Carne de animais selvagens pode causar a próxima pandemia

Agus Andrianto / CIFOR

Um nativo da Papua-Nova Guiné com carne de um animal selvagem.

Enquanto o mundo se digladeia com o novo coronavírus, especialistas alertam para os riscos de uma nova pandemia num futuro próximo causada pelo consumo de carne de animais selvagens.

Há um risco muito real de seres humanos apanharem doenças de animais através de carne contaminada. Portanto, embora esforços estejam a ser feitos para ajudar a conservação das espécies de animais selvagens, há o receio das implicações reais dos seres humanos as comerem.

No meio da pandemia mais difundida que o mundo já viu, debate-se qual é a melhor resposta do Governo, como tratar os pacientes com mais eficácia e as repercussões económicas a longo prazo. Mas o que não pode ser debatido é que uma pandemia desta magnitude foi antecipada por muitos.

Durante décadas, académicos ensinaram-no, investigadores investigaram-no e as organizações não governamentais de saúde pública tentaram preparar-se para isso. Em 2015, a Organização Mundial da Saúde (OMS) compilou uma lista de doenças emergentes, as quais “provavelmente causarão surtos graves num futuro próximo”. Cada doença nessa lista ameaçadora é “zoonótica”, o que significa que se origina em animais, mas ou tem o potencial de saltar deles para nós ou já o fez.

Algumas das doenças mais amplamente reconhecidas e temidas começaram noutras espécies. Salmonella, influenza, doença de Lyme e tuberculose são todas zoonóticas, juntamente com antraz, HIV, SARs, MERs, Ébola e Covid-19. O estudo destes patógenos zoonóticos raramente é direto e a investigação de aspetos relativamente simples destas doenças pode exigir epidemiologia cara, demorada e complexa.

A procura pela fonte original do Ébola, por exemplo, começou nos anos 90. No entanto, apesar de uma equipa identificar com sucesso em 2018 que uma espécie de morcego é um vetor importante para a estirpe conhecida como Ébola Zaire, os cientistas ainda não sabem ao certo se esses morcegos são realmente os hospedeiros originais da doença.

A OMS afirma que as zoonoses – doenças provocadas por microrganismos e que são transmitidas pelos animais para o homem – não só representam 60% das doenças encontradas em seres humanos, mas representam 75% de todas as doenças infecciosas emergentes.

É provável que o risco esteja a ficar mais grave: além do aumento da destruição do habitat, criando um aumento nas infeções/doenças zoonóticas emergentes, atualmente a carne de animais selvagens está a ser transportada para todo o mundo.

Um problema global

Para aqueles que dependem da caça de subsistência em países como a Libéria, houve algum progresso. Projetos e programas de desenvolvimento comunitário foram introduzidos, visando o desenvolvimento de fontes de proteína mais sustentáveis e seguras.

Torna-se muito mais difícil, no entanto, quando essa “carne selvagem” (ou carne de animais selvagens) é enviada nacional ou internacionalmente. Combinar o potencial de doenças zoonóticas, carne mal cozinhada ou conservada e a sua subsequente distribuição global cria uma receita para o desastre. Embora este coronavírus mais recente tenha originado em Wuhan, na China, o comércio global ilegal torna igualmente possível que a próxima pandemia global possa começar em Washington ou Lisboa.

Em 2010, uma investigação realizada no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, concluiu que mais de cinco toneladas de carne ilegal chegavam ao aeroporto por semana, um número impressionante de 270 toneladas anualmente.

Este é um problema extremamente complexo. Investigadores e agências governamentais devem trabalhar ao lado de comerciantes e consumidores para entender melhor por que as pessoas querem carne de animais selvagens e educar os que têm maior risco de comer carne infetada.

A sensibilidade social e cultural é primordial, mas violações claras da lei precisam de ser impostas para ajudar a impedir o surgimento da próxima pandemia zoonótica.

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Pois, e a carne de animais domésticos também, e os vegetais e a ingestão de água também…
    E muitas mais coisas também…
    E agora…

    • Agora !!! Já paramos de viver por causa do covid19 agora paramos de respirar e pronto.

      Já não basta a palhaçada á volta do Covid, já se estão a preparar para anunciar o fim de mundo … outra vez.

  2. Este maldito vai e vem que interessa não sei a quem! Por que carga de água os portugueses têm que comer carne de vaca, da Argentina, se as pastagens alentejanas estão cheias de gado saudável o que lhes proporcionaria ingerir carne de muito melhor qualidade ? As grandes superfícies lucram mais, assim, e os nossos governantes não se preocupam com as leis que regem o comércio destes produtos alimentares. Vale tudo!!

RESPONDER

Rio Ave 0 - 2 Sporting | Leão invicto com uma garra no “caneco”

O Sporting registou o 31º jogo consecutivo sem perder na Liga NOS. Na visita ao Rio Ave, os “leões” venceram o Rio Ave por 2-0 e estão muito perto de conquistar o ceptro de campeões …

Taylor's lança vinho do Porto produzido na vindima de 1896 (e custa uma pequena fortuna)

A Taylor's vai lançar um "raro" vinho do Porto produzido na vindima de 1896, na Região Demarcada do Douro, e que tem uma edição limitada de 1.700 decantadores de cristal, embalados numa luxuosa caixa de …

"Este calendário pode ser muito mais perigoso do que finalizar o campeonato"

Dois treinadores de equipas femininas de andebol analisaram a sucessão de jornadas duplas em fins-de-semana consecutivos. Diogo Guerra avisa: "Este calendário é uma irresponsabilidade enorme. Só espero que ninguém se aleije". A primeira divisão nacional feminina …

Mulher dá à luz nove bebés, mais dois do que mostraram as ecografias

Uma mulher de 25 anos deu à luz nove bebés, mais dois do que mostraram as várias ecografias realizadas ao longo da gravidez. O caso aconteceu no Mali. Este está a ser considerado um recorde mundial …

Andrea Bocelli dá dois concertos em Coimbra em 25 e 26 de junho

O tenor italiano Andrea Bocelli vai atuar no Estádio Cidade de Coimbra em 25 e 26 de junho, em dois concertos que contam com a participação da fadista Mariza. "Em cumprimento das normas de segurança e …

Califórnia vai ter o maior sistema de armazenamento de energia não hidrelétrica do mundo

A empresa canadiana Hydrostor, que fornece soluções de armazenamento de energia de longa duração, revelou esta semana que irá desenvolver 1.000 MW de CAES na Califórnia, de acordo com um comunicado. O CAES é um tipo …

Seis anos e mil milhões de links depois, cientistas concluem que a Internet está a crescer (e a encolher)

Uma equipa de investigadores analisou mil milhões de links ao longo de seis anos e concluiu que a Internet está tanto a crescer como a encolher. O mundo online está em constante expansão — sempre agregando …

Há estranhas rádios-fantasma na Rússia (e exploradores entraram numa delas)

Aos 14 anos, um jovem comprou um rádio de ondas curtas e estava a testá-lo quando encontrou a transmissão errada - uma rádio fantasma. Imagine que é um entusiasta da rádio, sozinho à noite, a trabalhar …

Dinheiro e refeições grátis. A Sérvia vai recompensar os cidadãos que forem vacinados

O Presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, anunciou esta quarta-feira que serão pagos 25 euros aos cidadãos já vacinados contra a covid-19 e aos que se vão vacinar até final de maio, uma iniciativa original no …

Ivã, o (não tão) Terrível. Aliado de Putin reescreve história para reabilitar reputação do primeiro czar da Rússia

Segundo um alto funcionário russo, Ivã, o Terrível, não era terrível e a sua reputação de tirano cruel é o resultado de uma campanha de difamação realizada pelo Ocidente no século XVI. Nikolai Patrushev, o poderoso …