Carne de animais selvagens pode causar a próxima pandemia

Agus Andrianto / CIFOR

Um nativo da Papua-Nova Guiné com carne de um animal selvagem.

Enquanto o mundo se digladeia com o novo coronavírus, especialistas alertam para os riscos de uma nova pandemia num futuro próximo causada pelo consumo de carne de animais selvagens.

Há um risco muito real de seres humanos apanharem doenças de animais através de carne contaminada. Portanto, embora esforços estejam a ser feitos para ajudar a conservação das espécies de animais selvagens, há o receio das implicações reais dos seres humanos as comerem.

No meio da pandemia mais difundida que o mundo já viu, debate-se qual é a melhor resposta do Governo, como tratar os pacientes com mais eficácia e as repercussões económicas a longo prazo. Mas o que não pode ser debatido é que uma pandemia desta magnitude foi antecipada por muitos.

Durante décadas, académicos ensinaram-no, investigadores investigaram-no e as organizações não governamentais de saúde pública tentaram preparar-se para isso. Em 2015, a Organização Mundial da Saúde (OMS) compilou uma lista de doenças emergentes, as quais “provavelmente causarão surtos graves num futuro próximo”. Cada doença nessa lista ameaçadora é “zoonótica”, o que significa que se origina em animais, mas ou tem o potencial de saltar deles para nós ou já o fez.

Algumas das doenças mais amplamente reconhecidas e temidas começaram noutras espécies. Salmonella, influenza, doença de Lyme e tuberculose são todas zoonóticas, juntamente com antraz, HIV, SARs, MERs, Ébola e Covid-19. O estudo destes patógenos zoonóticos raramente é direto e a investigação de aspetos relativamente simples destas doenças pode exigir epidemiologia cara, demorada e complexa.

A procura pela fonte original do Ébola, por exemplo, começou nos anos 90. No entanto, apesar de uma equipa identificar com sucesso em 2018 que uma espécie de morcego é um vetor importante para a estirpe conhecida como Ébola Zaire, os cientistas ainda não sabem ao certo se esses morcegos são realmente os hospedeiros originais da doença.

A OMS afirma que as zoonoses – doenças provocadas por microrganismos e que são transmitidas pelos animais para o homem – não só representam 60% das doenças encontradas em seres humanos, mas representam 75% de todas as doenças infecciosas emergentes.

É provável que o risco esteja a ficar mais grave: além do aumento da destruição do habitat, criando um aumento nas infeções/doenças zoonóticas emergentes, atualmente a carne de animais selvagens está a ser transportada para todo o mundo.

Um problema global

Para aqueles que dependem da caça de subsistência em países como a Libéria, houve algum progresso. Projetos e programas de desenvolvimento comunitário foram introduzidos, visando o desenvolvimento de fontes de proteína mais sustentáveis e seguras.

Torna-se muito mais difícil, no entanto, quando essa “carne selvagem” (ou carne de animais selvagens) é enviada nacional ou internacionalmente. Combinar o potencial de doenças zoonóticas, carne mal cozinhada ou conservada e a sua subsequente distribuição global cria uma receita para o desastre. Embora este coronavírus mais recente tenha originado em Wuhan, na China, o comércio global ilegal torna igualmente possível que a próxima pandemia global possa começar em Washington ou Lisboa.

Em 2010, uma investigação realizada no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, concluiu que mais de cinco toneladas de carne ilegal chegavam ao aeroporto por semana, um número impressionante de 270 toneladas anualmente.

Este é um problema extremamente complexo. Investigadores e agências governamentais devem trabalhar ao lado de comerciantes e consumidores para entender melhor por que as pessoas querem carne de animais selvagens e educar os que têm maior risco de comer carne infetada.

A sensibilidade social e cultural é primordial, mas violações claras da lei precisam de ser impostas para ajudar a impedir o surgimento da próxima pandemia zoonótica.

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Pois, e a carne de animais domésticos também, e os vegetais e a ingestão de água também…
    E muitas mais coisas também…
    E agora…

    • Agora !!! Já paramos de viver por causa do covid19 agora paramos de respirar e pronto.

      Já não basta a palhaçada á volta do Covid, já se estão a preparar para anunciar o fim de mundo … outra vez.

RESPONDER

Moro não assinou exoneração de ex-diretor da Polícia, admite Presidência do Brasil

A Secretaria-Geral da Presidência brasileira admitiu na segunda-feira que o agora ex-ministro da Justiça Sergio Moro não assinou o decreto de exoneração de Maurício Valeixo da direção-geral da Polícia Federal, confirmando a versão original do …

Norte foi região que mais contribuiu para aumentar produtividade do trabalho no país

O Norte foi a região que mais contribuiu para aumentar a produtividade laboral entre 2000 e 2017, crescendo 20% quando a Área Metropolitana de Lisboa subiu 3,3%, revelou na segunda-feira a Comissão de Coordenação e …

Vai nascer uma praia fluvial nas margens do Alqueva em 2021

Uma nova praia fluvial começou a ser construída nas margens do Alqueva, devendo começar a funcionar no verão do próximo ano. Uma nova praia fluvial começou a ser construída nas margens do Alqueva, junto à aldeia …

Câmara de Bragança vai ajudar com até 100 euros a pagar renda

As famílias mais vulneráveis do concelho de Bragança vão poder contar com um apoio financeiro até 100 euros mensais para pagar a renda. A Câmara de Bragança vai ajudar as famílias do concelho em situação vulnerável …

Parlamento chumba lay-off para sócios-gerentes, mas acaba com teto de faturação ao apoio

A Comissão de Economia chumbou, esta terça-feira, o alargamento do lay-off simplificado aos sócios-gerentes. Por outro lado, aprovou o fim do teto de faturação para aceder ao apoio a estes portugueses. A proposta do PSD, BE …

Comissão Europeia admite que Portugal fica "em desvantagem" nas ajudas estatais

Margrethe Vestager, vice-presidente executiva da Comissão Europeia, admite que países como Portugal, com menor capacidade orçamental do que Estados-membros como Alemanha ou França, fiquem “em desvantagem” nas ajudas estatais em altura de crise gerada pela …

Comissão aprova levantamento da imunidade parlamentar a José Silvano

Fontes parlamentares dizem que o também secretário-geral do PSD é arguido no processo das falsas presenças no Parlamento. Silvano afirmou ter sido informado da decisão de levantamento da imunidade e que “nada tinha a opor”. A …

FC Porto está de olho em Santos Borré para o ataque

Rafael Santos Borré tem brilhado ao serviço do River Plate esta temporada. O FC Porto quer o avançado internacional colombiano para a próxima época. O FC Porto está interessado na contratação de Rafael Santos Borré para …

A bóia de salvação da Suíça é a economia forte e diversificada

A economia suíça, forte e diversificada, deverá resistir à crise que se avizinha. Com a fronteira com o norte de Itália, o país agiu cedo e prepara-se agora para revitalizar a economia. A tempestade ainda não …

CDS tem duas prioridades para o plano de estabilização (mas sai de São Bento sem garantias)

O presidente do CDS-PP indicou hoje que não tem garantia por parte do Governo de que as propostas que apresentou serão acolhidas no orçamento suplementar e salientou que “não foi celebrado nenhum tipo de compromisso”. Francisco …