Bolsonaro prestes a deixar PSL. Partido da IURD na corrida para o receber

Em rota de colisão com o seu atual partido, o Partido Social Liberal (PSL), o Presidente brasileiro Jair Bolsonaro equaciona romper e já recebeu cinco convites de partidos de pequeno e médio porte, admitiu a sua advogada Karina Kufa.

Em entrevista ao Globo, citada pelo Diário de Notícias na terça-feira, o partido que pode ganhar a corrida pela contratação de Jair Bolsonaro – e de boa parte dos atuais deputados pelo PSL – é o Republicanos, que até meados deste ano ainda se chamava Partido Republicano Brasileiro e é considerado o braço político da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), uma das mais influentes denominações evangélicas do país.

“Estão recomendando isso, que a gente o traga para o partido”, disse Marcos Pereira, bispo da IURD que comanda o Republicanos, ao Folha de S. Paulo. Sobre a transferência, além do presidente, dos parlamentares dissidentes do PSL, o bispo recomendou “paciência”. “Não foi feito esse diálogo ainda”, admitiu.

A IURD, cujo fundador e líder é o bispo Edir Macedo, tem preponderância sobre o Republicanos. É também proprietária do Grupo Record, que detem a segunda televisão de maior audiência do Brasil, considerada simpática a Jair Bolsonaro e ao Governo, e cujos lucros de publicidade estatal cresceram 659% desde a eleição.

Além disso, a IURD possui uma universidade, que oferece cursos de Ciências Políticas, Gestão Pública, Direito Eleitoral e Política Contemporânea, autorizada a exercer desde novembro do ano passado, um mês depois das eleições.

A 01 de setembro, Edir Macedo recebeu Jair Bolsonaro no Templo de Salomão, a sede da IURD, em São Paulo, e ungiu-o com azeite da igreja. Com as mãos na sua cabeça, o bispo sentenciou que a vida daquele se dividira entre um antes e um depois da cerimónia, assistida por 10 mil fiéis. O apoio declarado às vésperas das eleições de 2018 já fora considerado decisivo para o sucesso do então candidato pelo PSL.

A saída de Jair Bolsonaro do PSL está iminente, como admitiu Karina Kufa: “Vai depender da decisão política do Presidente. Lá atrás, o Presidente estava desgostoso com o partido e fez um pedido para que tentasse a conciliação. Foi quando eu conversei com o vice-presidente [Antonio] Rueda, para negociar um acordo”.

A guerra de Jair Bolsonaro é, sobretudo, com o presidente do partido, Luciano Bivar, e ficou exposta claramente na semana passada num episódio ocorrido em frente ao Palácio do Alvorada, sua residência oficial. Enquanto tirava fotografias e gravava vídeos com apoiantes, disse a um deles “divulga isso não, esse cara está queimado”, depois do acólito ter gritado enquanto gravava “em Pernambuco, com Bolsonaro e Bivar”.

jeso.carneiro / Flickr

Edir Macedo, fundador da IURD

Luciano Bivar, ao ouvir a gravação, reagiu na mesma moeda e ameaçou expulsar Jair Bolsonaro do partido, dizendo que “ele já está esquecido”.

Como pano de fundo da crise, cujo episódio em frente ao palácio foi só o último de muitos capítulos, está a soma milionária do fundo partidário e eleitoral a que o PSL tem direito, como detentor de um grupo parlamentar de 52 deputados e três senadores.

Ambas as partes – tanto o do bolsonarismo, que atribui à onda em torno do Presidente, nas últimas eleições, o crescimento do PSL de um para os tais mais de 50 congressistas; como Luciano Bivar, que fundou o partido há mais de 20 anos e apenas serviu de anfitrião ao candidato em 2018 – acusam a outra de apenas se moverem pela vontade de gerir aquela verba, a um ano das eleições municipais de outubro de 2020.

O pano de fundo contempla ainda escândalos. O PSL é acusado de ter promovido candidaturas fantasma de mulheres, que acabaram com votações irrisórias, para cumprir a quota feminina e ter acesso ao fundo eleitoral correspondente.

Luciano Bivar foi mesmo alvo de uma operação policial nas últimas horas – chamada Operação Guinhol, em alusão ao teatro de fantoches do século 19 – com nove mandados de busca e apreensão a moradas suas.

Soma-se a decisão há duas semanas do Ministério Público de constituir arguido Marcelo Álvaro Antônio, o ministro do Turismo do Governo Bolsonaro que dirigia o diretório de Minas Gerais do PSL, um dos mais visados no escândalo das candidaturas fantasma.

Jair Bolsonaro resiste a demiti-lo mas deixou cair outro ministro, Gustavo Bebbiano, que presidiu ao partido durante a campanha e foi um dos seu principais braços direitos dos últimos anos, por causa do mesmo escândalo.

Caso Jair Bolsonaro abandone o PSL e opte pelo Republicanos, ou outra força, será o seu nono partido em cerca de 30 anos de carreira.

ZAP // //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Natural, afinal este louco foi escolhido por Deus!…
    E assim vai o Brasil, com seitas religiosas a condicionar cada vez mais a vida dos brasileiros…

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …