/

Britânico torna-se o primeiro paciente do mundo a receber um olho impresso em 3D

(dr) Moorfields Eye Hospital NHS Foundation Trust

Steve Verze, paciente do Serviço Nacional de Saúde britânico, visitou o Hospital Ocular de Moorfields para receber o seu novo olho esquerdo, depois de ter sido impresso pelo Fraunhofer IGD, um instituto internacional de investigação aplicada em computação visual.

Em comunicado, o Hospital Ocular de Moorfields revelou que Steve Verze recebeu a primeira prótese ocular criada completamente de forma digital.

O olho impresso em 3D tem “uma definição mais clara e profundidade real na pupila”. Estes olhos têm um aspeto muito mais realista do que as próteses tradicionais, que consistem num disco inserido na órbita do olho, com a íris pintada à mão.

O Extreme Tech explica que o Fraunhofer IGD concebeu um processo que cobre cada passo da experiência do paciente, desde tirar as medidas e fazer corresponder o desenho ao olho saudável até à impressão da prótese propriamente dita.

Enquanto um olho protético produzido tradicionalmente pode levar meses a chegar ao paciente, uma prótese feita com a tecnologia Fraunhofer pode ser concluída em metade do tempo.

Em vez de fazer um molde de cera e algina da órbita vazia do olho do paciente, um  método desconfortável e invasivo, o Fraunhofer optou por trabalhar com a Occupeye Ltd, uma empresa britânica de sensores, que modificou um scanner oftálmico para o projeto. A ferramenta permitiu medir a órbita ocular do paciente em 2,4 segundos.

Depois de obter as medidas da órbita vazia, o instituto capturou uma imagem calibrada por cores do olho saudável do paciente e combinou os dados num sistema chamado “Cuttlefish:Eye”, que produz um modelo de impressão 3D para a prótese.

O modelo foi então impresso, com a ajuda de uma impressora multicolor e multimaterial 3D.

Além de um aspeto mais realista e de um método menos invasivo, esta tecnologia 3D deverá permitir uma construção mais rápida da prótese, levando cerca de duas semanas.

“Preciso de um olho protético desde os meus 20 anos”, começou por dizer Steve. “Quando saio de casa, olho-me ao espelho e não gosto do que vejo. Este novo olhar parece fantástico e, sendo baseado na tecnologia de impressão digital 3D, só vai ser cada vez melhor”, acrescentou o paciente.

Os médicos envolvidos no processo também se mostraram positivos e confiantes neste primeiro resultado. “Estamos entusiasmados com o potencial deste olho protético totalmente digital”, referiu Mandeep Sagoo, oftalmologista consultor no Hospital Ocular de Moorfields.

“Esperamos que o próximo ensaio clínico nos forneça provas sólidas sobre o valor desta nova tecnologia, mostrando a diferença que faz para os pacientes. Tem claramente o potencial de reduzir as listas de espera”, completou.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.