“Não sou uma arma de arremesso na arena política.” Cantora desiste de representar Ucrânia na Eurovisão

A cantora ucraniana Maruv, vencedora do concurso nacional equivalente ao Festival da Canção, e que iria representar a Ucrânia na Eurovisão, renunciou, esta segunda-feira, ao lugar por pressões políticas.

No sábado, Maruv, uma cantora de 27 anos, foi escolhida para representar a Ucrâia na Eurovisão, com o tema “Siren Song”. Esta segunda-feira, Anna Korsun renunciou ao lugar por desentendimentos com a emissora estatal do país, a UA:PBC, que promove o concurso.

Segundo o Observador, o primeiro conflito entre a artista e os organismos ucranianos deveu-se à impossibilidade de atua na Rússia, país com o qual a Ucrânia tem tido confrontos militares e diplomáticos sobretudo desde a anexação da Crimeia pelo regime de Putin, em 2014.

Maruv tinha concertos agendados na Rússia e foi-lhe dado um prazo de 24 horas para assinar um contrato que a impediria de atuar naquele país. Caso não assinasse, não poderia representar a Ucrânia na Eurovisão, apesar de ter vencido o concurso de apuramento.

À BBC, a cantora disse que estava disponível para cancelar a sua digressão à Rússia, mas o contrato que a impedia de atuar naquele país tinha outras cláusulas que considerava problemáticas. Como não quis aceitar aquilo que chamou de “censura“, a cantora desistiu de representar a Ucrânia na próxima edição da Eurovisão.

“Sou uma cidadã da Ucrânia, pago impostos e sinceramente amo a Ucrânia. Mas não estou disponível para me dirigir [às pessoas] com slogans, transformando a minha participação no concurso em promoção dos nossos políticos. Agradeço mesmo e fico muito grata a todos os que acreditaram e votaram em mim. Peço-vos para aceitarem esta situação e não entrarem numa onda de confrontação”, escreveu Maruv no Facebook.

Na mesma publicação, a cantora escreveu que não quis ceder a uma lista de exigências que incluía a impossibilidade de improvisar sem aprovação prévia, de transferir imediatamente os direitos de autor da sua canção para o grupo editorial Warner Music ou de falar com jornalistas sem consentimento.

Em contraposição, a estação pública afirmou que o representando do país tem “o compromisso de ser embaixador cultural da Ucrânia e de não só mostrar a sua música como expressar a opinião da sociedade ucraniana no mundo”.

Como não encontrou “base para acordo”, a UA:PBC expressou receio de que a participação de Maruv pudesse “escalar as divisões na sociedade ucraniana“. O Ministério da Cultura ucraniano apoio a estação, afirmando que apenas “patriotas que estejam conscientes das suas responsabilidades” podem representar o país.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Refugiados em greve de fome por falta de condições em campo bósnio

Centenas de refugiados de um campo improvisado em Vucjak, na Bósnia, estão em greve de fome pelo segundo dia consecutivo para protestar contra a situação degradante em que se encontram. Os refugiados no campo improvisado …

Ex-aliada de Bolsonaro denuncia grupo difusor de notícias falsas ligado ao Presidente

A deputada brasileira Joice Hasselmann, ex-líder do Governo de Jair Bolsonaro no congresso, denunciou na quarta-feira a atuação de um grupo difusor de "fake news" (notícias falsas) ligado ao atual Presidente, Jair Bolsonaro, e que …

Banco BiG: EUA e China vão chegar a acordo, mas não será duradouro

No "Outlook" para 2020, os analistas do banco BiG defendem que será improvável que Estados Unidos e China cheguem a um consenso suficiente para reverter as taxas aduaneiras impostas. De acordo com os analistas do banco …

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …

Não se irrite. Fisco vai comunicar de forma mais clara

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai lançar um serviço de apoio e defesa ao contribuinte que usará uma linguagem mais simples e clara. A alteração é inspirada num modelo britânico. A Autoridade Tributária e Aduaneira vai …