Bosco Ntaganda culpado de crimes de guerra e contra a Humanidade

Eva Plevier / Pool / EPA

Bosco Ntaganda

O Tribunal Penal Internacional considerou culpado, esta segunda-feira, o ex-chefe de guerra congolês por crimes de guerra e crimes contra a humanidade cometidos em 2002 e 2003 em Ituri, no nordeste da República Democrática do Congo.

Bosco Ntaganda, conhecido como “Exterminador”, foi condenado por 18 crimes, que incluíram homicídio, violação e escravatura sexual nos dois últimos anos que durou o sangrento conflito étnico na região de Ituri, muito rica em minerais, entre agricultores (Lendu) e criadores de gado (Hema), que entre 1999 e 2003 resultou num balanço em torno das 60 mil mortes, segundo as ONG.

“O tribunal considera Bosco Ntaganda culpado de mortes, de ter dirigido intencionalmente ataques contra civis, de violações, de escravatura sexual, de perseguições e de pilhagens enquanto crimes de guerra e crimes contra a Humanidade”, declarou durante a audiência o juiz Robert Fremr, citado pela agência France-Presse.

Ntaganda, que alegou sempre a sua inocência ao longo do julgamento, considerando-se um revolucionário, e não um criminoso, enfrenta uma pena máxima de prisão perpétua, mas não expressou quaisquer emoções perante a decisão do tribunal, de acordo com a Associated Press.

A pena será conhecida numa próxima audiência, precisou o juiz do Tribunal Penal Internacional (TPI).

Ntaganda começou por ser acusado destes crimes em 2006 e tornou-se um símbolo da impunidade em África, servindo mesmo como general do Exército da RDCongo, antes de se entregar em 2013, quando ruiu a sua base de poder. Ntaganda começou a ser julgado em setembro de 2015.

Robert Fremr enumerou ao longo de vários minutos os crimes dados como provados pelo tribunal, entre os quais constam 13 crimes de guerra e cinco crimes contra a Humanidade.

Nascido no Ruanda, de ascendência tutsi, Ntaganda integrou o exército da Frente Patriótica do Ruanda (FPR) antes de ganhar a reputação de líder carismático no Congo, amante de chapéus de cowboy e da boa gastronomia.

Foi general do exército congolês entre 2007 e 2012 e tornou-se depois um dos membros fundadores do grupo rebelde M23, derrotado pelas forças congolesas em 2013.

Na sequência de dissensões, seguidas de combates, no seio do M23, Ntaganda fugiu para o Ruanda e refugiou-se na Embaixada dos Estados Unidos em Kigali, onde pediu a sua transferência para o TPI, uma iniciativa inédita na história do tribunal.

Ntaganda é um dos cinco antigos chefes de guerra congoleses a comparecer perante o TPI, fundado em 2002 para julgar as piores atrocidades cometidas no mundo.

Em março de 2012, o tribunal condenou a 14 anos de prisão Thomas Lubanga, antigo chefe de Ntaganda nas Forças Patrióticas para a Libertação do Congo (FPLC), braço armado da União dos Patriotas Congoleses.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Este individuo vai ser condenado por ter morto 60 mil pessoas, 60 mil pessoas???? Então os eua que mataram, aliás, assassinaram centenas de milhar no iraque, na libia, na siria, e continuam a assassinar pessoas à fome e por falta de remedios nada acontece???? Que confiança podemos ter num tribunal internacional??? Será que estes tribunais também são a voz do dono e só dão ssentenças de agrado dos eua??? E prendem e julgam só quem nao for amiguinho dos eua, nao é???? Os governantes americanos já deviam ter sido julgados pelas bombas atomicas lançadas no japão. São autenticos criminosos e terroristas à solta.

RESPONDER

Afinal, cancro e doenças cardíacas podem ser contagiosos

Na escola, aprendemos que só podemos apanhar certas doenças, como a gripe, através de outras pessoas. Porém, um novo estudo defende que muitas "doenças não transmissíveis", como a maioria dos cancros e doenças cardíacas, às …

Davos comemora 50 anos entre o apocalipse climático e um fraco crescimento económico

O Fórum Económico Mundial comemora este ano o seu 50º aniversário. O evento decorre sob o signo das alterações climáticas e da necessidade de transformar a economia. Davos, na Suíça, recebe esta semana mais um Fórum …

Precários da RTP entregam suplemento para a memória à ministra do Trabalho

Os trabalhadores precários da RTP entregaram esta segunda-feira uma carta e uma caixa de "Cerebrum Forte", um suplemento para a memória, à ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. De acordo com o Expresso, que avança …

Governo está a "tomar medidas" para responder ao novo vírus mortal que vem da China

Portugal está a acompanhar "com grande atenção" o fenómeno de propagação do novo vírus mortal que surgiu na China. A garantia é dada pela ministra da Saúde, Marta Temido, que assegura que estão já a …

Revelada a identidade do novo líder do Estado Islâmico

Um dos membros fundadores do Estado Islâmico, Amir Mohammed Abdul Rahman al-Mawli al-Salbi, foi confirmado por vários serviços de inteligência como novo líder do grupo terrorista. Após a morte de Al Baghdadi numa operação norte-americana na …

Polícias em protesto em Braga, Porto e Lisboa. Esperam um sinal de apoio de Marcelo

Elementos da PSP e da GNR realizam esta terça-feira protestos em simultâneo em Braga, Lisboa e Faro, numa ação convocada pelos sindicatos, enquanto o Movimento Zero (M0) inicia uma vigília nos aeroportos portugueses. Organizadas por sete …

Investigação confirma que avião ucraniano foi abatido por dois mísseis iranianos

Um relatório de investigação preliminar da Organização de Aviação Civil Iraniana (CAO) acaba de confirmar que foram lançados dois mísseis contra o Boeing 737 da Ukraine International Airlines, abatido a 8 de janeiro pelas forças …

Real Madrid contrata Reinier. É a transferência de inverno mais cara de sempre do clube

O Real Madrid confirmou hoje a contratação do médio ofensivo brasileiro Reinier, que atuava no Flamengo de Jorge Jesus, num negócio que envolve uma verba de 30 milhões de euros, segundo a imprensa espanhola. Os 'merengues' …

Hospitais de Santa Maria e Pulido Valente querem "internar" em casa 1.800 pacientes por ano

O Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) vai começar no princípio de fevereiro a “internar” doentes em casa, projetando que, dentro de três anos, seja o maior serviço de hospitalização domiciliária do país, tratando 1.800 …

Pneumonia viral na China já fez seis vítimas mortais

Subiu para seis o número de mortos na China devido ao vírus de pneumonia que está a assolar o País. Esta terça-feira registaram-se 77 novos casos da misteriosa doença com origem na cidade Wuhan, elevando …