Buracos negros gigantescos podem estar “por todo o lado”

D. Coe, J. Anderson, R. van der Marel / STScI / ESA / NASA

Simulação de computador do novo buraco negro gigantesco descoberto na galáxia NGC 1600

Simulação de computador do novo buraco negro gigantesco descoberto na galáxia NGC 1600

Uma equipa de astrónomos ‘tropeçou’ num buraco negro super-massivo num canto inesperado do Universo, “o que implica que esses monstros galácticos são muito mais comuns do que se pensava”.

O buraco-negro gigante, com uma massa estimada de 17 mil milhões de vezes a do nosso Sol, foi descoberto numa região relativamente deserta, revelou a equipa de astrónomos da Universidade de Berkeley, na Califórnia.

O inesperado buraco-negro foi descoberto na galáxia NGC 1600, a 200 milhões de anos-luz de distância da Terra, com a ajuda do telescópio espacial Hubble.

A descoberta foi anunciada num estudo publicado esta quarta-feira na revista Nature.

“Enquanto encontrar um buraco negro gigantesco numa galáxia maciça numa área ‘muito populosa’ do Universo é de se esperar – como encontrar um arranha-céus em Manhattan – parecia menos provável que eles pudessem ser encontrados em pequenas cidades do Universo”, explicou a astro-física Chung-Pei Ma, co-autora do estudo.

“A questão agora é: esta é apenas a ponta de um iceberg?”, explica a investigadora.

“Talvez haja muito mais buracos-negros gigantescos lá fora, que não vivem em arranha-céus em Manhattan, mas num edifício alto em algum lugar nas planícies”, acrescenta Chung-Pei Ma.

Um buraco negro super-massivo pode ter uma massa de cerca de um milhão de sóis e chegar a ter milhares de milhões.

O maior buraco negro super-massivo detectado até à data rebentou todas as escalas, com cerca de 21 mil milhões de massas solares.

Os buracos negros menores, mais vulgares, variam entre dezenas a centenas de massas solares, tornando-se “regiões muito densas no espaço-tempo, com uma força gravitacional tão forte que nem a luz consegue escapar, tornando-os invisíveis”, explica a astrónoma.

“Os buracos negros, que se formam quando estrelas massivas implodem no fim das suas vidas, normalmente escondem-se dormentes e sem serem dectetados nos centros de galáxias”, acrescenta.

Segundo os investigadores, “podem ser detectados pelo efeito gravitacional sobre as órbitas das estrelas à sua volta, e, ocasionalmente, pelo seu espectacular frenesim de alimentação: são uns beberrões de gás e poeira cósmica, engolem estrelas, às vezes inteiras, cuspindo jactos de detritos”.

A descoberta inesperada deste buraco-negro solitário, diz Chung-Pei Ma, sugere que “é possível que os buracos-negros super-massivos possam estar por todo o lado”.

Descansemos no entanto, que se algum houvesse por perto, não estaríamos provavelmente vivos para nos preocupar.

ZAP / ABr

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Tatuagens racistas, saias curtas, cabelos e bigodes estranhos proibidos na PSP

Os polícias que tenham tatuagens com símbolos, palavras ou desenhos de natureza partidária, extremista, racista ou que incentivem à violência têm seis meses para as remover, de acordo com novas normas da PSP que também …

Republicação das caricaturas de Maomé foi o motivo do ataque junto ao Charlie Hebdo

A republicação das caricaturas de Maomé terá estado na origem do ataque junto ao edifício da antiga redação do jornal satírico Charlie Hebdo, confessou o principal suspeito. Quatro pessoas foram esta sexta-feira feridas, duas das quais …

Segunda vaga pode matar menos (mesmo com novos casos a disparar)

Os especialistas acreditam que a segunda vaga de covid-19 em Portugal vai ser menos letal, embora o número de novos casos diários possa vir a ser "muito elevado". Isto porque temos a lição mais bem …

BCP disponível para fusão com o Montepio

Na eventualidade de ser necessária uma intervenção, o Millennium BCP mostrou-se disponível para uma fusão com o Banco Montepio. Esta hipótese foi apresentada pela instituição bancária numa reunião com o ministro das Finanças, João Leão. O …

Otamendi mais 55 milhões. O negócio que pode levar Rúben Dias para o City

Rúben Dias está muito próximo de reforçar o Manchester City. O clube inglês oferece 55 milhões de euros mais Nicolás Otamendi em troca. A oficialização do acordo deve estar para breve. O Manchester City está muito …

Líbano: Após um mês no cargo, primeiro-ministro demite-se perante impasse político

O primeiro-ministro designado do Líbano, Mustapha Adib, demitiu-se este sábado do cargo numa altura de impasse político sobre a formação de Governo, um mês depois de ter sido nomeado e da violenta explosão no porto …

Governo joga últimos trunfos à esquerda (mas "na 25.ª hora pode ser PSD a salvá-lo" e esse é outro problema)

A duas semanas do fim do prazo para entregar o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021), o Governo ainda não tem garantias de aprovação do documento. E enquanto Marcelo pressiona o PSD para "salvar" o …

-

Governo aponta para regresso progressivo de público aos estádios

O regresso de público aos estádios de futebol continua proibido, devido à pandemia de Covid-19, com o secretário de Estado da Juventude e Desporto a admitir esta sexta-feira a possibilidade de um retorno faseado quando …

Há escolas sem intervalos ao ar livre devido à covid-19

Há escolas que estão a proibir os alunos de passarem os intervalos ao ar livre por receio de contágio do novo coronavírus. O pediatra Hugo Rodrigues considera que "é um perfeito disparate". Como tal, os estudantes …

"Aumentar o salário mínimo é criminoso", diz presidente do Fórum para a Competitividade

Pedro Ferraz da Costa, presidente do Fórum para a Competitividade, antecipa uma onda de desemprego até ao final do ano, que muitas empresas não conseguirão manter a atividade e que aumentar o salário mínimo "é …