O caranguejo “supervilão” do Canadá vai ser transformado em plástico biodegradável

Uma equipa de cientistas no Canadá desenvolveu um plano para transformar uma espécie invasora de crustáceo – conhecida como como caranguejo supervilão – em copos e talheres  de “plástico”, usando as suas carapaças para criar um material resistente e biodegradável.

O projeto, desenvolvido por Audrey Moores, químico da Universidade McGill, visa combater a crescente população de caranguejos verdes europeus (Carcinus maenas) que assolam as praias do litoral do Parque Nacional Kejimkujik, na Nova Escócia, desde os anos 80.

De acordo com o portal Fisheries and Oceans Canada, os caranguejos verdes europeus estão na lista das 10 espécies mais indesejadas do mundo.

Este caranguejo costeiro altamente resiliente tem devastado os ambientes marinhos, com uma taxa reprodutiva impressionante, em que uma fêmea pode produzir mais de 175 mil ovos na sua vida, permitindo que a espécie domine rapidamente habitats.

Além disso, estes predadores vorazes conseguem sobreviver fora da água durante vários dias, deixando uma série de vítimas entre as marés, incluindo ostras, mexilhões, amêijoas e caranguejos jovens.

As espécies invasoras colocaram alvos nas costas de uma série de organismos ambientais, com esperanças de preservar os delicados ecossistemas que ameaçam. Assim, é um bónus quando a erradicação de uma espécie invasora pode fornecer benefícios ambientais – e isto é exatamente o que a equipa liderada por Moores pretende fazer ao proteger o parque estadual e, ao mesmo tempo, reduzir a quantidade de lixo plástico que entra nos oceanos.

A equipa de Moores recolheu caranguejos “supervilões” e processou as suas conchas, esmagando-as em pó e combinando-as com um pó especial. Depois, extrairam uma substância química chamada quitina, que pode ser usada como base para um material resistente semelhante ao plástico.

Até agora, os resultados desse método produziram uma estrutura muito dura, quase semelhante ao vidro. O projeto ainda tem um caminho a percorrer na criação de um material mais moldável, com o objetivo final de que as conchas se tornem copos e talheres ecológicos.

É a primeira vez que se estabelece um método de criação de “plástico” que não envolve a libertação de materiais tóxicos nocivos, tanto na sua produção como na degradação, o que difere dos métodos anteriores que usam ácido clorídrico para extrair quitina de conchas de crustáceos, produzindo um volume significativo de águas residuais contaminadas quimicamente no processo.

“O que sabemos é que, se usarmos carapaças de caranguejo, camarão, lagosta, teremos resultados muito bons, por isso estamos bastante confiantes de que o caranguejo verde não deve ser diferente”, disse Moores, em declarações à CBC. “Se pudermos fazer com que estas espécies se tornem um círculo completo como uma solução para a questão da poluição plástica que todos os oceanos enfrentam hoje, acho que essa será uma maneira excelente e inovadora de resolver o problema das espécies invasoras”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Facebook promete investir 90 milhões para apoiar o jornalismo

A rede social Facebook prometeu esta segunda-feira investir 100 milhões de dólares (90 milhões de euros) na indústria do jornalismo. “O setor das notícias está a trabalhar sob condições extraordinárias para manter as pessoas informadas durante …

Covid-19 já faz estragos na indústria espacial. Concorrente da Space X declara falência

A empresa de satélites OneWeb, que tinha como objetivo ligar os lugares mais remotos do mundo à Internet, declarou esta sexta-feira falência depois de ter perdido um importante investidor por causa da pandemia de covid-19. …

CR7, Bernardo, Mourinho, Lage e mais 22 personalidades do futebol doaram 150 mil máscaras ao Hospital de Santo António

O agente Jorge Mendes juntou 26 personalidade do futebol, que vão desde jogadores, treinador e amigos, com o objetivo de dotar unidades hospitalares com materiais para combater a Covid-19. A iniciativa, que contou com a …

Italiana de 102 anos recuperou da covid-19. "Chamamos-lhe imortal"

Uma italiana, de 102 anos, recuperou da covid-19, depois de ter passado mais de 20 dias no hospital. Os médicos que a acompanharam vão agora estudar o seu caso. "Chamamos-lhe Highlander, a imortal", contou à CNN …

China já lucra com a Covid-19 (mas se a economia não engrenar depressa, pode nascer uma tempestade)

A China já está em fase de recuperação da Covid-19 e a economia do país dá sinais de vida, embora ainda longe dos patamares pré-pandemia. E o facto de o contágio continuar a alastrar por …

Cientistas de todo o mundo trabalham em 20 vacinas e 30 potenciais medicamentos

Cientistas em todo o mundo estão a trabalhar num total de 20 vacinas e 30 possíveis medicamentos contra o Covid-19, alguns dos quais já estão na última fase de testes antes da aprovação definitiva. De acordo …

Há uma vila na Lombardia sem infetados por Covid-19

Em Ferrera Erbognone, uma vila da Lombardia com mil habitantes e uma média de idades de 60 anos, ainda não se registaram casos de Covid-19, embora esteja no epicentro do surto em Itália. De acordo com …

Rei da Tailândia isola-se em hotel de luxo na Alemanha com 20 mulheres e vários servos

O rei da Tailândia, Maha Vajiralongkorn, decidiu isolar-se num hotel de luxo na cidade de Garmisch-Partenkirchen, na Alemanha, com a sua comitiva, que inclui um "harém" de 20 mulheres e vários servos. De acordo com o …

Rendas podem ser suspensas durante estado de emergência e mês seguinte

Empresas e famílias vão poder suspender o pagamento da renda nos meses em que vigore o estado de emergência e mês subsequente, de acordo com a proposta que cria um regime excecional de proteção aos …

Mais 11 pessoas detidas por desobediência. Número total sobe para 81

A PSP e a GNR detiveram até esta segunda-feira 81 pessoas pelo crime de desobediência no âmbito do estado de emergência iniciado dia 22 e decretado devido à pandemia de covid-19, anunciou o Ministério da …