O campo magnético da Terra quase morreu há 565 milhões de anos

Há 565 milhões de anos, a força do campo magnético da Terra caiu para o seu ponto mais baixo e quase desmoronou completamente. No entanto, neste exato momento, o núcleo interno do planeta começou a solidificar, fornecendo uma nova fonte de energia para acionar o escudo magnético.

As camadas da Terra podem ser comparadas a um ovo cozido: a crosta da Terra é, na verdade, uma casca fina e o mando quente, mas ainda sólido, forma uma camada espessa por baixo dela. No meio existem camadas centrais, internas e externas, compostas principalmente por ferro. O núcleo interno é sólido, sendo o núcleo externo a única camada líquida.

Apesar de nunca termos visitado o núcleo da Terra, este afeta profundamente as nossas vidas. O campo magnético é produzido pela convecção do núcleo externo líquido e é esse fenómeno que orienta as nossas bússolas e nos protege dos perigosos ventos solares.

A história do campo magnético da Terra é uma grande questão, uma vez que não temos a certeza de quando o núcleo interno se solidificou.

Na verdade, existem registos geológicos do campo magnético. Segundo o ArsTechnica, minúsculos cristais de minerais magnéticos presentes no magma alinharam-se com o campo magnético da Terra antes de terem sido congelados naquele lugar. Esta informação pode ser particularmente útil na medida em que o campo magnético da Terra inverte frequentemente os pólos.

Além disso, a informação aprisionada por estes minerais foi a última peça que desvendou o mistérios das placas tectónicas, permitindo-nos descobrir onde é que cada continente esteve no passado.

Uma equipa de cientistas, liderada por Richard Bono e John Tarduno, da Universidade de Rochester, estava particularmente interessada em descobrir o quão forte era o campo magnético da Terra a partir destes registos. Assim, os cientistas arregaçaram as mangas e atiraram-se de cabeça para a investigação.

Depois de analisar rochas retiradas de Sept-Îles, no Quebec, Canadá, os cientistas descobriram um período prolongado em que o campo magnético da Terra era muito fraco – cerca de 10 vezes menos intenso do que é atualmente. Esse período de fraqueza durou 75.000 anos – muito mais do que qualquer mudança que ocorre quando os pólos invertem.

Os cientistas afirmam que a intensidade era tão baixa que o campo magnético esteve à beira do colapso. “À medida que a Terra evoluiu, a energia para dirigir a convecção diminuiu gradualmente, até um ponto crítico há 565 milhões de anos, marcado pela intensidade extremamente baixa do campo magnético”, disse Tarduno. “O crescimento no núcleo interno forneceu uma nova fonte para impulsionar a convecção e o geodínamo.”

Na prática, era necessário um grande impulso de energia para impulsionar o geodínamo (processo pelo qual o campo magnético é produzido – por correntes de ferro derretido fluindo em torno de um núcleo sólido) e impedir o colapso do campo magnético da Terra – a solidificação do núcleo fez esse papel.

“Se o geodínamo tivesse desmoronado completamente, a Terra não teria sido protegida do vento solar, o que poderia ter corroído a atmosfera e, eventualmente, roubado água do planeta”, concluiu o cientista. O artigo científico foi publicado recentemente na Nature Geoscience.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal com mais de 60 nomeações nos óscares do turismo

Portugal está nomeado para mais de 60 categorias dos World Travel Awards, conhecidos como “Óscares do Turismo”. Segundo o jornal Público, há 66 nomeações para destinos ou empresas portuguesas na edição de 2019. Depois de em …

Polícia acaba com o maior fornecedor de televisão pirata da Europa. Clientes podem pagar 25 mil

Uma operação conjunta de polícias de vários países, coordenada pela Eurojust, levou ao desmantelamento da Xtream Codes, um serviço de fornecimento de serviços de televisão pirata, que tinha milhões de clientes na Europa. As ações policiais …

Rui Pinto acusado de crimes de acesso ilegítimo e extorsão na forma tentada (e fica na prisão)

O hacker Rui Pinto foi acusado pelo Ministério Público dos crimes de acesso ilegítimo e extorsão na forma tentada no caso Doyen. A par de Rui Pinto foi também acusado Aníbal Pinto, advogado que intermediou as …

PAN explica medidas ambientais propostas que "já estavam em vigor"

A revista Visão noticiou na quarta-feira que o PAN, no capítulo do programa eleitoral dedicado ao Ambiente, faz propostas que já estão implementadas. Na sua página do Facebook, o partido de André Silva desconstruiu as medidas, …

Greta Thunberg diz ao Senado dos EUA que "não estão a esforçar-se o suficiente"

A ativista sueca Greta Thunberg reuniu-se na terça-feira com o grupo de trabalho que trata das questões ambientais no Senado norte-americano e pediu acões, não elogios. A adolescente de 16 anos é uma das ativistas …

Pelo menos três mortos e 100 feridos em reparações pós-tufão no Japão

Pelo menos três pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas em obras de reparação de edifícios na província de Chiba, a leste de Tóquio, dias depois da passagem de um tufão pelo arquipélago nipónico. Um …

Prisão preventiva para bombeiro suspeito de atear fogos em Torres Vedras

O Tribunal de Torres Vedras decretou prisão preventiva para um bombeiro detido pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeitas de fogo posto no concelho de Torres Vedras, no distrito de Lisboa, disse fonte judicial esta quinta-feira. O …

Aeroporto do Montijo. Consulta pública termina hoje, mas a palavra final é da APA

A consulta pública do Estudo de Impacte Ambiental do futuro aeroporto do Montijo termina esta quinta-feira. O estudo tem apontado diversas ameaças para a fauna e efeitos negativos sobre a saúde da população por causa …

Após dúvidas no Parlamento Europeu, Elisa Ferreira vende ações da Sonae

A comissária europeia indigitada Elisa Ferreira decidiu esta quinta-feira “dar ordem de venda” às ações que detém no grupo Sonae, após as questões levantadas pela comissão de Assuntos Jurídicos do Parlamento Europeu quanto a um …

Tribunal Constitucional chumba lei dos metadados

À segunda, o resultado foi o mesmo de há quatro anos: o Tribunal Constitucional voltou a rejeitar a possibilidade de os serviços de informações terem acesso aos metadados, ou seja, a informações telefónicas e de …