Chefe da diplomacia da UE chega a Moscovo com direitos humanos na agenda

O chefe da diplomacia da União Europeia (UE) chega a Moscovo, esta quinta-feira, para “fazer passar uma mensagem clara” sobre os direitos humanos e com o argumento de possíveis novas sanções contra personalidades ou empresas.

Em causa está a detenção e posterior condenação a dois anos e meio de prisão do opositor Alexei Navalny, com quem Josep Borrell pretende encontrar-se. “Não posso confirmar nem elaborar em maior detalhe os nossos contactos com a sua equipa, mas estamos em contacto e queremos assegurar-nos de que será possível organizar um encontro”, disse, na segunda-feira, o porta-voz da Comissão para a Política Externa, Peter Stano.

A pena aplicada a Navalny foi condenada pela grande maioria dos países ocidentais, tendo a UE, através do seu alto representante para a política externa, afirmado, na quarta-feira, que a sentença imposta ao opositor russo é “inaceitável e politicamente motivada”.

“A União Europeia condena a decisão das autoridades russas de condenar Alexei Navalny e considera-a inaceitável por ser politicamente motivada e contrária às obrigações internacionais da Rússia em matéria de direitos humanos”, vincou.

Na declaração, Borrell apontou que “a UE voltará à questão no próximo Conselho dos Negócios Estrangeiros e discutirá as suas implicações e possíveis ações futuras”, numa alusão a novas sanções contra a Rússia, como foi já defendido pelo Governo alemão.

O chefe da diplomacia recorda que a UE “tem apelado constantemente às autoridades russas para que mantenham as suas obrigações nacionais e internacionais de respeitar e assegurar os direitos humanos e a igualdade perante a lei, incluindo o direito a um julgamento justo”.

“A UE reitera o seu apelo à libertação imediata e incondicional de Alexei Navalny, bem como de todos os cidadãos e jornalistas que tenham sido detidos por exercerem os seus direitos à reunião pacífica e à liberdade de expressão”, adiantou Borrell, lamentando que “estes desenvolvimentos confirmem um contínuo padrão negativo de diminuição do espaço para a oposição, sociedade civil e vozes independentes na Federação Russa”.

Navalny, de 44 anos, foi detido ao regressar à Rússia, a 17 de janeiro, depois de cinco meses a ser tratado na Alemanha por um alegado envenenamento que o opositor atribuiu ao Kremlin.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Bloco faz ultimato: vota contra o OE se até 4ª feira o Governo "insistir em impor recusas"

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, avisou este domingo que o BE votará contra o orçamento se até quarta-feira “o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços”, mantendo, no …

Nova faca de madeira é três vezes mais afiada do que as de aço - e pode ser lavada após ser usada

Através do uso de métodos alternativos, uma equipa de cientistas criou uma nova forma endurecida da madeira que pode ser transformada em facas afiadas. A equipa da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, refere que as …

Áustria planeia confinar não vacinados contra covid-19

O governo austríaco anunciou que, se ocupação de camas de Unidades de Cuidados Intensivos com pacientes covid-19 atingir nível crítico, pessoas não imunizadas poderão sair de casa apenas em casos excepcionais, como compras essenciais e …

"Deixa os homens cantar". Ex-paraquedistas vaiam e pedem demissão do ministro da Defesa

Centenas de ex-paraquedistas vaiaram e pediram hoje a demissão do ministro da Defesa e do Chefe do Estado Maior do Exército durante a cerimónia militar nas comemorações do Dia do Exército, em Aveiro. A iniciativa, que …

Portugal com mais quatro óbitos e 604 casos de covid-19

Portugal regista hoje mais 604 novos casos de covid-19 confirmados e quatro óbitos pela doença, assim como mais 243 pessoas recuperadas e menos internamentos em enfermaria e unidades de cuidados intensivos, segundo o boletim oficial. De …

Retrato de Monsieur Lavoisier e a sua esposa Marie-Anne-Pierrette Paulze.

Análise revela composição secreta debaixo de retrato de Lavoisier

Um icónico retrato do químico francês Antoine-Laurent de Lavoisier e da sua esposa, Marie-Anne, mostrou ter uma composição escondida debaixo dele. Antoine-Laurent de Lavoisier foi um químico francês fundamental para a revolução deste campo científico no …

Combustíveis: governantes "não fizeram o trabalho de casa"

A presidente executiva da OZ Energia, Micaela Silva, defendeu que o “Governo devia intervir menos” no mercado dos combustíveis, porque é liberalizado e não tem margens excessivas de comercialização, mas é “muito penalizado” pela quantidade …

Implante cerebral permite que paciente totalmente cega consiga ver formas e letras

Os cientistas da Universidade Miguel Hernández de Elche (UMH), em Espanha, fizeram com que uma mulher completamente cega conseguisse ver formas simples e letras, através da colocação de um implante no seu córtex visual. Os investigadores …

Teoria dos primatas pedrados. Podem os cogumelos mágicos ter sido a chave para a nossa evolução?

A teoria já era conhecida desde os anos 90, mas um novo estudo veio trazê-la à baila novamente. O argumento é de que os cogumelos com efeitos psicadélicos podem ter ajudado a tornar os nossos …

Ainda sem fumo branco para o OE, Bloco e PCP reúnem órgãos máximos

O PCP e o Bloco de Esquerda reúnem hoje os respetivos órgãos máximos entre congressos com a proposta orçamental para 2022 no centro do debate. As conclusões da reunião da Mesa Nacional do BE serão apresentadas …