Cardiff não quer pagar Sala. Acordo ficou “sem efeito” após a sua morte

faneitzke / Flickr

Emiliano Sala

Depois da queixa apresentada pelo Nantes à FIFA pela falta do pagamento da transferência de Sala, o Cardiff planeia responder que não irá pagar. O emblema galês defende que o acordo ficou “sem efeito”.

A novela em torno da morte de Emiliano Sala parece não ter fim. O Cardiff justifica que a morte do jogador tornou o negócionulo e sem efeito” e, que portanto, o clube que atua na Premier League não planeia pagar os 17 milhões da sua transferência.

A informação é avançada pelo The Telegraph, que diz ainda que o Cardiff recusa pagar ao Nantes, uma vez que nem todas as cláusulas foram cumpridas — entre as quais, o aviso oficial que confirmava o acordo, por parte da liga de Gales e da liga francesa aos dois clubes.

O Nantes tinha apresentado queixa à FIFA no mês passado, uma vez que o clube britânico ainda não tinha pago a primeira prestação do acordo, que terminara no dia 26 de janeiro. O valor a ser pago era de 6 milhões de euros. Os franceses tinham enviado uma carta ao Cardiff, dando ao clube galês um prazo de dez dias para o pagamento do primeiro terço da transferência do jogador.

O acordo estava faseado em três prestações, prevendo um primeiro pagamento de 6 milhões na assinatura do contrato, outros 6 milhões no ano seguinte e, por fim, 5 milhões dois anos depois. Caso o Cardiff garantisse a manutenção na Premier League seriam pagos mais 2 milhões de bónus, recorda o jornal ABOLA.

O Nantes defende que a transferência já estava concluída quando o jogador faleceu, tendo como base o seu registo do Certificado Internacional de Transferência, relativo a dia 21 de janeiro, às 17:30. Poucas horas depois, a avioneta em que viajava o argentino desapareceu.

Ainda não houve uma decisão oficial da FIFA em relação ao assunto. O Cardiff deverá endereçar a resposta descrita ao organismo máximo do futebol mundial na próxima quarta-feira — a data limite imposta para o clube gaulês responder.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Os ingleses sempre foram uns piratas manhosos, mas estes abusam – então compram o jogador, ele morre num acidente e quem o vende é que fica a arder?!

  2. …se ainda tiverem o talão de compra consigo ver várias alternativas do barro colar na parede.

    …o artigo chegou danificado.
    …não funciona.
    …problemas com a transportadora.
    …satisfação-devolução.
    …publicidade enganosa.
    …podem até tentar devolver, ou não?

    • Hahahaaaa…. estiveste bem, mas nada disso se aplica – o acidente aconteceu depois e como a venda foi presencial, não há os 14 dias para anular a compra!…

        • Sim, , mas o acidente correu depois do negocio estar fechado, portanto o “vendedor” não tem qualquer responsabilidade!
          O problema é entre o “comprador” e a “transportadora”!

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …