Estudo mostra que o canguru gigante tinha uma parecença com os pandas

(dr) Mike Lee / South Australian Museum

Crânio de um canguru gigante da espécie já extinta Simosthenurus occidentalis

O já extinto canguru gigante tinha uma característica muito semelhante com o panda-gigante dos dias modernos: grandes mandíbulas que lhe permitiam comer alimentos que outros animais não conseguiam.

Há mais de 40 mil anos, o sudoeste da Austrália estava repleto de cangurus gigantes. Um  desses animais já extintos — Simosthenurus occidentalis — exibia uma pata com apenas um dedo (os cangurus modernos têm três), pesava quase 120 quilos e alimentava-se de plantas.

Agora, de acordo com o Business Insider, uma nova investigação sugere que esta espécie tinha uma característica semelhante à de um animal do nosso tempo: o panda-gigante.

Simosthenurus tinha grandes mandíbulas que lhe permitiam comer alimentos duros, como folhas maduras, caules e galhos, quando outras fontes de alimento eram escassas.

O panda-gigante é o único animal nos dias de hoje que tem mandíbulas semelhantes, aproveitando-se delas para comer também vegetação difícil de mastigar, como bambu.

Reconstrução artística do canguru gigante Simosthenurus occidentalis

Segundo o novo estudo, agora publicado na revista científica PLOS One, a mandíbula deste canguru era até mais semelhante à dos pandas gigantes do que à dos cangurus modernos.

“No geral, estes cangurus eram bem diferentes dos cangurus modernos, com corpos mais espessos, braços longos e musculados com dedos estendidos, apenas um dedo grande do pé e cabeças em forma de caixa que eram mais parecidas com as de um coala”, explicou à revista Newsweek Rex Mitchell, autor do estudo e zoólogo da Universidade de New England, na Austrália.

O investigador decidiu perceber como é que estas mandíbulas permitiam a este canguru comer alimentos rígidos, determinando quanta força o seu crânio poderia resistir. Para isso, criou modelos digitais 3D de um crânio deste canguru e simulou as forças mecânicas.

Mitchell descobriu que as maçãs do rosto gigantes deste animal suportavam grandes músculos que teriam impedido a sua mandíbula de se deslocar quando mordia os alimentos. Os ossos na frente e no topo do crânio formavam um arco que ajudava a impedir a torção dos músculos.

“A capacidade de consumir partes de plantas que outros herbívoros daquela época não conseguiam ofereceu-lhe uma vantagem competitiva nestes tempos difíceis”, explica o investigador.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Barcelona aperta o cinto e quer contratar a "custo zero" em janeiro

O mercado de inverno vai ter de ser de contenção para o Barcelona, que precisa de reforçar a equipa. A solução passará por jogadores a "custo zero". O FC Barcelona não vive os seus melhores dias, …

Mulher de Rendeiro tentou impedir PJ de levar quadros suspeitos de serem falsos. Juíza mandou apreender

A PJ suspeita que várias as obras que pertencem ao Estado mas estão à guarda da mulher de Rendeiro possam ser réplicas. A juíza já emitiu um mandado de apreensão e Maria de Jesus Rendeiro …

Os primeiros acrobatas profissionais do mundo faziam mortais no Médio Oriente há 4 mil anos

Os primeiros acrobatas profissionais datam de há 4 mil anos, no Médio Oriente. Afiliados à corte real, tinham vários privilégios, mas também preocupações laborais. Os habitantes das antigas cidades-estado do Médio Oriente desfrutavam de uma vida …

Avisos de voto contra complicam xadrez orçamental. Governo tem um dilema em mãos (e até Marcelo está preocupado)

O Governo tem 15 dias para dar o braço a torcer. Com o Bloco de Esquerda, o PAN, os Verdes e o PCP a acenar com o voto contra, as contas complicam-se e nasce assim …

Com contas certas, Leão prometeu um Orçamento de investimento — só possível graças à bazuca

Apesar de falar em contas certas, João Leão prometeu um Orçamento de investimento. No entanto, sem a bazuca de Bruxelas, Leão pouco dá à economia. Sem contar com o dinheiro que vem da bazuca de Bruxelas, …

"Situação dramática" no Hospital de Leiria e nova demissão em bloco. Milhões do OE não chegam para curar o SNS

Depois da demissão em bloco de médicos no Hospital de Setúbal, a equipa da Urgência de Psiquiatria do Porto também bateu com a porta. E no Hospital de Leiria vive-se uma "situação dramática" quando os …

Novo estudo associa desodorizantes a mutações genéticas semelhantes às do cancro da mama

Investigadores suíços apuraram que os sais de alumínio presentes nos desodorizantes anti-transpirantes provocam as mesmas mutações genéticas que são encontradas no cancro da mama, em experiências com hamsters. A eventual influência dos desodorizantes no desenvolvimento do …

Vox volta a anexar Portugal ao mapa espanhol a propósito do Dia da Hispanidade

Esta é já uma atitude repetida, uma vez que o partido espanhol de extrema-direita já havia incluído Portugal no mapa de território espanhol. O partido nacionalista espanhol VOX divulgou um cartaz alusivo ao Dia da Hispanidade, …

Assembleia da República debate diplomas sobre ordens profissionais

Propostas de PS, PAN, IL e Cristina Figueiredo serão debatidas hoje, com abstenção garantida de PSD e do PCP. A Assembleia da República debate hoje os diplomas do PS, PAN, IL e Cristina Rodrigues sobre ordens …

Quase meio século depois, cientistas desvendaram o "mistério de Manu"

Quase meio século depois, os cientistas conseguiram finalmente resolver o "Mistério de Manu", relativo a uma planta tropical encontrada no Peru. Em 1973, Robin Foster descobriu no Parque Nacional de Manu, no Peru, uma planta com …