Brexit arranca dia 29. Deste lado, está tudo a postos

O Reino Unido vai accionar o artigo 50 do Tratado de Lisboa na próxima semana e começar formalmente o processo de saída da União Europeia.

O embaixador britânico para a UE, Tim Barrow, confirmou hoje, com a entrega de uma carta em Bruxelas, que a notificação do governo britânico para a saída do Reino Unido da União Europeia – determinada num referendo realizado em 23 de junho do ano passado – será feita a 29 de março.

A primeira-ministra, Theresa May, tinha-se comprometido, no congresso do partido Conservador em outubro do ano passado, a activar o Artigo 50 até ao final de março, mas até agora o governo tinha recusado apontar uma data específica.

O acto decorre do resultado do referendo de 23 de junho de 2016, quando 52% dos eleitores votaram pela saída do país da UE, derrotando o 48% que preferiam a permanência.

“Em junho passado, a população do Reino Unido tomou a histórica decisão de deixar a UE. Na quarta-feira da próxima semana, o governo vai concretizar essa decisão e iniciar formalmente o processo ao ativar o Artigo 50″, afirmou o ministro para a Saída da União Europeia, David Davis, num comunicado.

O responsável considera que se seguem as mais importantes negociações para o país em uma geração. “O governo é claro no seu objetivo: um acordo que funcione para cada nação e região do Reino Unido e também para todas na Europa – uma parceria nova, positiva entre o Reino Unido e os nossos amigos e aliados na União Europeia”, vincou.

Theresa May deverá dar conta do ato no parlamento no mesmo dia, já que às quartas-feiras está presente na Câmara dos Comuns para a sessão semanal de respostas aos deputados.

“Deste lado, está tudo a postos”

A Comissão Europeia confirmou hoje ter sido informada por Londres de que a notificação para a saída do Reino Unido da UE chegará em 29 de março e sublinhou que, em Bruxelas, “está tudo a postos” para as negociações.

“Sim, fomos informados com antecedência da data da ativação do artigo 50 do Tratado de Lisboa. Estamos prontos para começar as negociações, estamos à espera da carta, que agora sabemos que chegará no dia 29. E sim, deste lado tudo a postos”, afirmou o porta-voz do executivo comunitário, Margaritis Schinas.

Questionado sobre o procedimento, o porta-voz apontou que “o primeiro passo após a notificação será a adopção de directrizes pelo Conselho Europeu”, o que pode ser considerada “a reacção política“.

“A Comissão Europeia irá então imediatamente aprovar uma recomendação para abrir as negociações”, e adoptará formalmente um mandato para o negociador da União Europeia, Michel Barnier“.

// Lusa

2 COMENTÁRIOS

  1. Portugal com a sua grande comunidade de Ingleses nao deve esquecer que a partir deste momento poderá livremente fazer acordos com os Ingleses e sobretudo aplicar taxas ou impostos sobre todos os produtos Ingleses

    • Mas que ideia tão brilhante… Gastou quanto tempo a engendrar esse plano maquiavélico para conseguirmos enriquecer à custa dos milhões de ingleses que vivem em Portugal?? “sobretudo aplicar taxas ou impostos sobre todos os produtos Ingleses”, para depois os ingleses adotarem a mesma medida e afundar ainda mais as nossas empresas que exportam para o Reino Unido, certo?

RESPONDER

FMI admite: Troika não protegeu os pobres (e a culpa foi do Governo)

O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela 'troika' em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos …

Bebidas dietéticas podem levar ao aumento de peso

Uma vez anunciados como substitutos do açúcar, os adoçantes artificiais como a sucralose e o aspartame foram bem recebidos pelo público - até há pouco tempo. Recentemente, os investigadores começaram a olhar com crescente suspeita para …

Pedrógão: PGR não explica segredo de justiça, Governo optou por não levantar

Uma empresária de Lisboa fez, por conta própria, um levantamento do número de mortos vítimas do incêndio. No final, chegou ao número 73 que contrasta com os 64 oficiais avançados pelas autoridades. Dúvidas instaladas, pede-se …

China diz à Índia para retirar tropas e não abusar da sorte

A China avisou a Índia para não subestimar a sua determinação em salvaguardar o que considera território seu, numa altura de renovada tensão entre os dois países vizinhos, em torno de uma área disputada nos …

Revolta de pais com problemas nas matrículas obrigou à intervenção da polícia

Um protesto de pais contra as alegadas irregularidades nas matrículas na Escola Secundária Pedro Nunes, em Lisboa, por causa de supostas moradas falsas, obrigou a polícia a intervir para acalmar os ânimos. O relato do caso …

Operadoras de telecomunicações obrigadas a baixar preços ou a aceitar rescisões

A Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) anunciou "medidas correctivas" às operadoras de telecomunicações Meo, Nos, Nowo e Vodafone, no sentido de baixarem preços aos consumidores ou de permitirem a rescisão de contratos sem custos adicionais. Segundo …

Israel substitui detetores de metais por videovigilância na Esplanada das Mesquitas

As forças de segurança israelitas estão a remover os detetores de metais instalados à entrada da mesquita de Al-Aqsa, em Jerusalém Oriental ocupada, noticia a Al Jazeera, que cita o diretor da mesquita. Israel começou a …

Afinal, Cristiano Ronaldo vai continuar no Real Madrid

O internacional português garantiu que vai continuar no Real Madrid, acabando com os rumores que diziam que iria sair do clube por estar insatisfeito com a forma como o Fisco espanhol o tem tratado. Em declarações …

Homem armado com faca ataca posto de fronteiriço espanhol de Melilla

O atacante, que estava armado com uma faca, atacou o posto fronteiriço a gritar "Alá é Grande". Provocou ferimentos ligeiros num polícia e acabou por ser detido. Um homem munido de uma faca atacou o posto …

Investigação desmente Governo e confirma queda de helicóptero no incêndio de Alijó

O Ministério da Administração Interna tinha negado a tese de queda de um helicóptero no combate a um incêndio em Alijó, mas o relatório que investigou o caso desmente o Governo e confirma o acidente, …