Chefe da diplomacia da UE chega a Moscovo com direitos humanos na agenda

O chefe da diplomacia da União Europeia (UE) chega a Moscovo, esta quinta-feira, para “fazer passar uma mensagem clara” sobre os direitos humanos e com o argumento de possíveis novas sanções contra personalidades ou empresas.

Em causa está a detenção e posterior condenação a dois anos e meio de prisão do opositor Alexei Navalny, com quem Josep Borrell pretende encontrar-se. “Não posso confirmar nem elaborar em maior detalhe os nossos contactos com a sua equipa, mas estamos em contacto e queremos assegurar-nos de que será possível organizar um encontro”, disse, na segunda-feira, o porta-voz da Comissão para a Política Externa, Peter Stano.

A pena aplicada a Navalny foi condenada pela grande maioria dos países ocidentais, tendo a UE, através do seu alto representante para a política externa, afirmado, na quarta-feira, que a sentença imposta ao opositor russo é “inaceitável e politicamente motivada”.

“A União Europeia condena a decisão das autoridades russas de condenar Alexei Navalny e considera-a inaceitável por ser politicamente motivada e contrária às obrigações internacionais da Rússia em matéria de direitos humanos”, vincou.

Na declaração, Borrell apontou que “a UE voltará à questão no próximo Conselho dos Negócios Estrangeiros e discutirá as suas implicações e possíveis ações futuras”, numa alusão a novas sanções contra a Rússia, como foi já defendido pelo Governo alemão.

O chefe da diplomacia recorda que a UE “tem apelado constantemente às autoridades russas para que mantenham as suas obrigações nacionais e internacionais de respeitar e assegurar os direitos humanos e a igualdade perante a lei, incluindo o direito a um julgamento justo”.

“A UE reitera o seu apelo à libertação imediata e incondicional de Alexei Navalny, bem como de todos os cidadãos e jornalistas que tenham sido detidos por exercerem os seus direitos à reunião pacífica e à liberdade de expressão”, adiantou Borrell, lamentando que “estes desenvolvimentos confirmem um contínuo padrão negativo de diminuição do espaço para a oposição, sociedade civil e vozes independentes na Federação Russa”.

Navalny, de 44 anos, foi detido ao regressar à Rússia, a 17 de janeiro, depois de cinco meses a ser tratado na Alemanha por um alegado envenenamento que o opositor atribuiu ao Kremlin.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Checkmate". Rússia apresenta o seu novo jacto de combate revolucionário

O novo jacto é a aposta do governo russo para as exportações e pode vir a ditar o fim da supremacia (aérea e no mercado) do F-35 norte-americano. A Rússia apresentou o protótipo do novo jacto …

"É demasiado tarde". As palavras dos médicos aos doentes com covid-19 que recusaram a vacina

Estados Unidos da América contam com 48.49% da população totalmente vacinada, apesar de o processo ter estagnado nas últimas semanas. Os números de novas infeções crescem, assim como as mortes face ao crescimento galopante da …

"Pingdemic". Há uma nova "pandemia" a causar escassez de comida e combustível no Reino Unido

As medidas de distanciamento social no Reino Unido caíram e, como consequência, centenas de milhares de pessoas estão a ser notificadas para cumprir isolamento. A partir desta segunda-feira o uso de máscara e outras medidas de …

O lago mais improvável de Roma é um refúgio urbano (que impulsiona o ativismo ambiental)

O lago mais improvável de Roma, que nem sequer devia existir, motivou uma luta pela proteção ambiental do local. No anos 90, num local de construção a apenas alguns quilómetros a leste do Coliseu de Roma, …

Afeganistão. EUA lançam ataques aéreos enquanto Talibãs exigem a renúncia do Presidente

Os Estados Unidos (EUA) entraram num confronto pela cidade de Kandahar, realizando ataques aéreos em apoio às forças afegãs, enquanto os Talibãs apelam ao Presidente Ashraf Ghani para renunciar. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, avançou …

A primeira casa impressa em 3D no Canadá é inspirada na sequência de Fibonacci

Depois de ter inspirado inúmeros edifícios, a sequência de Fibonacci serviu de musa à empresa de impressão em 3D Twente Additive Manufacturing (TAM), que criou a primeira casa impressa em 3D do Canadá. A Fibonacci House é …

Marcha do Orgulho de Budapeste será um protesto contra as leis anti-LGBTQI, diz organização

A marcha do Orgulho em Budapeste, que ocorrerá no sábado, será "uma celebração, mas também um protesto", disseram os organizadores, enquanto a comunidade LGBTQI húngara se prepara para desafiar a escalada da campanha anti-homossexual do …

PSD propõe máximo de 215 deputados e divisão de grandes círculos eleitorais

O PSD apresentou, esta sexta-feira, a sua proposta para a reforma do sistema eleitoral, que fixa um máximo de 215 deputados, menos 15 do que o total atualmente em vigor. A proposta do PSD para a …

Variante Lambda: o que saber sobre a nova mutação que preocupa as autoridades

Está a ter um foco mais circunscrito à América Latina, mas já houve dois casos desta mutação em Portugal. A OMS está atenta e de momento classifica a Lambda como uma variante de interesse. Foi inicialmente …

PSD força audição de Eduardo Cabrita sobre inquérito da IGAI

O PSD recorreu à figura da audição potestativa a que os partidos têm direito a usar regimentalmente para ouvir membros do Governo e entidades públicas.  O PSD requereu esta sexta-feira a audição parlamentar obrigatória do ministro …