Caloiros de Oxford vão ter disciplina obrigatória para “aprender a não violar”

Os caloiros da Universidade de Oxford vão ter uma nova disciplina no currículo este ano: consentimento sexual.

Os workshops, com duração de 90 minutos, já existem há cinco anos em Oxford, mas este ano vão fazer parte de todos os planos de estudos, com o intuito de contrariar o alto número de violações e casos de assédio sexual. Para Orla White, coordenadora dos workshops, “não é bem uma aula, é mais uma conversa”.

“Queremos quebrar tabus, começar conversas e acabar com mitos sobre a violência sexual”, explica à BBC a vice-presidente da Associação de Estudantes da Universidade de Oxford para as mulheres.

O workshop sobre consentimento sexual também fala sobre estatísticas, aborda aspectos legais sobre consentimento, coloca os alunos perante cenários hipotéticos e tem até conteúdos sobre educação sexual.

Algumas pessoas têm reagido com surpresa à necessidade de uma universidade de prestígio ter que ensinar as mentes mais brilhantes do Reino Unido que “não é não”, acusando a iniciativa de ser “paternalista” e “condescendente”, mas os responsáveis da instituição apoiam a iniciativa da associação de estudantes.

Apesar de todos saberem que as violações e o assédio sexual são errados – e constituem crime -, isso não evita que ambos ocorram a um ritmo alarmante.

A Associação Nacional de Estudantes britânica afirma que uma em cada cinco estudantes sofreu algum tipo de assédio sexual durante a primeira semana do semestre.

Comentários de cunho sexual, assobios quando as estudantes passam ou quando entram nas salas, abordagens invasivas nas filas para as festas e piadas sobre violações são citados como exemplos deste assédio.

Iniciativas semelhantes têm sido adotadas por instituições em todo o Reino Unido.

Na Universidade de Cambridge, “as aulas sobre consentimento são uma parte essencial da entrada na vida universitária, estão incluídas nos programas de introdução e os estudantes são encorajados a participar”, e na Universidade de Warwick também já existem workshops sobre a cultura de violação e mitos sobre violações, refere o Newsbeat.

Na Universidade de York, onde cerca de cinco mil caloiros tiveram que assistir às sessões sobre “masculinidade tóxica” e culpabilização da vítima, alguns estudantes abandonaram estas aulas.

“Menos de 250 pessoas escolheram não ficar na primeira conversa”, escreveu Dom Smithies, responsável pela área de Comunidade e Bem-Estar da instituição.

Hareem Ghani, da Associação Nacional de Estudantes britânica, escreveu um artigo no Independent onde explica que estas sessões “tentam desvendar mitos sobre violações, desconstruir o impacto da hiper-masculinidade em todos os géneros e incentivar os estudantes a não envergonhar os seus colegas pelas suas preferências ou atividade sexual”.

De acordo com a lei britânica, o consentimento sexual acontece quando a pessoa “está de acordo por escolha própria e tem a liberdade e a capacidade de tomar essa decisão”.

AF, ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Juro que não percebo ao ponto que se chega para isto das aulas sequer existirem. Tipo, as pessoas já não sabem – antes de chegar à universidade – distinguir o fazer bem do fazer mal? PRECISAM DE SER ENSINADOS NA UNIVERSIDADE!!??

    Caramba…

  2. E diz-se o Reino Unido um pais desenvolvido…
    Só o simples facto de existirem estas aulas significa que as violações são em grande numero e a justiça nada consegue fazer.
    Como tal vamos educar os meninos mimados a não fazer aquilo que todos sabem ser contra natura porque assim pode ser que não aconteça.
    Enfim coisas de uma civilização que apesar de muito desenvolvida continua a praticar actos de bárbaros.

  3. castração para eles, cadeado para elas, haverá certamente muitos abusos mas incentivos aos mesmos também não faltam certamente, com tanta falta de educação e tantas medidas ainda vai vir o dia em que vão impor a separação de sexos.

RESPONDER

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …

Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez. Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro …

Mudanças climáticas ameaçam 60% das espécies de peixes do mundo

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, sugere que as mudanças climáticas podem destruir mais espécies de peixes do que se pensavam anteriormente. Se as temperaturas globais subirem …

Engenheiros desenvolvem célula de combustível duas vezes mais eficiente do que a de hidrogénio

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo processo para uma célula de combustível que funciona com o dobro da tensão das células a combustível tradicionais de hidrogénio. O novo …

Preços das bebidas concertados durante anos. Seis supermercados sob suspeita de cartel

Seis grupos de distribuição alimentar e dois fornecedores de sumos, vinhos e outras bebidas, foram acusados pela Autoridade da Concorrência de concertarem preços durante vários anos em prejuízo do consumidor. "Após investigação, a Autoridade da Concorrência, …

Sindicato denuncia mobilização forçada de médicos para tratar surto de Reguengos de Monsaraz

O Sindicado dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou hoje o que diz ser uma “mobilização forçada de médicos” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo para o combate ao surto de covid-19 de …

Novo comboio-bala entra ao serviço na linha Tóquio-Osaka

O mais novo modelo de comboio-bala do Japão - o N700S - entrou ao serviço no dia 1 de julho, numa jornada inaugural de Tóquio a Osaka. A série N700S (sendo que o "S" significa "Supreme") …

Kanye West anuncia candidatura à Presidência dos EUA

O músico norte-americano Kanye West anunciou este sábado, Dia da Independência dos Estados Unidos, a sua candidatura à Casa Branca, depois de ter apoiado anteriormente o atual Presidente e candidato à reeleição, Donald Trump. "Agora devemos …

Vídeo revela, pela primeira vez, como é que o cérebro se livra dos neurónios mortos

Uma equipa de cientistas conseguiu usar, pela primeira vez, uma técnica que "mata" uma célula cerebral isolada e permite observar o processo de limpeza do sistema nervoso em tempo real. A equipa de investigadores conseguiu registar …

Reutilizável, dobrável e esterilizável. Novo "escudo" protege profissionais de saúde

Uma equipa de cientistas desenvolveu, recentemente, um dispositivo dobrável em forma de tenda que atua como um escudo físico para os profissionais de saúde na linha da frente contra a covid-19. A tenda redutora de gotículas …