Matemático recebeu 600 mil euros por resolver problema com 300 anos

O matemático Andrew Wiles recebeu na semana passada o prémio Abel por ter conseguido resolver um dos problemas matemáticos mais difíceis de sempre.

Corria o ano de 1993 quando o britânico Andrew Wiles decidiu explicar as conclusões do estudo de sete anos sobre a sua obsessão com o “último teorema de Fermat” na Universidade de Cambridge.

Quando, no final da apresentação, o matemático escreveu os resultados no quadro, os cerca de 200 investigadores que se encontravam na sala mantiveram-se num silêncio ensurdecedor.

De repente, explodiram numa esmagadora salva de palmas porque o britânico tinha finalmente conseguido resolver um problema matemático com cerca de 300 anos.

Desde então, o trabalho de Wiles sofreu algumas mudanças – sobretudo depois de um erro encontrado em 1994 – mas, essencialmente, conseguiu provar uma das teorias matemáticas mais antigas do mundo.

Agora, mais de vinte anos passados desde a sua primeira apresentação, Wiles foi agraciado com o prestigioso prémio Abel, uma espécie de prémio Nobel da matemática.

Além da honra e do reconhecimento do prémio, entregue pela Academia Norueguesa de Ciências e Letras, o britânico, agora com 62 anos, recebeu ainda seis milhões de coroas norueguesas, cerca de 635 mil euros.

Comprovação

O teorema matemático em causa, que afirma que xn+yn = zn, foi proposto por Pierre de Fermat em 1637.

Esta equação não tem uma solução em números inteiros para situações em que n seja igual ou maior do que 3. Por outras palavras, n nunca pode ser superior a 2 para a equação funcionar.

Este é um problema que pode parecer bastante simples, mas a prova definitiva da teoria desafiou matemáticos ao longo dos últimos séculos.

Desde que encontrou o teorema num livro, quando tinha apenas dez anos de idade, este problema matemático ficou preso na mente de Wiles, acabando por se tornar numa paixão ao longo da vida.

“Este problema cativou-me por completo. Era o mais famoso e popular problema da matemática, embora eu não soubesse disso na altura”, contou o matemático ao jornal britânico The Guardian.

“O que me surpreendeu foi o facto de existirem alguns problemas não resolvidos que alguém com dez anos de idade podia entender e até mesmo tentar resolver. E eu tentei ao longo da minha adolescência”.

“Quando fui para a faculdade eu pensei que tinha finalmente encontrado uma prova, mas afinal estava errado”, recorda.

Além de ter sido certamente um peso que saiu da consciência de Wiles, o seu trabalho tem sido amplamente descrito como um marco no desenvolvimento da matemática.

A própria comissão norueguesa que atribui o prémio afirma que foram poucos os resultados “com uma história matemática tão rica e uma prova tão dramática como o Último Teorema de Fermat“, acrescentando que o seu trabalho abriu uma nova era de teoria dos números.

ZAP / HypeScience

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Sp. Braga critica autarquia por transmitir jogo do Flamengo em ecrã gigante

O Sporting de Braga acusou a Câmara Municipal de Braga de desrespeitar o clube e os seus adeptos por colaborar na organização da transmissão da final da Taça dos Libertadores de futebol, entre Flamengo e …

Hermínio Loureiro pede suspensão de mandatos na FPF e COP

Hermínio Loureiro pediu a suspensão dos mandatos de vice-presidente da FPF e do COP, esta sexta-feira, na sequência da acusação do Ministério Público na operação Ajuste Secreto. Numa carta enviada à FPF, a que a agência …

Oxford escolhe "emergência climática" para Palavra do Ano 2019

A Palavra do Ano 2019 escolhida pelos Dicionários de Oxford foi "emergência climática", "situação na qual é requerida uma ação urgente", revelou na quinta-feira esta componente da editora da Universidade homóloga. A Palavra Oxford do Ano …

Erro no IRS de 2015. Contribuintes podem contestar nova liquidação

O novo apuramento do imposto abrange cerca de dez mil declarações no valor de 3,5 milhões de euros. A Autoridade Tributária e Aduaneira já enviou uma carta aos contribuintes cuja liquidação do IRS relativo a 2015 …

Jesus vai receber título de cidadão honorário do Rio de Janeiro

O técnico português do Flamengo será condecorado, na próxima segunda-feira, com o título de cidadão honorário do Rio de Janeiro. A distinção a ser entregue pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro foi anunciada num cartaz …

Governo compromete-se a concluir processo de regularização dos precários

O Governo comprometeu-se com a conclusão, no início da legislatura, do Programa de Regularização Extraordinária dos Vínculos Precários na Administração Pública (PREVPAP), mas sem avançar uma data concreta. O debate temático sobre o PREVPAP, que decorreu …

Camboja acaba com passeios turísticos de elefante em Angkor

Os passeios de elefante, que são umas das principais atrações turísticas pelas áreas dos templos de Angkor, no Camboja, deixarão de o ser em 2020. Em 2016, uma elefante fêmea morreu por insuficiência cardíaca depois de …

MPLA afasta "Tchizé" dos Santos do comité central e suspende-a por dois anos

O Bureau Político do MPLA aprovou, esta quinta-feira, o afastamento de Welwitschia 'Tchizé' dos Santos de membro do comité central do partido no poder em Angola e a suspensão por dois anos da condição de …

Coldplay adiam divulgação de álbum. Querem uma digressão mais "respeitadora do ambiente"

O líder dos Coldplay anunciou na quinta-feira que o grupo musical britânico adiou a digressão de apresentação do seu novo álbum, que é publicado esta sexta-feira, para ser o mais limpa possível e ter um …

Vila Galé já estuda novo resort na região do Brasil onde abandonou projeto

O Vila Galé vai mesmo avançar com uma nova unidade hoteleira na mesma região do Brasil onde decidiu abandonar o projeto que tinha, depois das críticas de que ia investir em potencial zona de reserva …