Caminhar 25 minutos por dia ajuda a evitar a demência

Bastam apenas 25 minutos diários de caminhada para evitar os efeitos da demência, revela um novo estudo.

Investigadores canadianos vigiaram um grupo de 38 adultos com disfunção cognitiva vascular, a segunda causa mais comum de demência, após a doença de Alzheimer, e descobriram que os que que fizeram alguns passeios rápidos por semana – três horas ao todo – registaram uma melhoria na função cerebral.

De acordo com a equipe canadiana, que apresentou o estudo num artigo no British Journal of Sports Medicine, ao fim de seis meses de caminhadas, há melhorias no reflexo e outros sinais da função cerebral. A equipa concluiu também que caminhadas rápidas regulares poderiam reduzir o risco de desenvolver problemas cognitivos vasculares.

O cérebro é um órgão altamente metabólico e para o manter saudável, é necessário um bom fluxo de sangue para entregar os nutrientes necessários e oxigénio para seus tecidos.

O exercício aeróbico pode também beneficiar o cérebro, aumentando os factores que promovem o crescimento celular.

“Está bem estabelecido que o exercício aeróbico regular melhora a saúde cardiovascular e cerebrovascular”, disse a autora principal do estudo, Teresa Liu-Ambrose, investigadora do Laboratório de Envelhecimento, Mobilidade e Neurociência Cognitiva da Universidade de British Columbia, em Vancouver, no Canadá.

“Em geral, o exercício parece ser uma estratégia promissora para promover a saúde cognitiva em adultos mais velhos”, disse Liu-Ambrose.

“Embora mais pesquisas sejam necessárias para entender melhor como ela traz seus benefícios e quais fatores podem afetar o grau de benefício observado, há uma consequência negativa mínima do exercício”, disse ela.

Liu-Ambrose e a sua equipa colocaram aleatoriamente 38 idosos com disfunção cognitiva vascular leve em um de dois grupos. Um grupo seguiu um programa de treino aeróbico de três aulas de uma hora de caminhada por semana durante seis meses, enquanto o outro grupo continuou com os seus cuidados habituais.

As pessoas no grupo de treino aeróbico registaram melhorias significativas nos seus tempos de reacção nos testes cognitivos, e mostraram mudanças na sua actividade cerebral, que as tornou mais parecidas com cérebros saudáveis. O outro grupo não apresentou alterações.

Liu-Ambrose diz que não sabe se o exercício pode realmente impedir a disfunção cognitiva vascular, porque não há estudos para o determinar.

“No entanto, estudos de base populacional sugerem que a actividade física reduz o risco de desenvolvimento de disfunção cognitiva vascular. Além disso, como mencionado atrás, o exercício aeróbico é muito eficaz na redução dos factores de risco vasculares associados com a disfunção cognitiva vascular, como a pressão arterial elevada”, disse.

“Dado o pequeno tamanho da amostra, é preciso ser cauteloso quanto à interpretação dos resultados deste estudo piloto”, diz Joe Verghese, director do Centro Montefiore Einstein para o Cérebro de Envelhecimento no Centro Médico Montefiore, em Nova Iorque.

“No entanto, é encorajador ver que este programa de exercícios aeróbicos de seis meses melhorou certos aspectos da cognição e mostrou mudanças na imagem cerebral funcional”.

PARTILHAR

RESPONDER

Itália: Da crise pandémica à crise política. Conte tem agora o voto de confiança dos deputados

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, obteve ontem a confiança dos deputados para se manter no governo, depois da demissão de duas ministras do partido Itália Viva (IV) ter aberto uma crise política, deixando o governante …

"Risco de readmissão é grande". Quase um terço dos infetados voltou ao hospital (e um em cada oito morreu)

De acordo com um estudo recente realizado no Reino Unido, quase um terço das pessoas que tiveram alta de um internamento por problemas de saúde relacionados com a covid-19, em Inglaterra, regressaram ao hospital pela …

Fecho das escolas "seria a medida mais forte de saúde pública"

O encerramento das escolas "seria a medida mais forte de saúde pública a ser tomada", perante a existência de um "teto falso" na deteção de novos casos e o aparecimento da variante inglesa, defendeu esta …

"Ato ditatorial" e "humilhação cruel". Mourinho criticado por optar por Gedson em vez de Dele Alli

O ex-futebolista Stan Collymore chamou Mourinho de ditador e criticou o facto de ter deixado Dele Alli de fora dos convocados em detrimento de Gedson Fernandes. Stan Collymore, antigo jogador do Liverpool, criticou José Mourinho pela …

Preços das casas devem descer neste ano (e deixam a banca em risco)

Após se terem aguentado mais ou menos estáveis em 2020, apesar da pandemia de covid-19, os preços das casas devem começar a descer neste ano com o prolongar da crise sanitária. Uma situação que preocupa …

Sem promessas para 2022, Governo admite criar “escalões intermédios” na Função Pública

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, admitiu, em entrevista ao ECO, rever a tabela salarial da Função Pública e criar “escalões intermédios para as progressões intermédias”. Em entrevista ao jornal …

@AnaMartinsGomes. A gladiadora do Twitter é candidata a Belém

Se há arena onde a candidata socialista a Belém se sente confortável, é o Twitter. Palco de grandes partilhas e encruzilhadas, é inegável que essa rede social marca o caminho da diplomata. Ana Gomes é conhecida …

Rui Rio apela ao Governo por "confinamento a sério" e lembra que este "não existe para ser popular"

Rui Rio desafia o Governo a "impor um confinamento a sério em nome do interesse nacional". Na sua conta no Twitter, o líder do PSD escreve que "um Governo não existe para ser popular mas …

FC Porto ameaça não ir a jogo. Sporting acusa "dragões" de "pressão inaceitável"

O Sporting acusou segunda-feira o FC Porto de estar a "pressionar, de forma absolutamente inaceitável, as autoridades da Saúde e a Liga" para que Nuno Mendes e Sporar falhem hoje as meias-finais da Taça da …

Empresas de comércio e serviços propõem suspensão de alguns impostos

Com o novo confinamento geral, a maioria das empresas de comércio e serviços volta a fechar portas. Por isso, pedem-se mais apoios ao Governo, considerando que os já anunciados são insuficientes. Em declarações à rádio Renascença, …