Bruxelas prevê mais défice que Governo mas abre a porta à saída do PDE

José Sena Goulão / Lusa

O Ministro das Finanças, Mário Centeno, e o primeiro-Ministro António Costa

O Ministro das Finanças, Mário Centeno, e o primeiro-Ministro António Costa

A Comissão Europeia estima que o défice orçamental português continue a descer, para 1,8% este ano e para 1,6% no próximo, valores acima dos previstos pelo Governo, e abre caminho ao encerramento do Procedimento por Défices Excessivos (PDE).

Nas previsões da primavera divulgadas hoje, a Comissão Europeia afirma que “depois de ter representado 2% do PIB em 2016, o défice orçamental deve permanecer abaixo de 2% no horizonte da projeção”.

As estimativas de Bruxelas apontam para um défice orçamental de 1,8% em 2017 e de 1,6% em 2018, acima (em 0,4 pontos percentuais) das metas de 1,5% para este ano e de 1% para o próximo (em 0,6 pontos percentuais), definidas pelo Governo no Programa de Estabilidade.

Apesar da diferença, estas previsões apontam para uma trajetória de correção duradoura do défice nos próximos anos, uma condição essencial para o encerramento do PDE a Portugal, uma decisão que deverá ocorrer ainda este mês, em data ainda a determinar.

As projeções de hoje mostram também uma melhoria face às previsões de inverno, quando Bruxelas estimava que o défice se situaria nos 2% em 2017 e nos 2,2% em 2018, sendo que a Comissão Europeia continua hoje a mostrar-se preocupada com os impactos da operação de capitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD).

“Os riscos para as previsões orçamentais estão ligados às incertezas que rodeiam o cenário macroeconómico e às medidas de apoio à banca, que potencialmente farão aumentar o défice”, afirma o executivo comunitário nas previsões de hoje.

Outra preocupação de Bruxelas é a deterioração do saldo estrutural: “Devido ao volume limitado de medidas de consolidação orçamental, espera-se que o saldo estrutural piore ligeiramente em 0,2 pontos percentuais do PIB em 2017”, adverte.

A Comissão prevê também que o défice estrutural continue a piorar até 2018, “na ausência de medidas de consolidação suficientemente especificadas” no Programa de Estabilidade 2017-2021.

Segundo Bruxelas, Portugal terá um défice estrutural de 2,2% este ano e de 2,4% no próximo, bem acima do previsto pelo Governo, que estima um défice estrutural de 1,7% este ano e de 1,1% no próximo, uma diferença de 0,5 pontos percentuais e de 1,3 pontos percentuais, respetivamente.

Já quanto à dívida pública, depois de ter uma dívida de 130,5% do PIB em 2016, o executivo comunitário estima uma redução para 128,5% do PIB este ano e para 126,2% do PIB no próximo, diminuições ligeiramente inferiores às previstas pelo Governo, para 127,9% e para 124,2%, respetivamente.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

PS aprova listas de candidatos a deputados. Braga ainda em aberto

A Comissão Política Nacional do PS aprova nesta terça-feira as listas de candidatos a deputados às próximas eleições legislativas, num processo em termos globais pacífico internamente. Em Braga, há nomes em aberto. O processo para a …

Morreu Li Peng, o antigo primeiro-ministro chinês que pôs fim aos protestos de Tiananmen

O antigo primeiro-ministro chinês, Li Peng, morreu esta segunda-feira, avançou a agência estatal Xinhua. Aos 91 anos, o político que liderou a "ala dura" do Governo durante os protestos de Tiananmen, em 1989, faleceu de …

Kim Jong-un inspeciona novo submarino em contexto de impasse com EUA

O submarino vai ser lançado no mar do Leste, confirmou a agência de notícias norte-coreana. Não há informações sobre o sistema de armas que o submarino continha ou onde e quando a inspeção ocorreu. O líder …

Parlamento espanhol chumba investidura de Pedro Sánchez como primeiro-ministro

Pedro Sánchez precisava do voto de 176 dos 350 deputados, mas só teve o sim da própria bancada parlamentar. Agora tem até quinta-feira para fechar um acordo com o Podemos. O Congresso dos Deputados espanhol (parlamento) …

China não deu ouvidos aos EUA e recebeu milhões de barris de petróleo do Irão

Apesar de os EUA terem imposto sanções a todos os países que comprem petróleo ao Irão, há uma nação que parece não ter dado ouvidos à Casa Branca. Há petroleiros iranianos a descarregar milhões de barris …

"Não se pode brincar com a saúde". Costa em rota de colisão com Ordem dos Médicos

Está o caldo entornado entre o primeiro-ministro e a Ordem dos Médicos (OM). A organização profissional reage com "estranheza" e muitas críticas às palavras de António Costa que acusou a OM de restringir a concorrência e …

O salário médio de um português compra 645 litros de gasolina. O espanhol compra o dobro

Com um salário médio, é possível comprar 645 litros de gasolina em Portugal, bastante menos do que podem comprar os habitantes dos países vizinhos nas mesmas condições, mostra um relatório desenvolvido pelo Picodi. De acordo com …

Helis de combate a incêndios em terra por falta de inspecção. A culpa é da burocracia

Há helicópteros de combate a incêndios impedidos de voar devido à falta de inspecção. Uma situação polémica que surge numa altura em que os fogos regressaram em força a Portugal e que é culpa da …

Trump garante que ganharia a guerra com o Afeganistão numa semana. "O país desaparecia em 10 dias”

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, garantiu esta segunda-feira, na Casa Branca, que ganharia a guerra com o Afeganistão, que dura desde 2001, em apenas "uma semana". "Poderia vencer essa guerra numa semana. Só …

Pedrógão. Misericórdias juntam-se a processo sobre reconstrução de casas

A União das Misericórdias Portuguesas (UMP) vai ser assistente no processo crime sobre as irregularidades na reconstrução de casas em Pedrógão Grande. O Ministério Público alega que várias entidades foram enganadas por autarcas. Há sensivelmente um …