Brigadas de camponeses peruanos controlam quarentena à chicotada

Brigadas criadas por camponeses peruanos na década de 1980 para se defenderem de grupos rebeldes de esquerda, como o Sendero Luminoso, foram reativadas com o objetivo de controlar o contágio de coronavírus.

Segundo noticiou na segunda-feira o Diário de Notícias, essas brigadas, compostas por camponeses das regiões dos Andes, reúnem-se agora de forma mais pacífica para ajudar a controlar o vírus. Tal acontece em quase toda a América Latina, o Peru regista um número elevado de infeções, contabilizando até à data 230 mil casos e cerca de 6700 mortes.

Como mostrou o Mundo no Twitter, as “rondas campesinas” impõem a ordem através punições, atos que incluem chicotadas. “De acordo com o crime cometido, podemos punir com chicotadas”, disse Aladino Fernández, presidente de uma das brigadas, em Cajamarca, numa conversa telefónica com a Reuters. “Um crime grave pode levar a cerca de 15 chicotadas”, exemplificou.

As brigadas englobam pessoas eleitas numa assembleia popular, que resolvem casos de justiça peculiares – infidelidades e roubos de galinhas – e aplicam castigos a autarcas, juízes e outros “maus funcionários”.

Desde que a quarentena foi declarada, em março, as rondas camponesas de Cajamarca – na parte central norte do país – fecharam as fronteiras e impuseram o isolamento social da população. Na região, a pandemia está sob controlo.

O ministro da Defesa, Walter Martos, disse que Cajamarca regista 1.279 casos e 16 mortes, numa população de 1,3 milhão de habitantes, uma das regiões mais populosas. Já no sul de Puno, com 1,2 milhão de habitantes, há 566 infeções e 13 mortes. Nesta região, as rondas também assumiram o controlo após o início da quarentena.

“Para a pessoa se corrigir, de acordo com os nossos avós, tem que haver três chicotadas. Se houver duas, a pessoa não se corrige, essa é a crença”, disse Vinter Apaza, presidente das brigadas de camponeses de Puno.

Durante o período da quarentena, forma punidos autarcas, policias corruptos e diretores de saúde que não cumpriram a restrição. As atividades das brigadas são reconhecidas pela lei e desempenharam um papel importante na luta contra os insurgentes do grupo maoísta do Sendero Luminoso, que queriam chegar ao poder com armas no final do século passado.

No combate ao vírus, as autoridades tiveram dificuldades em impor restrições nas cidades do litoral e da Amazónia, como Lima, Piura e Lambayeque, que contam entre milhares e centenas de mortes, hospitais a transbordar e escassez de medicamentos e oxigénio.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

É preciso esforço grande agora para salvar o Natal, alerta Santos Silva

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, disse esta quarta-feira ser necessário “um esforço muito grande” para travar a propagação do coronavírus ” para salvar o Natal” das famílias dos cerca de 5 milhões …

"É uma treta". Ronaldo publica (e depois apaga) crítica a teste à covid-19

O futebolista Cristiano Ronaldo, capitão da seleção portuguesa, modificou a publicação efetuada esta quinta-feira no Instagram, tendo retirado a frase “PCR é uma treta”, em referência ao teste de despiste à presença do novo coronavírus. Um …

PSD confiante em geringonça, mas Ventura lembra que não tem "duas caras". Carlos César quer PS no poder

Com a solução governativa dos Açores em aberto, André Ventura já disse que está fora de questão integrar uma geringonça com "partidos do sistema", mas admite viabilizar um Governo do PSD na região com algumas …

Lage rasga elogios a João Félix. "Vai ser uma das referências do futebol europeu e mundial"

O antigo técnico do Benfica Bruno Lage teceu rasgados elogios ao internacional português João Félix, que esta terça-feira somou dois golos e fez uma boa exibição no jogo do Atlético de Madrid frente ao RB …

"Sentimo-nos em Itália". Médicos do Tâmega e Sousa contradizem hospital e reiteram situação de rutura

Médicos do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) ouvidos pelo semanário Expresso reiteram que os hospitais que integram o centro, o de Penafiel e o de Amarante, se encontram perto da rutura, contradizendo a …

Vieira reeleito em votação histórica para o sexto (e último) mandato

O presidente do Benfica esta quarta-feira eleito para um sexto mandato, manifestou "orgulho" por vencer o ato eleitoral mais concorrido da história do clube e apelou a que os benfiquistas "respeitem os resultados" do escrutínio. "Vencer …

Bélgica anuncia confinamento parcial. Ministro visita hospital e mostra-se "chocado" com o que viu

O chefe do governo federal na Bélgica anunciou ontem novas medidas de confinamento que entraram em vigor à meia-noite em todo o território. Em causa está uma crescente preocupação com o aumento de infetados que, …

O caso mais antigo de osteopetrose foi descoberto no esqueleto de um homem da Idade do Ferro

Uma equipa de cientistas alemães descobriu o caso mais antigo conhecido de osteopetrose, ou doença dos "ossos da pedra", nos restos mortais de um homem de 20 anos da Idade do Ferro. A osteopetrose é uma …

Orçamento sem favas contadas. Governo depende mais do PCP (que aproveita para apertar o cerco)

A aprovação do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, que contou com o voto contra do Bloco de Esquerda e a abstenção do PCP, deixou o Governo mais dependente da apreciação final do documento …

Oito em cada 10 portugueses é a favor do recolher obrigatório. Metade rejeita novo confinamento

Uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias e TSF concluiu que a maioria dos portugueses é favor de que Portugal adote o recolher obrigatório, mas é contra um novo confinamento. De acordo com a …