O campo magnético da Terra quase morreu há 565 milhões de anos

Há 565 milhões de anos, a força do campo magnético da Terra caiu para o seu ponto mais baixo e quase desmoronou completamente. No entanto, neste exato momento, o núcleo interno do planeta começou a solidificar, fornecendo uma nova fonte de energia para acionar o escudo magnético.

As camadas da Terra podem ser comparadas a um ovo cozido: a crosta da Terra é, na verdade, uma casca fina e o mando quente, mas ainda sólido, forma uma camada espessa por baixo dela. No meio existem camadas centrais, internas e externas, compostas principalmente por ferro. O núcleo interno é sólido, sendo o núcleo externo a única camada líquida.

Apesar de nunca termos visitado o núcleo da Terra, este afeta profundamente as nossas vidas. O campo magnético é produzido pela convecção do núcleo externo líquido e é esse fenómeno que orienta as nossas bússolas e nos protege dos perigosos ventos solares.

A história do campo magnético da Terra é uma grande questão, uma vez que não temos a certeza de quando o núcleo interno se solidificou.

Na verdade, existem registos geológicos do campo magnético. Segundo o ArsTechnica, minúsculos cristais de minerais magnéticos presentes no magma alinharam-se com o campo magnético da Terra antes de terem sido congelados naquele lugar. Esta informação pode ser particularmente útil na medida em que o campo magnético da Terra inverte frequentemente os pólos.

Além disso, a informação aprisionada por estes minerais foi a última peça que desvendou o mistérios das placas tectónicas, permitindo-nos descobrir onde é que cada continente esteve no passado.

Uma equipa de cientistas, liderada por Richard Bono e John Tarduno, da Universidade de Rochester, estava particularmente interessada em descobrir o quão forte era o campo magnético da Terra a partir destes registos. Assim, os cientistas arregaçaram as mangas e atiraram-se de cabeça para a investigação.

Depois de analisar rochas retiradas de Sept-Îles, no Quebec, Canadá, os cientistas descobriram um período prolongado em que o campo magnético da Terra era muito fraco – cerca de 10 vezes menos intenso do que é atualmente. Esse período de fraqueza durou 75.000 anos – muito mais do que qualquer mudança que ocorre quando os pólos invertem.

Os cientistas afirmam que a intensidade era tão baixa que o campo magnético esteve à beira do colapso. “À medida que a Terra evoluiu, a energia para dirigir a convecção diminuiu gradualmente, até um ponto crítico há 565 milhões de anos, marcado pela intensidade extremamente baixa do campo magnético”, disse Tarduno. “O crescimento no núcleo interno forneceu uma nova fonte para impulsionar a convecção e o geodínamo.”

Na prática, era necessário um grande impulso de energia para impulsionar o geodínamo (processo pelo qual o campo magnético é produzido – por correntes de ferro derretido fluindo em torno de um núcleo sólido) e impedir o colapso do campo magnético da Terra – a solidificação do núcleo fez esse papel.

“Se o geodínamo tivesse desmoronado completamente, a Terra não teria sido protegida do vento solar, o que poderia ter corroído a atmosfera e, eventualmente, roubado água do planeta”, concluiu o cientista. O artigo científico foi publicado recentemente na Nature Geoscience.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Dois acusados pela derrocada em Borba continuam a fiscalizar pedreiras

José Pereira e Bernardino Piteira são dois dos acusados pela derrocada em Borba. No entanto, continuam a exercer funções de chefia em fiscalização e licenciamento de pedreiras. Dois dos acusados pelas mortes em Borba continuam a …

Encontrada uma câmara oculta atrás do túmulo de Tutankhamon que pode esconder Nefertiti

Uma equipa de arqueólogos encontraram potenciais evidências de câmaras ocultas por trás das paredes do famoso túmulo de Tutankhamon, no Vale dos Reis, no Egito, que alguns dizem esconder a rainha Nefertiti. Os investigadores, liderados por Mamdouh …

Chega e Bloco são os que mais sobem (e o PS não pára de cair)

O Partido Socialista (PS) continua a cair cair nas intenções de voto dos eleitores, quatro meses depois das eleições legislativas. Já o Bloco de Esquerda e Chega estão cada vez mais fortes. De acordo com a …

Contribuintes têm até hoje para validar agregado familiar

Os contribuintes têm até esta sexta-feira para validarem a composição do seu agregado familiar. Apesar de o prazo ter terminado no dia 15, serão considerados pela Autoridade Tributária os dados comunicados durante o dia de …

Morreu aos 61 anos João Ataíde, deputado do PS

João Ataíde, juiz e atual deputado do Partido Socialista (PS) morreu esta sexa-feira em casa, em Coimbra, por volta das 7h. O deputado tinha 61 anos e esteve no debate sobre a eutanásia no Parlamento, …

Pela primeira vez, os cientistas tornaram transparentes órgãos humanos

Normalmente, para obter uma resposta clara sobre o que passa dentro dos nossos órgãos, são necessários cortes profundos. Porém, agora, os cientistas conseguiram tornar órgãos humanos transparentes, para conseguir espreitar para dentro deles sem o …

Primeiro-ministro da Irlanda renuncia (mas aguarda novo governo)

O primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, anunciou na noite desta quinta-feira a sua renúncia, mas continuará no cargo até a formação de um novo governo, após os resultados das recentes eleições legislativas. "Leo Varadkar apresentou esta …

Conselho da Europa contra extradição de Assange para os Estados Unidos

A extradição de Julian Assange para os Estados Unidos, onde é acusado de espionagem, terá um “efeito paralisador na liberdade de imprensa”, alertou esta quinta-feira a comissária para os direitos humanos do Conselho da Europa, …

O vulcão "Garganta de Fogo" do Equador pode entrar em colapso

O vulcão Tungurahua do Equador, um dos mais ativos e perigosos da América do Sul, está a mostrar sinais precoces de um potencial colapso parcial. A atividade recente do vulcão levou a uma rápida e significativa …

Astrónomos detetaram oxigénio fora da Via Láctea pela primeira vez

Os astrónomos detetaram oxigénio numa galáxia a mais de 500 milhões de anos-luz da Via Láctea. Esta é terceira deteção deste género fora do Sistema Solar - e a primeira fora da nossa galáxia. O oxigénio …