Brigadas de camponeses peruanos controlam quarentena à chicotada

Brigadas criadas por camponeses peruanos na década de 1980 para se defenderem de grupos rebeldes de esquerda, como o Sendero Luminoso, foram reativadas com o objetivo de controlar o contágio de coronavírus.

Segundo noticiou na segunda-feira o Diário de Notícias, essas brigadas, compostas por camponeses das regiões dos Andes, reúnem-se agora de forma mais pacífica para ajudar a controlar o vírus. Tal acontece em quase toda a América Latina, o Peru regista um número elevado de infeções, contabilizando até à data 230 mil casos e cerca de 6700 mortes.

Como mostrou o Mundo no Twitter, as “rondas campesinas” impõem a ordem através punições, atos que incluem chicotadas. “De acordo com o crime cometido, podemos punir com chicotadas”, disse Aladino Fernández, presidente de uma das brigadas, em Cajamarca, numa conversa telefónica com a Reuters. “Um crime grave pode levar a cerca de 15 chicotadas”, exemplificou.

As brigadas englobam pessoas eleitas numa assembleia popular, que resolvem casos de justiça peculiares – infidelidades e roubos de galinhas – e aplicam castigos a autarcas, juízes e outros “maus funcionários”.

Desde que a quarentena foi declarada, em março, as rondas camponesas de Cajamarca – na parte central norte do país – fecharam as fronteiras e impuseram o isolamento social da população. Na região, a pandemia está sob controlo.

O ministro da Defesa, Walter Martos, disse que Cajamarca regista 1.279 casos e 16 mortes, numa população de 1,3 milhão de habitantes, uma das regiões mais populosas. Já no sul de Puno, com 1,2 milhão de habitantes, há 566 infeções e 13 mortes. Nesta região, as rondas também assumiram o controlo após o início da quarentena.

“Para a pessoa se corrigir, de acordo com os nossos avós, tem que haver três chicotadas. Se houver duas, a pessoa não se corrige, essa é a crença”, disse Vinter Apaza, presidente das brigadas de camponeses de Puno.

Durante o período da quarentena, forma punidos autarcas, policias corruptos e diretores de saúde que não cumpriram a restrição. As atividades das brigadas são reconhecidas pela lei e desempenharam um papel importante na luta contra os insurgentes do grupo maoísta do Sendero Luminoso, que queriam chegar ao poder com armas no final do século passado.

No combate ao vírus, as autoridades tiveram dificuldades em impor restrições nas cidades do litoral e da Amazónia, como Lima, Piura e Lambayeque, que contam entre milhares e centenas de mortes, hospitais a transbordar e escassez de medicamentos e oxigénio.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cidade japonesa acaba de proibir a utilização de telemóveis enquanto se caminha

A cidade japonesa de Yamato acaba de aprovar uma proposta de lei que proíbe as pessoas de utilizarem telemóveis enquanto caminham. A cidade, localizada num subúrbio de Tóquio, entende que os telemóveis são um risco …

MIT apagou base de dados popular que ensinou IA a ser racista e sexista

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, viu-se obrigado apagar uma base de dados de treinamento de Inteligência Artifical (IA) depois de esta ensinar vários algoritmos a usar insultos racistas e sexistas. …

Escola Básica e fábrica de Paços de Ferreira encerradas, com nove casos positivos

A Escola Básica n.º 2 e a Fábrica de Lacados Abrelac, em Paços de Ferreira, Porto, foram encerradas após diagnosticados nove casos de covid-19 para “prevenção” e para “interromper as cadeias de transmissão”, disseram hoje …

Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal

Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a sábado, e mais 328 casos de infeção confirmados, dos quais 254 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral …

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …

Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez. Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro …

Mudanças climáticas ameaçam 60% das espécies de peixes do mundo

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, sugere que as mudanças climáticas podem destruir mais espécies de peixes do que se pensavam anteriormente. Se as temperaturas globais subirem …

Engenheiros desenvolvem célula de combustível duas vezes mais eficiente do que a de hidrogénio

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo processo para uma célula de combustível que funciona com o dobro da tensão das células a combustível tradicionais de hidrogénio. O novo …

Preços das bebidas concertados durante anos. Seis supermercados sob suspeita de cartel

Seis grupos de distribuição alimentar e dois fornecedores de sumos, vinhos e outras bebidas, foram acusados pela Autoridade da Concorrência de concertarem preços durante vários anos em prejuízo do consumidor. "Após investigação, a Autoridade da Concorrência, …

Sindicato denuncia mobilização forçada de médicos para tratar surto de Reguengos de Monsaraz

O Sindicado dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou hoje o que diz ser uma “mobilização forçada de médicos” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo para o combate ao surto de covid-19 de …