogénio comprimido seriam suficientes para abastecer cerca de 20 carros elétricos.

Se os postos puderem ligar-se a uma fonte de hidrogénio, a falta de bombas de hidrogénio pode rapidamente deixar de ser uma barreira para os veículos.

A mesma infraestrutura também pode alimentar depósitos de camiões maiores ou aeroportos, onde aeronaves movidas a hidrogénio param para reabastecer.

Ana Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está …

"Bola de fogo" cruzou o céu sobre o Mediterrâneo a 105 mil quilómetros por hora

Uma "bola de fogo" atravessou o mar Mediterrâneo e o norte de Marrocos na noite de quarta-feira, a 105.000 quilómetros por hora. A bola de fogo foi observada por um projeto científico espanhol a uma velocidade …

Duterte rejeita que a filha o vá suceder na liderança das Filipinas. "Isto não é para mulheres"

O líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, descartou, na quarta-feira, a hipótese de a filha o vir a suceder no próximo ano, acrescentando que a presidência não é tarefa para uma mulher por causa das …

"Uma memória a flutuar no oceano." Encontrada, dois anos depois, uma mensagem numa garrafa

Uma mensagem no interior de uma garrafa sobreviveu a uma viagem de dois anos pelo oceano. Recentemente, chegou às mãos de um ativista ecológico, enquanto limpava uma praia da Papua Nova Guiné. Em novembro do ano …

As células imortais de Henrietta Lacks revolucionaram a Ciência

O ano de 1951 foi muito importante no campo da biotecnologia e, surpreendentemente, tudo começou com a chegada de Henrietta Lacks a um hospital norte-americano. Descendente de escravos, Loretta Pleasant nasceu a 1 de agosto de …

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …

Em 1950, a vacinação em massa salvou a Escócia

Em 1950, Glasgow, na Escócia, viu-se a braços com um surto de varíola e o cenário era muito semelhante ao que vivemos hoje: as autoridades sanitárias tentavam rastrear todos os contactos de pessoas portadoras do vírus, …

Japonês aluga-se a si próprio "para não fazer nada". E tem milhares de clientes

Um homem japonês que ganha a vida a alugar-se a si próprio “para não fazer nada” atraiu milhares de clientes. O negócio começou em 2018. Por 10.000 ienes (cerca de 79 euros) - mais despesas com …

Documentos de vacinas roubados por hackers também foram "manipulados"

A Agência Europeia do Medicamento, entidade reguladora da União Europeia (UE), informou este sábado que os documentos da vacina contra a covid-19 roubados e colocados na Internet por hackers foram também "manipulados". A manipulação aconteceu depois …

Há 11 anos que não se consumia tanta eletricidade num só dia. A culpa é do frio

O país está a bater recordes de energia, tanto em termos de pico como de consumo diário. A culpa é da vaga de frio que assolou Portugal neste Inverno. O consumo de eletricidade bateu, na quarta-feira, …